Gabriel de Sousa – NJ Novo Mulundo

Chamo-me Gabriel Coelho dos Santos Simões de Sousa, tenho 46 anos de idade, resido no Município de Cacuaco, bairro do Caop Prédio, sou missionário e dedico como Vice Responsável do Núcleo de Johrei.

Conheci a Igreja Messiânica Mundial de África, em Março de 2015, por intermédio dos meus Antepassados.

Os motivos que me levaram a conhecer a Igreja foram: Doenças, Conflitos conjugais e familiares, insónias e maus sonhos.

As doenças e os conflitos conjugais, começaram quando me casei a minha primeira esposa, no ano de 1992 isto em São Tomé e Príncipe. No princípio, tudo corria bem no nosso lar; vivíamos numa casa alugada, e nessa altura trabalhava numa empresa de construção civil e fazia viagens. Decidi comprar uma casa, uma viatura, uma motorizada, motosserra, e três fios de ouro vindas de Portugal. O meu desejo sempre foi ter uma família feliz, porém, passaram-se alguns anos depois de a empresa ter me enviado a Angola para prestar serviço, regressei para minha terra natal e constato que a minha esposa, retirou o todo dinheiro da minha conta bancária, vendeu todos os bens materiais de casa e as coisas que eu havia comprado.

Desapontado, marquei uma reunião familiar, onde a mesma decidiu separar-se. Decepcionado, entrei em depressão, inclinei-me no álcool, passei a ter insónias, maus sonhos e falava sozinho. Depois voltei para Angola, onde resido actualmente. Em meados de 2015, tive a oportunidade de trabalhar numa obra no Bairro Tchinguari. Trabalhava, mas não entendia a estrutura da casa que estávamos a construir. Tempos depois, apercebi-me que a obra era uma igreja onde escutava orações numa língua estranha.

Certo dia, perguntei a um dos senhores o seguinte: “A vossa oração é muito estranha; é uma casa de quimbandeiro ou uma igreja? Com um semblante alegre, o mesmo me disse: “Esta casa que vocês construíram é um lugar onde se realiza a Obra de Salvação da Humanidade que foi profetizada por Jesus Cristo, sendo agora concretizada pelo Supremo Deus e o Messias Meishu-Sama aqui na face da terra”. Sem hesitar, o senhor relatou-me vários milagres ocorridos na Igreja Messiânica. Emocionado, contei-lhe os meus problemas pessoais e familiares ele convidou-me a entrar à Igreja não dei, mas não dei importância.

Todavia, como estava a ultrapassar um período infernal, certo dia, bebi tanto álcool que quase morri. Depois que recuperei, comecei a refletir sobre a vida que levava. Naquele momento, lembrei-me da Igreja Messiânica Mundial e do Johrei que recebi pela primeira vez naquela obra. Assim, procurei a Igreja no bairro dos pescadores, onde fui recebido pelo plantonista que me orientou as Práticas Básicas da Fé Messiânica:

    Receber Dez Johrei por dia;

➢    Manter a flor de luz em casa;

➢    Dedicar na nave e no banheiro;

    Participar nos cultos;

    Peregrinar nos locais de maior luz.

Cumpri as orientações sem dificuldades e com o recebimento de Johrei, notei algumas mudanças que passo a relatar:

1. Deixei de consumir álcool em demasia.

2. Os problemas de depressão, insónias, maus sonhos e falar sozinho, passou por completo.

3. Com as marchas de distribuição de flor, recebimento de Johrei e outras dedicações, tive a permissão de encontrar uma nova companheira que atenciosamente cuida da minha família. Hoje a paz, harmonia e alegria no seio da família.

Como gratidão pelas graças recebidas do Supremo Deus e Messias Meishu-sama, materializei um donativo especial de ingresso na fé, donativo de outorga e posteriormente tornei-me membro para melhor servir na Obra Divina.

