Maura Cardoso – NJ Camama II – Luanda

Chamo-me Maura Isabel de amaral Cardoso, sou membro há 15  anos e dedico como encarregada do grupo terra.

Conheci a Igreja Messiânica Mundial de Angola em 2006, quando tinha 10 anos de idade e acompanhava minha mãe, membro da nossa igreja.

Os motivos que me levaram a ingressar na fé messiânica, foram: doença e conflito familiar.

Sofri de malária durante muitos anos. Nossa vida era constantemente nos hospitais onde gastou-se muito dinheiro, mas ainda assim a situação se mantinha. Os meus familiares viviam em grande conflito, começando dentro de casa. Meus irmãos não se entendiam, lutavam até ao ponto de usarem catanas, facas e pedras.

Com o empenho na Obra Divina e cumprindo as práticas básicas,  fiquei completamente curada e o conflito passou.

A experiência de fé que passo a relatar, está relacionada com a ingratidão e a mudança do Sonen.

Em 2014, entrei em estado de gestação e tive a permissão de ser pedida. Comecei a viver com o meu marido e tudo corria muito bem, no que, depois tivemos uma filha. Com o tempo, fui deixando de aparecer na Igreja.

De repente, os problemas começaram a surgir. Passei a ter conflitos com os familiares do meu esposo, chegando ao ponto de ele negar a paternidade do nosso segundo filho, dizendo que não era pai desta criança e me colocou para fora de casa. Passei a morar sozinha, ele já não dava sustento à criança. Para piorar o meu sofrimento, ele entrou em outro relacionamento onde teve um filho. Dessa forma, comecei a fazer uso de bebidas alcoólicas exageradamente. Não tinha trabalho, nem uma casa para viver com os meus filhos. Assim, comecei a frequentar uma outra igreja.

Em 2021, passei a viver com a minha mãe. O meu padrasto ficou doente e em estado de coma. Ao vê-lo naquela situação, procurei uma unidade religiosa mais próxima e fui agradecer a purificação. Reconheci o meu erro, fiz um donativo de pedido de perdão e decidi voltar ao ponto de partida. Voltei a fazer o dízimo e outros donativos corretamente, a participar também nos cultos e realizar outras práticas básicas.

Estou a acompanhar uma membro que se encontrava afastada. Em sua casa não gostavam da minha presença. Num belo dia, fui lá marchar e encontrei a família a chorar dizendo que a criança de 3 anos estava a morrer. Ela já não respirava e estava sem sangue. Comecei a ministrar-lhe Johrei quando eram 18h e só terminei às 23h. A criança gritou, deitou um líquido pela boca e pediu água. Todos no bairro gritavam: “Milagre, milagre! ”, porque o pai da criança já tinha ido procurar um carro para levar o corpo para a morgue. Hoje, esta família já me recebe bem e estão a frequentar a igreja.

Uma frequentadora estava em conflito com o seu esposo até ao ponto de ser abandonada com os 3 filhos. Depois de  irmos à sua casa fazer a horta caseira, vivência da flor e ministrar Johrei em toda a família, o esposo que não apoiava os filhos, hoje já dá assistência. Ela iniciou uma nova relação, teve a permissão do marido cumprir todos os deveres e já está a frequentar a nossa igreja.

Uma outra frequentadora também foi abandonada com 2 filhos pelo marido, sendo que este arranjou outra relação. O filho foi internado no hospital e passou a receber assistência religiosa juntamente com as outras crianças que estavam na mesma sala. Depois dessa dedicação, o filho melhorou, o marido e a sogra já prestam a devida atenção às crianças. Ela ganhou um novo emprego e está a frequentar a nossa igreja.

Depois de 7 anos, o Pai dos meus filhos, que não se importava com eles, apareceu, pediu-me perdão, separou-se da outra senhora, voltou comigo e comprou uma casa para juntos vivermos! O conflito que havia entre as nossas famílias passou, hoje ele aceita o segundo filho e diz que tem traços dele. É de realçar que, parei de consumir bebidas alcoólicas. Fiz um donativo especial, para agradecer estas graças!

Agradeço ao Supremo Deus, ao Messias Meishu-Sama e aos meus Antepassados, pela permissão de conhecer este caminho da salvação!

Muito obrigada!

68 Views

Partilhar amor

Procura mais alguma coisa?

Relacionados:

Experiência de fé do dia
Reminiscência do dia
Ensinamento | Estudo Diário