A Igreja Messiânica Mundial

A Igreja Messiânica Mundial foi instituída no Japão, em 1935, por Mokitchi Okada, Meishu-Sama (Senhor da Luz). Com sede em Atami, no presente é encontrada em mais de 90 países. Conheça um pouco mais sobre a nossa Igreja lendo os Ensinamentos do Fundador.

O que é a Igreja Messiânica Mundial

A Igreja Messiânica Mundial tem como missão criar e difundir uma cultura espiritual em interação com o desenvolvimento da cultura material, tendo por finalidade o advento do Paraíso Terrestre. Não há dúvida de que Paraíso Terrestre é uma expressão que se refere ao mundo ideal, onde não existem doença, pobreza e conflito.

O Mundo de Miroku, anunciado por Sakyamuni, a chegada do Reino dos Céus, profetizada por Jesus Cristo, o Mundo de Serenidade e Paz, proclamado por Nitchiren, e o Pedestal do Néctar, idealizado pela Igreja Tenrikyo, têm o mesmo significado do Paraíso Terrestre que nós proclamamos. Entretanto, a diferença é a questão do tempo, que não foi anunciada por nenhum dos fundadores. Por meio da Iluminação espiritual, intuí que esse tempo está muito próximo. E o que isso significa? Que é iminente o momento da Destruição da Lei Búdica, prevista por Buda, e do Fim do Mundo ou Juízo Final, profetizados por Jesus Cristo.

Seria uma felicidade se o Paraíso Terrestre pudesse ser estabelecido sem que nada precisasse ser mudado. Contudo, como se trata da construção de um mundo novo, ideal, é indispensável que se faça uma prestação de contas do velho mundo. É como na construção de uma nova casa, quando se fazem necessárias a demolição da casa velha e a limpeza do terreno.

Naturalmente, existirão muitas coisas úteis da casa velha que serão poupadas. Evidentemente, esta seleção será feita por Deus. Portanto, para que o ser humano seja preservado, é necessário que ele se torne útil para o novo mundo. Dessa forma, poderá ultrapassar facilmente a grande fase de mudança, e isso significa ser aprovado no exame divino. A seguir, explicarei a respeito da fé como o único caminho para tal.

As qualificações para ultrapassar essa fase de grande transição do mundo são:

1) ser saudável, livre de doenças;

2) estar liberto dos sofrimentos da pobreza;

3) amar a paz e ter aversão ao conflito.

Ou seja, ser uma pessoa capaz de viver em um mundo isento de doença, pobreza e conflito. Deus não só resguardará aqueles que tiverem essas três grandes qualificações, como também se utilizará deles como pessoas capacitadas para o mundo que irá surgir. Certamente, creio que não há discordância entre os desígnios de Deus e os ideais do ser humano. Existiria, então, uma maneira para obtermos essas três qualificações? Nossa religião se empenha para ensinar e conduzir as pessoas a adquirir tais qualificações bem como transmitir-lhes as bênçãos de Deus.

Meishu-Sama, em 5 de setembro de 1948

 

Para entender mais facilmente o que é a nossa religião, vou compará-la a uma loja de departamentos. Esta comparação não é a mais apropriada para uma religião, mas considero-a a que melhor se adequa à natureza de nosso trabalho. Eis os motivos: Sempre afirmo que o cristianismo, o xintoísmo [1] , o budismo, o confucionismo [2] , a filosofia, a ciência, a arte, enfim, todos os campos do conhecimento, estão presentes em nossa religião. Dedicamos especial atenção à doença e à saúde, que são do campo da ciência, e também à agricultura, às artes e a outras áreas com enfoque diferenciado.

Como seu nome [3] bem expressa, nossa religião tem por objetivo empreender a grandiosa obra de salvação e, por isso, deve salvar a tudo e a todos. Para tal, é preciso apontar as falhas existentes nos setores relacionados à vida do ser humano indicando-lhe o mais elevado direccionamento. Realmente, o progresso da cultura contemporânea é incrível. Entretanto, é igualmente inacreditável o número de falhas apresentadas por ela.

Uma vez que as superficiais são visíveis, a própria sociedade consegue constatá-las; contudo, as profundas são mais difíceis de perceber e, por essa razão, só podem ser corrigidas se desveladas pela Luz de Deus. Por esse motivo, estamos dissecando e mostrando a realidade de todos os setores da cultura atual e planejando o estabelecimento de um mundo melhor. Somente dessa forma poderemos alimentar esperanças quanto ao advento de uma era de cultura paradisíaca. Eis, em breves palavras, o sentido de religião “Loja de Departamentos”.

Meishu-Sama, em 28 de março de 1951

 

 


[1]Xintoísmo: religião japonesa baseada em ritos e mitos que explicam a origem do mundo, do Japão e da família imperial. Sua origem se confunde com a do povo japonês.

[2]Confucionismo: ideologia religiosa e sociopolítica criada por Confúcio (551 a.C. − 479 a.C.) na China.

[3]O nome de nossa religião em japonês é Sekai Kyusei Kyo, que significa literalmente “Igreja Salvadora do Mundo”.