Maria Rita Luís – JC Cunene – Angola

Chamo-me Maria Rita Luís, tenho 24 anos de idade. Sou membro desta igreja há 11 anos e dedico no Johrei Center do Cunene como auxiliar do grupo terra.

Conheci a Igreja Messiânica Mundial de Angola em março de 2008, encaminhada pela minha mãe.

Na altura, minha mãe sofria de tensão alta e haviam mortes constantes na família.

Para solucionar esses problemas, recorremos a tratamentos hospitalares e quimbandas, mas sem melhorias durante 9 anos.

Na igreja fui recebida pelo plantonista, que após ouvir-me atentamente, orientou-me as práticas básicas da fé messiânica:

  • Receber 10 Johrei por dia;
  • Manter a flor de luz em casa
  • Participar dos Cultos matinais e vesperais.

Cumpri as orientações recebidas sem dificuldades e um mês depois, a saúde da minha mãe melhorou. Em relação às mortes, à medida que fomos dedicando, estas foram diminuindo e hoje já não acontecem como antes.

Para melhor retribuir as graças recebidas, materializei o donativo de ingresso na fé para melhor servir na Obra Divina.

A experiência de fé que passo a partilhar com os senhores, está relacionada com a prática do dízimo e donativo de construção.

No ano de 2019 estávamos a passar por uma purificação financeira. Durante 3 meses sem salários referentes aos meses de maio, junho e julho por causa da troca de diretores. Como a empresa é patrocinada por uma Igreja, fui informada por um colega que iam demitir todos aqueles que não faziam parte daquela Igreja porque os membros da mesma também precisam de emprego. Liguei para o meu orientador e comuniquei o sucedido. Depois de ouvir-me atentamente, disse-me: “Não precisas de te preocupar com nada. Se for um emprego que Meishu-Sama deu, ninguém vai te tirar e se acontecer é porque a tua missão terminou naquele local! ”. O mesmo deixou bem claro para mim que se eu quisesse mudar de Igreja por causa do trabalho, a opção seria minha, mas que se eu seguisse tudo o que Meishu-Sama ensina, sem vacilar, tudo correria bem.

No dia 7 de Agosto do mesmo ano, fomos comunicados que os salários dos referidos meses em atraso já se encontravam nas nossas contas. Eu que já não realizava frequentemente a prática do donativo, imediatamente fui ao banco levantar uma parte dos valores e assim fui para a igreja fazer o dízimo de todos os meses, donativos de construção do Solo Sagrado de África e donativo de construção local.

Mudanças:

No dia seguinte, a direção da empresa convocou uma reunião onde a directora provincial disse que o meu salário tinha que diminuir porque estou a ganhar mais que a minha colega da mesma categoria na Província do Cuando Cubango. A directora nacional, ao tomar a palavra disse: “Não vamos baixar o salário dela porque ela faz muito trabalho e além da limpeza, ainda auxilia na área administrativa. O que devemos fazer é lhe promover para ser a chefe da logística e assistente administrativa!”. Assim aconteceu.

Depois da reunião, a directora provincial disse-me: “Rita, você é muito abençoada! O que você fez? Será que você é da igreja?” Respondi que sou da Igreja Messiânica Mundial. Então ela começou a encorajar-me para continuar a dedicar e agradecer sempre a DEUS.

Com esta experiência de fé, aprendi que quando seguimos o que Meishu-Sama nos ensina, tudo correrá bem na nossa vida e a obediência é a chave do sucesso!

Antes, não fazia corretamente os donativos e por causa disso não conseguia gerir bem o meu dinheiro e desta vez consegui fazer compras da cesta básica e ainda sobrou dinheiro, algo que não acontecia.

O meu compromisso é continuar a participar na construção do Solo Sagrado de África.

Agradeço ao Supremo Deus, ao Messias Meishu-Sama, aos meus antepassados e a todos que me apoiam na minha missão!

Muito obrigada!

69 Views

Partilhar amor

Procura mais alguma coisa?

Relacionados:

Ensinamento do dia
Reminiscência do dia
Ensinamento | Estudo Diário