Amarildo Luís Nayna – JC Beira – Moçambique_POR

Chamo-me Amarildo Luís Nayna, sou membro da igreja há quatro anos. Actualmente, dedico como missionário no Johrei Center da Beira.

Seguindo a orientação de escrever os acontecimentos marcantes ocorridos através das práticas básicas da fé, gostaria de compartilhar uma experiência relacionada com o acompanhamento.

Há algumas semanas atrás, recebi, no Johrei Center, uma frequentadora que veio relatar o seu sofrimento.

Ela já vem frequentando a igreja desde outubro do ano passado e por causa do confinamento devido ao coronavírus, reduziu a sua frequência e decidiu fazer um negócio de venda de frutas. No início, tudo estava a correr a contento porque ela conseguia fazer os seus donativos regularmente. Mas, com o passar do tempo, ela parou com essa prática. Duas semanas depois, começou a ter advertências: foi roubada metade da sua mercadoria! Com essa purificação, ela teve de usar o valor que deveria pagar a renda de casa, para poder recuperar o negócio. Mas, na tentativa de recuperação, teve mais prejuízos.

Foi então que tudo ficou apertado: renda da casa atrasada e sem dinheiro para dar continuidade ao seu negócio.

A amiga, vendo o sofrimento dessa frequentadora, decidi ajudá-la com uma certa quantia. Contudo, no mesmo dia em que ela queria sair para comprar o produto, o filho de 3 anos queimou-se com água quente em parte do braço esquerdo e nas costas.

Tendo contraído mais dívida, para piorar ainda o seu sofrimento, a dona da casa onde ela morava disse-lhe que aquele seria o último mês dela a morar naquela casa. Segundo a dona da casa, estavam acontecendo coisas muito estranhas, alegando que a sogra dessa frequentadora era feiticeira.

Ela não teve mais opções além de aceitar, pois não tinha como proibir a sogra de frequentar a casa. No dia seguinte, saiu á procura de casa e teve a permissão de encontrar. Porém, no dia em que foi fazer a limpeza, a dona devolveu-lhe o valor e disse que não podia mais arrendar porque queria reabilitar o imóvel. Isso repetiu-se por mais três vezes. As pessoas devolviam-lhe o dinheiro e cancelavam o contrato!

Foi então que ela decidiu aproximar-se da igreja para buscar orientação.

Ouvi-lhe atentamente e começamos a refletir sobre todos os pontos que ela havia falhado. Principalmente por ter parado de agradecer a Deus pelo dinheiro que recebia, pois deixou de fazer o dízimo e os donativos diários.

Fomos ao altar e fizemos a oração, entregando tudo nas mãos de Deus e do Messias Meishu-Sama. No dia seguinte, ela veio ao Johrei Center agradecer mas, primeiro contou o sonho que teve.

Ela sonhou que estava em um lugar com muita lama e à medida em que ia saindo deste lugar, sentia como se alguém estivesse a dar-lhe banho com água limpa!

Despertou e agradeceu pelo sonho. Acordou cedo e foi procurar novamente uma casa para arrendar. Foi então que aconteceu a graça: logo na primeira casa em que bateu a porta, teve sucesso! Sem desperdiçar a oportunidade, pagou o aluguel e já está  preparando a mudança para  esta residência. Graças a Deus e ao Messias Meishu-Sama!

Com essa experiência de fé, pude comprovar, mais uma vez, o quão é importante aprofundarmos na prática do acompanhamento das outras pessoas, visando a felicidade das mesmas!

Agradeço ao Supremo Deus e ao Messias Meishu-Sama pela permissão de ser utilizado como instrumento para o bem-estar dessa frequentadora!

Muito obrigado!

118 Views

Partilhar amor

Procura mais alguma coisa?

Relacionados:

Experiência de fé do dia
Ensinamento do dia
Reminiscência do dia
Ensinamento | Estudo Diário