Luciana dos Ramos António – JC Neves/São Tomé e Princípe

Chamo-me Luciana dos Ramos António (Tey),  e resido no bairro de Bengá – Neves, São Tomé.

A experiência de fé que passo a compartilhar com os irmãos, tem a ver com dedicação, purificação, atendimento e atitude tomada para superar cada situação que Deus nos apresenta.

Graças a Deus, Messias Meishu-Sama e aos meus antepassados, eu e o meu marido temos tido a permissão de encaminhar muita gente até a nossa casa para receber Johrei. Muitas dessas pessoas, com situações críticas de saúde e conflitos. Inclusive muitas delas já passaram por médicos e curandeiros, não encontraram solução e são orientadas pelos vizinhos para procurarem por nós!

Experiências vivenciadas:

Uma senhora que vinha frequentando a igreja desistiu, mas, mesmo assim continuava a cuidar dela. Com a situação do coronavírus, deixei de visitá-la. No início de mês de Junho, passando perto da minha casa e ao deparar-se comigo disse: “Tey, você já não está passando na minha casa e estou sem flor!”. Ao ouvir isso, olhei para a minha horta caseira e não tinha nenhuma flor para oferecê-la. Preocupada com a situação, no dia seguinte levantei muito cedo e fui ao nosso terreno agrícola. Peguei alguns ramos de flor, fui à sua casa e juntas fizemos Ikebana. Em seguida, ministrei Johrei nela e na sua família. No final, conversamos sobre a igreja e a dedicação na fase de confinamento devido à pandemia que assola o país e o mundo. Falei também da dedicação do dia seguinte no nosso terreno agrícola e ela prometeu participar. Depois da dedicação, de forma natural ela prometeu participar no culto dominical do dia 21 de Junho, o que veio a concretizar-se.

Após meu regresso à casa, enquanto estava preparando o jantar, ouvi alguém gritando: “Fogo, fogo! Ajudem-me por favor! “. Parei para escutar de onde vinha o grito, mas, depois tudo se acalmou. Passado algum tempo, voltei a ouvir o grito. Porém, dessa vez não me importei porque não vi nenhum alvoroço dos vizinhos.

Depois de 10 Minutos, apareceu um jovem dizendo-me que a sua mãe estava passando por uma situação crítica de saúde e pediu que pudesse fazer o favor de ir vê-la e disse-lhe: “Traga ela para minha casa!” Felizmente ele voltou com a mãe e muitos curiosos lhe acompanharam. Com isso tive que tomar medidas para que só o rapaz e a mãe entrassem na minha casa. Graças a Deus, os outros aceitaram ficar de lado de fora da porta aguardando o desfecho. A senhora já vinha há algum tempo padecendo com esse sofrimento de aparente incêndio que só ela conseguia ver e sentir. Mesmo com a ida dos familiares a casa de curandeiros e igrejas, a situação não melhorava. Isso fez com que os acompanhantes ficassem mais curiosos.

Parei tudo que estava fazendo e juntamente com o meu marido, fomos ao nosso altar do lar e oramos para entregar a situação prevalecente nas mãos de Deus e do Messias Meishu-Sama, para que seus antepassados que estavam se manifestando através dessa purificação pudessem ser salvos.

Ao iniciarmos a ministração do Johrei, a senhora tentou fugir, mas conseguimos detê-la para que continuasse a receber Johrei. Ela gritava desesperadamente, o que levou mais pessoas a se aproximarem e a aglomerarem na nossa porta. Depois de aproximadamente 20 minutos de Johrei, ela foi se acalmando e de seguida pôs-se a chorar amargamente não pelo problema, mas devido ao estado em que se encontrava. Graças a Deus e ao Messias Meishu-Sama, regressou à casa sã e salva e nunca mais voltou a ver o incêndio que lhe incomodava.

Em meados de Junho, fui acometida de fortes dores de dente. Passei a noite sem dormir e gemendo de dores. O meu marido ministrou-me Johrei, mas, as dores aceleravam cada vez mais e só por volta das 3 horas da madrugada consegui dormir um pouco, o que me obrigou a ir no dia seguinte ao hospital central a fim de extrair os dentes. Depois da extracção, me convenci que estaria livre de dores. Foi puro engano. Na noite do mesmo dia tive dores que me levaram a arrepender-me de ter extraído os dentes. Por não conseguir manter-me na cama, fui deitar-me diante da imagem do altar de lar, orei, fiz leitura dos ensinamentos de Meishu-Sama e as dores só cessaram muito tarde. Quando amanheceu, fui mexer com a terra, o que normalmente faço todas as manhãs.

Graças a Deus e ao Messias Meishu-Sama, desde aquele dia tudo se amenizou!

Com esses acompanhamentos, dedicações e purificações, aprendi que o amor de Deus é manifestado através das purificações!

O meu compromisso é esforçar-me cada vez mais no cumprimento da minha missão!

Agradeço a Deus e ao Messias Meishu-Sama pela permissão que me têm concedido junto com os meus antepassados, de participar nesta obra de salvação!

Muito obrigada!

76 Views

Partilhar amor

Procura mais alguma coisa?

Relacionados:

Ensinamento do dia
Reminiscência do dia
Ensinamento | Estudo Diário