Mavedila Pedro Kissanga – JC Úige – Angola

Chamo-me Mavedila Pedro Kissanga, tenho 33 anos de idade e sou membro há 15 anos. Dedico actualmente como Responsável da Unidade acima referida.

Conheci a Igreja Messiânica Mundial de Angola aos 05 de março de 2005 por intermédio do Senhor Zacarias Kwabandioco Gastão, mais conhecido por Kibeu, a quem tenho profunda gratidão.

Os motivos que me levaram a conhecer a Igreja Messiânica, o Messias Meishu-Sama e a sua filosofia foram: doenças constantes como dores de cabeça, coceira, timidez, conflitos familiares e outros. Fui recebido pelo plantonista, que me orientou as práticas básicas da fé Messiânica.

De salientar que, a partir do momento que comecei a receber Johrei, durante um período de 113 dias, passei por uma profunda limpeza das toxinas pois, purifiquei com muitos furúnculos no corpo todo.

No dia 26 de Junho de 2005, data em que me foi outorgado o Sagrado Ohikari, também purifiquei com queimaduras no braço esquerdo e na perna. Isso me levou a ficar uma semana em casa com uma assistência intensa de Johrei. Os ferimentos ficaram totalmente curados apenas através do Johrei.

A experiência de fé, que partilho com os senhores, está relacionada com a prática do Johrei em casa com a família é sobre a importância de participarmos do culto mensal da sede central de África, mesmo que seja através do facebook.

 No passado dia 01 deste mês de maio, isto é, numa Sexta feira do ano em curso, fui ao terreno da nossa Igreja onde estamos a fazer a obra de construção dos banheiros. Quando saí de casa, estava bem. Porém posto lá, passado algum tempo, comecei a sentir um calafrio, dores de cabeça, dores nas articulações, tosse e gripe. Regressei e assim que cheguei em casa, como de costume, fui ao Altar agradecer. Mas, minha esposa atenta, perguntou-me: “Marido, o que é que tens?” Pelo que respondi: “Estou a purificar!” Mais uma vez ela disse: “Eu não gosto quando você purifica!” Então respondi-lhe: “Se eu não purificar, não me elevo espiritualmente! Sinto que esta purificação é sinal de que o Supremo Deus, o Messias Meishu-Sama e os nossos Antepassados estão a gostar da Obra dos banheiros do novo Centro de Aprimoramento que estamos a construir. Por isso não se preocupe, vamos entregar tudo nas mãos do Supremo Deus e do Messias Meishu-Sama!”

Durante a noite, a dor de cabeça e o aquecimento do corpo intensificaram, o que criou maior preocupação para a minha esposa. Ela estava com muito medo, então me disse: “Vamos ligar para o Irmão Kibeu para irmos ao hospital!” Pelo que respondi: ” Não precisa!” Ela voltou a dizer: ” Então, vamos acordar o vizinho para nos levar ao hospital!” Finalmente a tranquilizei dizendo: “Mulher, agradeça e fique calma, que amanhã estarei bem!”

Graças a Deus e ao Messias Meishu-Sama, o dia amanheceu.  Fizemos oração, agradecendo pelo novo dia, tomei o pequeno almoço, peguei na mochila e fui para a Obra orientar os mestres. Ministrei Johrei aos mesmos e foi fácil notar que eu estava a purificar, tendo inclusive um deles feito um comentário: “O Pastor hoje está diferente”! Eu respondi, ” Estou a purificar, mas estou convicto de que na segunda-feira estaremos juntos.”

Sábado à noite, mais uma vez a purificação acelerou, porém mantive meu coração agradecido a Deus e ao Messias Meishu-Sama.

Visando a preparação do Culto Mensal de Maio, de acordo com a orientação do Presidente da Igreja Messiânica Mundial de África, Reverendo Claudio Cristiano Leal Pinheiro, tínhamos que limpar a casa e nos vestirmos a rigor para assistirmos em directo, via Facebook, o Culto Mensal de Gratidão. Ao acordarmos eu não estava bem, mas decidimos pôr em prática a orientação. Então, fizemos a programação dividindo as tarefas da seguinte forma:

Eu varri o quintal e limpei o Retrato do Messias Meishu-Sama, a Esposa limpou o chão e fez o pequeno almoço, a primeira filha encheu os recipientes de água e a segunda lavou a loiça.

Às 9 horas, nos posicionamos diante do écran do computador e fizemos a oração em sintonia com a Sede Central da África. Após o término da oração, senti uma terrível dor de cabeça, fiquei sem forças, e deitei-me no cadeirão. As veias da cabeça sobressaíram, ficando muito visíveis, o que fez com que a minha esposa mais uma vez ficasse assustada.

Naquele instante, tranquilizei a família dizendo: “Família, Meishu-Sama escreveu, coração agradecido comunica-se com Deus! Por favor, vamos receber o Johrei do Messias Meishu-Sama através do Reverendo Claudio.”

Aí ficamos todos a olhar para o écran do televisor conectado com o computador, num silêncio profundo, observando o Reverendo  a ministrar Johrei coletivo. Assim que terminou de ministrar o Johrei, graças a Deus e ao Messias Meishu-Sama, eu e a minha esposa tivemos reações diferentes:

Eu vomitei com uma forte intensidade, um líquido amarelo e senti muito calor. Levantei-me e comecei a sentir muita fome.

Naquele momento, minha esposa correu para o banheiro e teve uma forte disenteria.

Depois, ela tirou couve da nossa horta caseira, fez um caldo que tomei imediatamente acompanhado com um sumo de maracujá e senti-me totalmente recuperado. Muito obrigado Messias Meishu-Sama!

Com está experiência de fé, aprendi que estou no caminho certo, pois o Johrei não tem limite, ele actua de acordo com o nosso Sonen.

Meu compromisso é continuar firme nesta Grandiosa Obra de Salvação e participar da construção do primeiro Protótipo do Paraíso na África, o Solo Sagrado da África.

Agradeço ao Supremo Deus, ao Messias Meishu-Sama e aos meus Antepassados pela permissão de dedicar nesta Grandiosa Obra.

Agradeço também ao Reverendo Claudio pelas sábias orientações. Agradeço igualmente aos Ministros, Missionários, Membros e Frequentadores que directa ou indirectamente me têm apoiado para o cumprimento da minha Missão. Os meus sinceros agradecimentos!

91 Views

Partilhar amor

Procura mais alguma coisa?

Relacionados:

Experiência de fé do dia
Reminiscência do dia
Ensinamento | Estudo Diário