Marika Conde – RS Makeni, Serra Leoa

Chamo-me Marika Conde, tenho 40 anos de idade, Guineense de Nacionalidade e residente na República da Serra Leoa. Dedico como encarregada de uma rede da salvação na Província de Makeni.

Conheci a Igreja Messiânica em 2017 através da Irmã Verônica, membro da igreja. Os motivos que estavam na base do meu encaminhamento foram: conflitos familiares, dificuldades financeiras, maus sonhos e maridos noturnos. Antes de conhecer a igreja, estava a viver isolada da família por causa de um conflito que gerou vários desentendimentos entre meus irmãos. Tudo que eu fazia não dava certo, tentei várias vezes estar em uma relação mas, surgiam sempre conflitos e os homens me abandonavam dizendo que eu era possuída por forças negativas. Muito solitária, tentei começar a vida em 6 países:  Mali, Gana, Costa do Marfim, Senegal, Benim, Togo e incluindo Serra Leoa a minha última paragem até a data presente. Aqui as coisas também não davam certo, pois não conseguia me organizar e fui vivendo de favores de pessoas amigas.

Fiquei muito tempo sem uma boa comunicação com a família. Eles perderam a esperança, porque das vezes que tentaram me ajudar com dinheiro, eu usava tudo no álcool e cigarro na companhia dos amigos. Por isso decidiram não fazer mais nada. Para eles, eu era um caso perdido.

Um dia, estava na casa de uma amiga, que por sorte é a tia da Irmã Verônica. Ela foi colocar flores em todos cantos de casa e me foi explicada a importância de manter a flor no lar. No mesmo dia, a irmã Verônica me levou para conversar com o Missionário que fez uma introdução sobre a fé messiânica e no fim acabei explicando todas minhas dificuldades. Em seguida, recebi as seguintes orientações:

  • Receber 10 Johrei por dia
  • Manter a flor de luz em casa
  • Ler diariamente os ensinamentos de Meishu-Sama
  • Participar nos cultos e outras dedicações da igreja.

Cumpri com as orientações sem dificuldades, principalmente a parte referente às flores. Depois de quase 3 meses de dedicação, comecei a ganhar  saúde mental. Depois, consegui me organizar e ganhar estabilidade na vida. Voltei a me comunicar com a família regularmente através do Facebook e WhatsApp. Os homens noturnos também sumiram e me senti a começar uma vida nova com Meishu-Sama. No dia 8 de Outubro de 2017 me tornei membro, para melhor servir na obra Divina como gratidão a Deus e Meishu-Sama pela grande mudança na minha vida.

 A experiência de fé que passo a relatar para os senhores, está relacionada com a importância de colocar em prática as orientações superiores e a dedicação.

Durante quase 3 meses estava fortemente a purificar com dificuldades financeiras. Passei a me extressar com coisas mínimas. Meu filho também começou a purificar, ministrei-lhe Johrei mas com apego e não com Sonen de gratidão. Graças a Deus recebi uma chamada do Missionário a partir de Freetown para me passar orientações que recebeu dos Superiores. Este me orientou a começar a participar em sintonia com a Sede Central da Igreja Messiânica Mundial da África através das orações matinais e vesperais online.

Como tinha dificuldades de ter saldo de dados, o missionário pediu para que quando chegasse a hora exata, fizesse oração em sintonia para receber luz e força e depois lesse o ensinamento. No fim, ministrar auto-Johrei e ministrar também para outras pessoas. Depois de uma semana com essa prática, ganhei forças, renovei minha horta e distribui 77 flores de luz nas casas dos frequentadores que estou a cuidar. Isso é algo que  estou continuando a fazer agora com muita gratidão. Essa prática trouxe de volta minha paz espiritual, a purificação do meu filho passou e estou a continuar a dedicar com muita alegria.

Para minha grande surpresa, minha mãe ligou para me informar que iria enviar valores monetários para ajudar em minhas despesas aqui. Na mesma semana, o meu irmão também mandou valores! Foi um milagre porque faz tempo que o meu irmão tinha prometido, mas nunca mandou nada  e eu já tinha esquecido o assunto. Na verdade, o milagre aconteceu na hora que eu mais precisava. Sem dúvidas sei que foi a obediência em cumprir com as orientações superiores. Para agradecer, fiz mais de 10% do donativo no valor total recebido da mãe e do irmão.

Com essa experiência, aprendi que a melhor forma de encarar os nossos problemas é através da obediência às orientações superiores e persistência nas dedicações e orações. Meu compromisso é durante os próximos dias levar essa força de oração e práticas básicas nos frequentadores que estou a cuidar aqui na Província.

Tenho horta caseira e prático o dízimo e o donativo de gratidão diário. Agradeço a Deus, Messias Meishu-Sama e os meus Antepassados pela permissão de conhecer este maravilhoso caminho da salvação.

Aos Ministros, Missionários, Membros, frequentadores e a todos que ouviram o meu relato de fé o meu muito obrigada.

80 Views

Partilhar amor

Procura mais alguma coisa?

Relacionados:

Experiência de fé do dia
Reminiscência do dia
Ensinamento | Estudo Diário