Edvânia Bumba – NJ Simione – Felimar

Eu tenho 16 anos de idade, sou membro e dedico como encarregada pelas Experiências de Fé.

Conheci a IMMA em 2009, por intermédio da minha avó Maria Mulaza, membro e dedicante da nossa Igreja.

Conheci a Igreja ainda muito pequena; na altura eu apenas seguia a minha avó quando esta fosse a unidade religiosa. Nessa fase, sentia muitas dores de cabeça, o que causava dificuldade de visão. Facto este que fez com que eu repetisse a mesma classe duas vezes. Assim, sempre que fosse a Igreja com a minha avó trazia flores que colocava em casa. A minha avó paterna que era de outra igreja, não gostava das flores e ficava revoltada quando as visse. Chegou mesmo a reclamar e proibir que eu entrasse em casa dos meus pais com as flores. Mas isso não me fez desistir de levar as flores e mesmo desobedecendo. Algum tempo depois, mudamos de bairro, passando a residir no Simione.

Certo dia, ao passar um grupo de Messiânicos a minha mãe chamou-os para fazerem oração em casa, depois ministraram-nos Johrei e deixaram-nos flores. Quando começamos a dedicar no Núcleo de Johrei do Simione-Felimar, deram-me a tarefa de dedicar na locução, e tornei-me integrante do grupo terra.

A dedicação activa permitiu que começasse a receber muitas graças principalmente na escola. Fui eleita umas das melhoras alunas, a minha caligrafia melhorou e muitas vezes fui dispensada pelas boas notas que tinha. Graças a dedicação consegui passar para o ensino médio. Algum tempo depois, os meus pais que já eram membros, decidiram outorgar-me e assim me tornei membro a 21 de agosto de 2016 para melhor servir na obra divina.

A experiência de fé que a seguir passo a relatar aos senhores, está relacionada com a limpeza.

Alguns meses atrás, encontrava-me muito aflita pois os meus pais não tinham valores monetários, para pagar as minhas propinas na escola. Isso preocupava-me muito e diariamente pensava, como iria terminar os estudos este ano.

Foi então que a responsável da unidade, orientou-me que juntamente com ela fôssemos fazer limpeza no meu quarto e depois foi feita a vivência da flor e a ministração de Johrei. Durante a ministração foi ela conversou comigo e eu contei toda a aflição que sentia ao que ela orientou-me a pedir perdão e a voltar a fazer as dedicações que antes fazia. Após o término da limpeza, preparei-me e fui à escola, pensando que talvez não pudesse assistir às aulas, mas graças ao Supremo Deus e ao Messias Meishu-sama, mesmo com dois meses em atraso no pagamento das propinas, permitiram-me assistir as aulas e em nenhum dia fui corrida da escola.Cumpri a orientação dada e fiz uma oração de pedido de perdão pelos meus antepassados. Depois disso, apareceu em minha casa um senhor, colega da minha mãe, trazendo consigo uma cama que minha mãe tinha mandado. Uma hora mais tarde quando ela chegou, disse-me que a cama era para mim. Fiquei bastante feliz e admirada, porque eu pensava que por ser a filha mais velha, não me davam atenção. Graças à limpeza efetuada, mudei o meu Sonen. Toda a aflição que eu sentia em relação à escola desapareceu graças ao Supremo Deus e ao Messias Meishu-Sama.

Aprendi que quando dedicamos não precisamos nos afligir com os problemas, pois Deus cuida daqueles que se preocupam com a Obra Divina. O meu compromisso é de encaminhar o maior número possível de pessoas e de participar da construção do futuro Johrei Center do Simione.    

Agradeço ao Supremo Deus, ao Messias Meishu-sama e aos meus Antepassados, pela permissão que me concederam de conhecer este maravilhoso caminho da salvação. Agradeço em especial à minha avó Maria Mulaza por ter sido utilizada como instrumento para o meu encaminhamento. Aos meus superiores, pelas sábias orientações contribuindo para o meu crescimento espiritual. Ao reverendo, ministros, responsáveis, e a todos que atentamente ouviram o meu muito obrigado.

Luanda 20 de Novembro de 2019

Edvânia Gabriela Kimoni Bumba

 

87 Views

Partilhar amor

Procura mais alguma coisa?

Relacionados:

Ensinamento do dia
Reminiscência do dia
Ensinamento | Estudo Diário