Silvina Henda Justino Cangandjo – JC Estalagem Luanda/Angola

Chamo-me Silvina Henda Justino Cangandjo, tenho 35 anos de idade, sou missionária, dedico como encarregada do Sanguetsu e resido no bairro do KM9 no município de Viana.

Conheci a I.M.M.A,  no ano de 2000, por intermédio do senhor Moisés Barnabé Upindi Pacatolo, membro da nossa Igreja. Os motivos que tiveram na base do meu encaminhamento foram:

  • Doenças;
  • Conflitos familiares e dificuldades financeiras;

Com relação à doença, sofria com anemia falciforme e segundo os médicos, pela gravidade da doença presumiram que em momento nenhum eu poderia engravidar pois seria um risco para a minha vida. Perante essa incerteza, os conflitos se instalaram no seio familiar e consequentemente o desentendimento passou a fazer parte do meu quotidiano e tudo parecia não ter fim.

Foi nesse quadro de sofrimento que o irmão Pacatolo convidou-me a conhecer a Igreja, onde fui recebida pelo plantonista que depois de ouvir o relato do meu sofrimento, orientou-me as seguintes práticas:

  • Receber 10 Johrei por dia;
  • Manter a flor de luz em casa;
  • Fazer o auto-exame da fé;
  • Assistir aos cultos matinais e vesperais;
  • Ler os ensinamentos de Meishu-Sama;
  • Peregrinar aos locais de maior luz da nossa igreja;

Cumpri as orientações básicas com algumas dificuldades. No final de um mês de recebimento de Johrei, a melhoria foi surgindo progressivamente e também foi nascendo em mim a vontade de receber o Ohikari e levantar a mão com vista a retribuir ao próximo o que vinham fazendo comigo mesmo sem entender. A minha doença foi ultrapassada e, ao contrário do que os médicos presumiram, hoje tenho 4 filhos.

A experiência de fé que passo a relatar para os irmãos, está relacionada com o acompanhamento de casas, a vivência da flor, donativos  diário e de construção.

Durante alguns meses, passei com conflitos no lar, pois o  meu esposo chegava sempre à casa irritado com sentimento de querer brigar; todas as perguntas que eu lhe fazia, eram respondidas com arrogância. Para solucionar este problema, contactei o meu orientador que juntos fizemos a oração com o auto-exame da fé e orientou-me a aprofundar na dor e no sofrimento das outras pessoas fazendo a vivência da flor. Colocando as orientações em prática, vivi as seguintes experiências:

– Uma senhora que passava por vários problemas, um dia antes, embriagada, quebrou a loiça toda de casa. Ao bater a porta da sua casa, falei-lhe sobre a igreja e dos milagres do Johrei, ao que ela disse não querer saber pois segundo ela, as pessoas que consomem bebidas alcoólicas não podem frequentar igrejas; depois de conversarmos, aceitou a oração e a vivência da flor em casa; durante a vivência, teve uma manifestação em que, em mim via o rosto da sua mãe que se encontra no mundo espiritual; assim, chorando disse: “mãe que saudades, desde que te foste nunca mais voltaste para mim” respondi: vem filha, me abraça e mata as saudades. Me abraçou forte até enxugar as lágrimas, no fim, convidei-a a assistir o culto no dia seguinte no Johrei Center. Graças a Deus, materializou o donativo especial e está a frequentar a nossa igreja.

2º – Um membro que passava por várias dificuldades até ao ponto de não ter o que comer, depois de ser feita a vivência da flor em  casa, o esposo ganhou um emprego e ela está a fazer negócios para suprir as despesas de casa; como gratidão, materializou os seus donativos.

3º – Um jovem que sentia dores no pé, que segundo ele, pisou uma tala e não conseguia dormir porque sentia muitas dores, ao visitar a sua casa, fiz oração e o auto-exame da fé. Com a assistência do Johrei e a flor, as dores passaram e hoje está bem, como gratidão fez um donativo especial.

4º – Acompanhei um caso que punha todos os vizinhos admirados. Um menino que vivia atormentado porque lhe aparecia uma menina clara com olhos verdes, esta, deixava recados arrepiantes em casa dos pais e nos vizinhos, dizendo: “O Manilson é meu esposo e me abandonou com as crianças, se ele não voltar para mim eu vou transformar a sua vida num grande inferno”. Este recado transtornava não só o menino, os pais, como também os vizinhos porque segundo as pessoas que deparavam com a menina, ela era estranha e arrepiante; com medo da menina misteriosa, o Manilson abandonou o seu quarto, não saia de casa e já não ia a escola.

Ao frequentar a sua casa e  informada sobre a purificação, fiz a oração, a prática do Sonen, fui assistindo a casa com Johrei e fiz a vivência da flor; graças á Deus e ao Messias Meishu-Sama, a menina misteriosa deixou de aparecer, o pesadelo do menino passou, voltou para o seu quarto e a frequentar a escola; os vizinhos ficaram admirados e para a alegria dos pais fizeram um donativo especial.

Com estas experiências obtive as seguintes mudanças:

O meu esposo que chegava irritado à casa, hoje chega calmo, com o sentimento de me abraçar e beijar; aumentou a minha mesada e adquiriu um terreno onde estamos a construir uma outra casa num bairro melhor. Incumbiu-me a responsabilidade de acompanhar a construção, comprando os materiais, passando para o efeito a depositar o dinheiro na minha conta bancária. A minha filha que não obedecia as ordens de casa, sobretudo trabalhos domésticos, hoje ela faz com muito amor, cuida dos irmãos e das flores em todos compartimentos de casa. Como gratidão, fiz um donativo especial.

Com esta experiência de fé, aprendi que Meishu-Sama é o Messias esperado pela humanidade e que, quando debruçamos na dor e no sofrimento das outras pessoas, tornamo-nos felizes.

O meu compromisso é de aprofundar nas práticas básicas da nossa igreja para melhor cumprir a minha missão na face da terra, participando na construção do Solo Sagrado de África.

Sou cadastrada, cuido de 7 casas de membro e 3 de frequentadores, pratico os donativos correctamente e tenho a horta caseira. Com a permissão de Deus e dos meus antepassados, encaminhei 300 pessoas à igreja das quais 13 se tornaram membros.

Agradeço a Deus, ao Messias Meishu-Sama e aos meus antepassados, por me darem esta permissão de conhecer este maravilhoso caminho da salvação.

A minha gratidão é extensiva aos ministros, responsáveis, membros e frequentadores que tudo fazem para o meu crescimento espiritual.

Muito obrigada!

75 Views

Partilhar amor

Procura mais alguma coisa?

Relacionados:

Experiência de fé do dia
Reminiscência do dia
Ensinamento | Estudo Diário