Banner para posts
Dora Baptista – NJ São Miguel – Luanda

Chamo-me Dora Baptista, sou frequentadora e dedico como auxiliar do grupo Jovem.

Conheci a Igreja Messiânica em 2014 através de uma missionária. Os motivos que me levaram a conhecer a Igreja foram doenças e conflitos familiares.

Sofri com fortes dores em todo o corpo, o que causava febre e fraqueza. Também vivi conflitos com os meus irmãos. Todos os dias, eles tinham motivos para briga dentro de casa, o que causou mágoa e ódio entre todos.

Pelo facto de eu ter ficado grávida, os meus irmãos deixaram de falar comigo e com meu pai. A minha irmã convencia o meu irmão a bater-me todos os dias. Ele batia-me com um pau, mesmo no estado em que me encontrava.

Eles uniram-se para receber a casa onde eu vivia com o meu pai. Este, quando reclamava, também apanhava e tratado de bêbado. Os meus irmãos queriam queimar todas as coisas de casa. Este cenário tornou-se um enorme sofrimento nas nossas vidas.

Foi neste quadro de sofrimento, que a missionária, vendo o estado em que me encontrava, contou-me a sua experiência de fé e encaminhou-me na rede da salvação, onde fui recebida pelo missionário que orientou-me as Práticas Básicas da fé Messiânica que mesmo sem entender, coloquei em prática sem dificuldades.

A experiência de fé que passo a relatar aos senhores está relacionada com a limpeza e a marcha de distribuição de flores.

No fim de dezembro do ano passado, tive a permissão de receber a visita de um missionário em minha casa, a fim de fazer  o cadastramento da família. Neste dia, não encontrou o chefe de casa mas, cadastrou-me e aproveitou para fazer a reflexão profunda comigo, encaminhando todos os pensamentos negativos que invadiam o meu coração. No final, fizemos o auto- exame da fé e um donativo de gratidão.

De seguida, orientou-me a participar das orações matinais, fazer limpeza nos arredores da nave e participar também da marcha de flores e hortas nas casas dos membros e frequentadores.

Graças a Deus e ao Messias Meishu-Sama, com estas actividades obtive os seguintes resultados:

As febres e a fraqueza que sentia passaram.

O meu irmão, que há bastante tempo não se preocupava connosco, veio à minha casa. Envergonhado, pediu perdão à família e admirado olhou para mim e ao meu filho e disse: “Dora, estás muito bonita e diferente!”. Respondi-lhe que é devido a luz de Deus e do Messias Meishu-Sama que estou a receber na Igreja Messiânica.

Então ele exclamou: “Muito obrigado minha irmã! Continua a orar por todos nós!”. Confesso que naquele momento, nasceu um enorme sentimento de gratidão dentro de mim. Ele, que nunca oferecia nada ao pai, naquele dia deu-lhe alguns valores monetários e pediu desculpas pelos erros que havia cometido durante muito tempo. Assim, no mesmo instante, fizemos as pazes.

A minha irmã, que também tinha conflito connosco, apareceu em nossa casa, a fim de pedir desculpas a todos membros da família. Ao deparar-se com a flor de luz, ficou contagiada com a sua beleza, e ao sair de casa exclamou: “Mas, que flor maravilhosa!”. Disse ainda que a casa estava muito limpa e bonita com as flores. Comentou com os vizinhos e seus familiares de casa. No dia seguinte, duas vizinhas e o seu esposo com os seus filhos chegaram em minha casa para perguntar, qual era o segredo da flor? Respondi-lhe que não existia nenhum segredo, e que apenas são flores naturais que recebo da igreja.

Ficaram emocionados com a beleza da flor, e também pediram. Hoje, na minha família reina paz e a harmonia!

Aprendi que Meishu-Sama é realmente o Messias tão esperado pela humanidade. Como gratidão, já faço o meu donativo diário, e participo da marcha das flores da unidade.

Agradeço a Deus, ao Messias Meishu-Sama e aos meus Antepassados pela permissão de conhecer este caminho da salvação!

Muito obrigada!

Partilhar:

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on email
Share on telegram

Leia também: