Samuel Daniel – JC Zango – Luanda – Angola
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

Chamo-me Samuel Osvaldo Daniel, sou membro e dedico como assistente do grupo terra.

Conheci a Igreja Messiânica Mundial de Angola no dia 11 de Junho de 2019 por intermédio da minha tia, membro da nossa igreja.

O motivo que me levou a conhecer a igreja foram doenças.

No ano 2019 comecei a ter tosses constantemente. Preocupada, a família levou-me ao hospital onde diagnosticaram-me infecção pulmonar. A situação a alastrava-se, gradativamente e assim comecei a ter problemas respiratórios.

Antes, tinha sido internado durante quatro dias no Hospital Geral de Luanda. Após ter recebido alta, regressei para casa, mas, infelizmente, no mesmo dia acabei por sentir novamente os mesmos sintomas e pela madrugada do dia seguinte fui levado ao Hospital Sanatório de Luanda, e fiquei internado durante duas semanas.

Mas, as noites, enfrentava perseguições espirituais. Apareciam três pessoas (dois homens e uma mulher) com o intuito de me matar. Lutava contra estes espíritos, orava e louvava a Deus para que me libertasse. Por esse motivo, as pessoas do hospital começaram a encarar-me como se eu tivesse problemas psíquicos.

Assim, o doutor responsável da área do banco de Urgência do referido hospital, decidiu transferir-me para a psiquiatria. Fiz consultas com um psicólogo que conversou comigo e passou uma receita.

Como as perseguições eram demais, certa vez, tive de pedir à minha mãe para tirar-me do Hospital. No dia seguinte, a diretora clínica local, também aconselhou a minha mãe a tirar-me de lá e que me levasse à uma igreja, pois eles deram conta que estava a passar por perseguições espirituais e corria risco de vida.

Foi assim que me deram alta e regressei para casa na companhia da mãe. No dia seguinte, levarem-me a uma igreja.

A dada altura, uma vizinha fez um convite à minha mãe para frequentarmos o grupo de orações de uma igreja cristã. Aceitamos os convite e tendo recebido um casal que passou a fazer orações em casa.

Eu sentia um bicho a roer-me o corpo  e ficava proporcionalmente mais magro. Não conseguia andar devidamente, usava fraldas descartáveis e não conseguia falar em condições! A minha mãe é quem me dava de comer e também me dava banho.

A minha tia que é membro da Igreja Messiânica Mundial no Lobito, compadecida com o meu sofrimento, passou a orar comigo à distância pelo  do telefone durante as noites.

À medida que orávamos juntos, surpreendetemente, sentia que o bicho não me incomodava e no final, conseguia dormir até amanhecer.

Como ela vive em Benguela, aconselhou a minha mãe a procurar a Igreja Messiânica Mundial e fomos encaminhados ao Centro de Aprimoramento do Maculusso.

Fomos recebidos pelo plantonista que após ouvir o meu relato de sofrimento, orientou-me a receber bastante Johrei diariamente e participar nas dedicações da igreja. Tudo isso tive de fazer junto com a minha mãe porque não conseguia me movimentar direito.

Quando passamos a frequentar a igreja, comecei a receber bastante Johrei e a cumprir com as demais orientações, comecei a obter bons resultados. Passei a conseguir ir sozinho à igreja e começava a sentir a  saúde recuperar.

Graças a Deus e ao Messias Meishu-Sama, fui libertado do bicho que sentia que estava a roer-me o corpo. As fraldas descartáveis fazem parte do passado e hoje faço tudo normalmente.

A minha mãe, feliz por todas essas bênçãos em minha vida, decidiu fazer um donativo de esforço máximo na primeira semana do mês de Julho.

Em janeiro de 2020, regressei para o distrito Urbano do Zango a fim de estar com a família, já que sentia-me recuperado. No mês de fevereiro, retomei as minhas actividades como professor e advogado estagiário, uma vez que estava dispensado devido ao estado de saúde que apresentava.

Importa realçar que embora sentir bem de saúde mas, ainda tinha indecisão sobre as minhas crenças, passei a frequentar a minha igreja de origem (cristã) e ao mesmo tempo a Igreja Messiânica.

Passados alguns dias, passei a não me sentir confortável em frequentar duas igrejas. Na minha pequena percepção era como se estivesse a trair o nosso Senhor Jesus Cristo! Preocupado com isso, resolvi conversar com a minha mãe. Coloquei-lhe a questão e em resposta ela disse-me o seguinte: “Filho, precisas orar, orar e orar bastante para que Deus te mostre a igreja em que cumprirás a sua missão!”.

Sem questionar, aceitei o conselho da minha mãe e passei a orar sem cessar. Ao mesmo tempo, recebia Johrei na casa de um missionário acompanhado com leitura dos ensinamentos de Meishu-Sama. Fazia tudo para que Deus me desse uma visão sobre em qual igreja poderia cumprir a missão.

Até que para o meu espanto, tive um sonho em que deparei-me com muitas flores justamente na porta do missionário que me acompanha. Ao despertar, preocupado, resolvi comunicar à minha mãe, que por sua vez disse-me carinhosamente o seguinte: “Meu filho, os teus antepassados estão a mostrar-te que a única igreja que oferece flores é a Messiânica!”.

A princípio persisti na dúvida, mas, continuei a frequentar o Johrei Center. No mês de Março do corrente ano, como tinha uma consulta marcada, fui ao hospital e em plena consulta com o médico, para minha surpresa, o mesmo passou-me a informação de que estava curado da infecção pulmonar.

Passado um mês, indeciso sobre em que lado estou como servo de Deus, e imbuído de razão e vaidade, repurifiquei com os mesmos sintomas da infecção pulmonar. Com medo de morrer (mesmo com o país em estado de emergência), fui ao Johrei Center do Zango 3 e dei a conhecer ao meu orientador que por sua vez orientou-me a materializar o donativo de gratidão pela repurificação e de pedido de perdão também, pela ingratidão.

Depois de ter materializado tais donativos, o missionário chamou-me e ministrou-me Johrei acompanhado com a leitura do ensinamento de Meishu-Sama com o seguinte poema: “Deus ressuscitou-me! Devo retribuir-lhe esta graça com todas as forças do meu ser! ”.

No final da oração, senti-me renovado e percebi mais uma vez que a vida pertence unicamente a Deus. Três dias depois de assistência com Johrei, como me sentia bem, resolvi ir ao Hospital fazer controlo através de um exame de raio-x e graças a Deus o resultado foi negativo, coisa que deixou-me muito feliz. Minutos depois de receber o resultado do exame, questionei-me: “Como é possível estar curado, se não fiz nenhuma medicação?!”.

No dia seguinte, resumi que Meishu-Sama é na verdade o Messias esperado pela humanidade. Grato pelo milagre, nasceu em mim o desejo de querer servir na Obra de Salvação de outras pessoas. Assim, materializei o donativo de ingresso na fé e tornei-me membro.

Com estes milagres ocorridos na minha vida, aprendi que a melhor forma de ser feliz é através dos milagres do Johrei! Aliás, o Johrei é a medicina do seculo 21!

O meu desejo é jamais largar o Messias Meishu-Sama, participar na formação das cem mil famílias convictas, acompanhar pessoas com os mesmos diagnósticos de infecção pulmonar e outorgar um membro a cada outorga.

Encaminhei três pessoas à igreja, das quais uma vivia a lamentar por viver em casas de renda mesmo tendo feito concurso público habitacional. Preocupado, orientei-a a aprofundar nas práticas da fé Messiânica tais como: leitura dos ensinamentos de Meishu-Sama, manter a flor de luz em casa, praticar o donativo de gratidão e construção.

É de realçar que no dia da minha outorga, coincidentemente, ela recebeu a graça de ser chamada á entrevista de concurso público feito na emogestin e foi selecionada para receber as chaves do seu apartamento na centralidade do Zango. Isso deixou-lhe muito feliz! Agradeceu com donativo e é candidata a membro.

Agradeço profundamente ao Supremo Deus, ao Messias Meishu-Sama e aos meus Antepassados por tudo o quanto têm feito em minha vida!

A todos que atentamente ouviram o meu relato de fé, os meus sinceros agradecimentos!

Leia também: