Jonas Matola – JC Chamanculo – Moçambique

Chamo-me Jonas Matola, sou Membro da igreja há cerca de 14 anos. Dedico no Centro de Aprimoramento de Maputo, integrado no grupo Lua, como candidato a encarregado.

Conheci a Igreja Messiânica Mundial de Moçambique em 2006, através da saudosa irmã Anita, na altura membro da igreja.

Os motivos que me levaram a conhecer a Igreja foram de doença, concretamente enxaqueca e conflitos familiares, que foram ultrapassados com o cumprimento das práticas básicas da fé.

Antes de entrar para a igreja, eu sofria de dores de cabeça muito fortes. Como eram constantes, atuavam também durante o período laboral, o que me levava a interromper o trabalho. Por várias vezes tentei solucionar por intermédio da medicina, mas sem sucesso. Estava também a passar por conflitos com a minha actual esposa, desentendimento esse que era gerado pelo meu divórcio, pois apesar de estarmos separados há vinte e cinco anos, a minha ex-esposa não aceitava consentir-me o divórcio. Por este motivo, a minha esposa achava que eu ainda tinha algum relacionamento com a minha ex-esposa. A tensão era tão grande, que sempre que pensasse em voltar para casa, eu pensava: “Agora vou para o inferno!”.

Foi em meio a este sofrimento que a irmã Anita convidou-me a conhecer a igreja. Fui recebido pelo plantonista, que me orientou a receber 10 Johrei por dia durante 30 dias, manter a flor de luz em casa e distribuí-la, participar dos cultos, fazer o donativo diário e o dízimo, dedicar no banheiro e encaminhar pessoas.

Com muita gratidão, cumpri com as orientações recebidas e após 3 meses, comecei a notar mudanças na minha vida. As fortes dores de cabeça que sentia passaram por completo e os conflitos em casa reduziram consideravelmente, graças a Deus e ao Messias Meishu-Sama. Tendo vivenciado estes milagres em minha vida, para agradecer ao Supremo Deus e ao Messias Meishu-Sama, fiz um donativo de gratidão por essas graças recebidas e tornei-me membro para melhor servir na Obra Divina.

A experiência de fé que passo a relatar está relacionada com o donativo para o recebimento da Imagem de Kannon e a marcha com o grupo da rede da salvação.

Durante os Cultos, ouvia a orientação dos ministros acerca do donativo de construção para o recebimento da Imagem da Kannon, mas dentro de mim, lamuriava dizendo: “Mas ministro, como fazer o donativo com este valor se me encontro desempregado?”

Porém, depois reflecti: “Vou agradecer e deixar tudo nas mãos de Deus e do Messias Meishu-Sama!”. Não tardou e a resposta veio. Dois meses depois, fui solicitado para fazer um trabalho, cujo valor era equivalente ao donativo de construção para o recebimento da Imagem de Kannon.

Após receber esse valor, dirigi-me logo à igreja para materializar o referido donativo. Com o recebimento da Kannon, instalou-se um clima de paz e harmonia em casa.

Em relação ao processo do divórcio que estava arquivado no tribunal há dois anos, o juiz finalmente marcou a data da sentença, que foi a meu favor! Gradualmente, venho tendo solicitações para trabalhos, o que não acontecia. Graças a Deus e ao Messias Meishu-Sama.

Um dos irmãos pertencente ao nosso grupo de marcha, tinha uma parte dos seus familiares como membros da igreja, mas, em um certo momento, afastaram-se da igreja e já não aceitavam receber Johrei com ele e quando fossem convidados a participar dos cultos, não aceitavam. Após iniciarmos as marchas de oração em seu lar, levando a flor de luz e fazendo a marcha de Johrei, a atmosfera espiritual lar foi mudando. Os seus familiares já aceitam receber o Johrei e uma parte deles retornou às dedicações, graças a Deus e ao Messias Meishu-Sama.

Aprendi que devemos nos empenhar em cumprir as práticas básicas da fé, levando a luz do Supremo Deus e do Messias Meishu Sama para os lares e não negligenciar as orientações dos superiores.

O meu compromisso é de participar na Marcha de formação das 100 mil famílias convictas em África.

Já me cadastrei e encaminhei mais de 100 pessoas, das quais 5 tornaram-se membros.

Agradeço ao Supremo Deus, ao Messias Meishu-Sama e todos os meus antepassados, permissão de superar as minhas dificuldades.

Aos ministros, professores, missionários, membros e frequentadores, o meu sincero e profundo agradecimento.

148 Views

Partilhar amor

Procura mais alguma coisa?

Relacionados:

Experiência de fé do dia
Reminiscência do dia
Ensinamento | Estudo Diário