A experiência de fé que relato a seguir, está relacionada com a limpeza profunda, distribuição de flores, aula da vivência e implementação de hortas nos lares dos fiéis.

Sou profissional de construção civil, mas durante 9 meses, não aparecia trabalho para fazer e isto causava problemas no lar. Por essa razão, comecei a dedicar uma vez a outra e tudo o que fazia não dava certo, pois eu recebia as orientações do meu superior, mas não cumpria, apenas lamuriava e reclamava bastante.

Certo dia, tive um sonho com os meus Antepassados, que me advertiram severamente e falavam o seguinte: “Você deve apenas cumprir obedientemente as orientações mesmo não entendendo nada”. “Ainda diziam: Em primeiro lugar, cumpri com as orientações, depois é que deves reclamar e, não reclamar para depois cumprir, porque não gera luz e pelo contrário, causa-nos mais sofrimento”.

Depois desse sonho fui falar com o superior. Este por sua vez, orientou-me a voltar ao ponto inicial da fé; materializar um donativo de pedido de perdão e gratidão em nome dos meus Antepassados e reafirmar o meu compromisso com Supremo Deus e Messias Meishu-Sama. Ganhei a permissão de começar a participar das marchas de distribuição de flores, aula da vivência no lar, limpeza e horta caseira, nas casas dos fiéis.  Assim, obtive os seguintes resultados:

2. Tive a permissão de participar de uma marcha fazendo limpeza, aula da vivência da flor, ministração de Johrei e implementação de horta caseira nas casas dos fiéis da rede de salvação onde dedico. No final da dedicação recebi um telefonema de alguém, informando-me que havia um trabalho para fazer. Fiquei muito surpreso. No dia seguinte fui ao encontro da pessoa, conversei com ela e logo comecei a trabalhar. Materializei um donativo especial de gratidão.

3. Depois de ter materializado o dízimo e donativo de construção dos primeiros valores recebidos da obra, no mês seguinte apareceu um outro trabalho para fazer. Não conseguia conter a emoção e a alegria. Depois de nove meses sem trabalho agora aparece um após o outro. Para manifestar a minha gratidão, voltei a materializar um donativo especial ao Supremo Deus e Messias Meishu-sama e aos meus Antepassados.

4. A dificuldade que tinha de cuidar de casas dos fiéis foi ultrapassada e ganhei a permissão de encaminhar nesta semana, a minha filha e 3 famílias pela primeira vez ao futuro Solo Sagrado de África. Agora consigo conciliar o trabalho com as dedicações.

5. Hoje, sinto-me feliz e os meus sonhos estão a ser realizados um após o outro graças a Deus e ao Messias Meishu-Sama.

6. A minha família despertou e actualmente também participam das dedicações realizadas pela região, dos cultos mensais na sede Central de África e no Solo Sagrado de África em Cacuaco.

Aprendi que quando estamos a purificar devemos agradecer e sempre que cairmos no desagrado precisamos voltar ao ponto inicial da nossa fé.

O meu compromisso é continuar a dedicar e materializar sempre o meu donativo de construção para ligar as nossas raízes com a construção do futuro Solo Sagrado de África. Por Permissão do Supremo Deus e Messias Meishu-Sama, encaminhei mais de vinte pessoas das quais três tornaram-se membro. Faço o dízimo, o donativo diário e tenho a horta caseira.

Agradeço ao Supremo Deus, Messias Meishu- Sama e aos meus Antepassados pela permissão de conhecer este grandioso caminho da Salvação. Ao Reverendo, aos Ministros, Responsáveis, Membros e Frequentadores, que directa ou indirectamente tem contribuído para o meu crescimento espiritual o meu muito obrigado. A todos que escutaram o meu relato de fé os meus sinceros agradecimentos.

159 Views

Partilhar amor

Procura mais alguma coisa?

Relacionados:

Experiência de fé do dia
Ensinamento do dia
Reminiscência do dia
Ensinamento | Estudo Diário