Gervásia Marcela Machava – CA Maputo – Moçambique

Chamo-me Gervásia Marcela Machava, sou membro da igreja e actualmente dedico na Sede Central de Moçambique.

Conheci a Igreja Messiânica em Junho de 2004 por intermédio da minha irmã missionária da igreja e após ter vivenciado várias experiências tornei-me membro da Igreja em 29 de Janeiro de 2006.

A experiência de fé que passo a relatar está relacionada com a importância de mantermos a nossa postura correcta e com a importância de mantermos o Sonen de fazermos felizes as outras pessoas.

Em Março de 2018 mudei de emprego a convite de um amigo por quem tenho profunda gratidão. Graças a Deus e ao Messias Meishu-Sama, depois de 3 meses de trabalho, fui nomeada para uma função de Gestão na empresa. Permaneci na referida função até meados de Abril do presente ano quando foi-me incumbida uma missão ainda maior, conforme passo a relatar:

Com a chegada da pandemia do coronavírus no nosso país instalou-se um ambiente de grande preocupação a nível da empresa. Muitos colegas andavam muito tensos e com medo de ir trabalhar.

Eu, contrariamente, procurava manter a calma e não demostrar a minha preocupação e já conversava com alguns dos meus colegas no sentido de entregarmos tudo nas mãos de Deus, sendo que em alguns casos cheguei até a explicar sobre o processo de purificação.

Como forma de mudar o ambiente de trabalho, naquele momento tomei a decisão de fazer uma distribuição de flores entre os meus colegas. Confeccionei as flores em casa e distribui a alguns colegas de serviço que graças a Deus foram todos receptivos.  Coloquei também uma Ikebana na recepção da empresa. Repeti este acto por mais duas vezes.

Vendo a aflição dos colaboradores integrantes do meu departamento, tomei a decisão de me posicionar a favor deles e dispensa-los do trabalho pelo tempo que fosse necessário, ficando eu apenas a assegurar as actividades.

Eis que certo dia, quando menos esperava, o meu Chefe chamou-me para uma conversa e disse-me que tinha um novo desafio para mim: convidou-me a assumir um cargo de Direcção na empresa. Fiquei tão surpresa com o desafio que sem querer soltei um grito dizendo que não podia aceitar a proposta pois não estava preparada para tamanho desafio.

O meu chefe disse-me que na verdade não se tratava de uma proposta, mas sim de uma decisão pois não viam outra pessoa capaz de assumir tal missão. O meu chefe disse ainda que apreciava a minha postura e a forma como consigo lidar com os colegas e que tinha a certeza que eu era a pessoa ideal para promover um melhor ambiente de trabalho.

Ainda assustada com tal proposta, perguntei quando é que pretendia que assumisse tal função e simplesmente comunicou-me que era com efeitos imediatos, devendo preparar-me para mudar de sala no dia seguinte.

No momento surgiu um sentimento de angústia, medo e preocupação e não parava de pensar na tamanha responsabilidade que me estava a ser atribuída. Após ter saído da sala do meu chefe já não consegui trabalhar e liguei logo para a Ministra perguntando se estava na Igreja, pois precisava falar com ela urgentemente tendo a Ministra respondido que sim. Saí do serviço antes mesmo da hora e fui directo para o Centro de Aprimoramento. Fiz a oração no altar e donativo agradecendo por aquela situação e entreguei tudo nas mãos de Deus.

Contei o sucedido à Ministra que ministrou-me Johrei e tranquilizou-me dizendo que deveria deixar que fosse feita a vontade de Deus pois era Ele quem me estava a confiar tal missão.

No dia seguinte fui efectivamente nomeada para o referido cargo de Direcção, com um aumento de 50% do salário e com a atribuição um novo carro. Manifestei a minha profunda gratidão a Deus e ao Messias Meishu-Sama com um donativo especial e irei ainda materializar a minha gratidão com um donativo de esforço especial com o primeiro salário da função.

Desde que assumi a nova função, quando chego ao serviço fecho-me na sala e faço oração pedindo permissão a Deus para cumprir a missão que me foi confiada, e procuro manter a flor de luz na minha secretária.

Depois uma semana de trabalho chamei uma colega para falarmos sobre alguns assuntos de trabalho. No entanto, enquanto falávamos, de repente a minha colega começou a chorar de forma compulsiva e quando perguntei o que se passava, ela começou a fazer a relatar o sofrimento pelo qual estava a passar. Contou-me sobre a sua purificação com relação a saúde que já dura alguns anos e disse ainda que neste momento está em consultas constantes no hospital pois suspeita-se que tenha agora desenvolvido um cancro. Disse ainda que desde que conheceu-me sentiu uma empatia por mim e por esta razão estava a vontade para falar comigo sobre os problemas que estava a atravessar.

Paramos de trabalhar e pedi que puxasse a sua cadeira para que fizesse uma oração e assim pedi permissão a Deus e ministrei Johrei. De seguida falei-lhe sobre a Igreja e sobre o Johrei, convidando-a sempre que possível a ir ao meu encontro para receber Johrei. Falei-lhe da Igreja e no final da conversa escrevi a palavra “Johrei” num papelinho e entreguei-a para que naquele mesmo dia investigasse mais sobre a Igreja na internet.

Esta situação fez-me reflectir muito e serviu para concluir que esta nova função foi-me incumbida com o propósito de eu debruçar na dor e no sofrimento dos meus colegas, ligando cada um deles a Deus.

Agradeço ao Supremo Deus e o Messias Meishu-Sama por mais um voto de confiança que depositaram em mim.

Aos Ministros, Missionários, Membros e Frequentadores o meu sincero e profundo agradecimento.

Muito obrigada!

86 Views

Partilhar amor

Procura mais alguma coisa?

Relacionados:

Ensinamento do dia
Reminiscência do dia
Ensinamento | Estudo Diário