Domingas Augusto – NJ 1 de Junho – Luanda – Angola

Chamo-me Domingas Augusto, tenho 59 anos de idade, resido no município do Cazenga, Bairro Hoji ya Henda, sou missionária e dedico como encarregada da saúde pública na unidade acima referida.

Conheci a Igreja Messiânica no mês de Julho de 2002 por intermédio de um membro desta igreja. Os motivos que estavam na base do meu encaminhamento foram: doenças, miséria e conflitos.

Na doença sofria de malária durante 3 anos, meus filhos adoeciam constantemente todos os meses, o salário que o meu marido recebia servia para custear as despesas de medicamentos e dívidas que contraímos nos hospitais. Mesmo sendo membro fervorosa de uma igreja cristã durante 11 anos, o quadro do meu sofrimento e da minha família não passava, as mortes eram constantes no seio da família, facto este que provocou desunião entre as mesmas.

Foi neste quadro de sofrimento que o meu irmão convidou-me a conhecer a igreja messiânica, na unidade religiosa fui recebida pelo plantonista que ouviu-me atentamente e orientou-me o seguinte:

Receber 10 Johrei por dia; manter a flor de luz em casa; dedicar na nave e no banheiro; peregrinar nos locais de maior luz da nossa igreja; encaminhar outras pessoas a igreja.

Cumpri com as orientações sem dificuldades, dois meses depois das dedicações, todos os problemas foram solucionados, e para retribuir as graças recebidas materializei um donativo do meu ingresso na fé e de outorga que permitiu-me tornar membro da igreja messiânica para melhor servir na Obra Divina.

A Experiência de fé que passo a compartilhar com os senhores está relacionada com as dedicações neste período de quarentena domiciliaria obrigatório.

Baseando-me na orientação do senhor presidente de aprofundarmos nas práticas básicas, tais como: ministração do Johrei na família, para quem trabalha também fazer o mesmo no local de trabalho, leitura dos ensinamentos, distribuição de flores e encaminhamento, criei um objectivo tal como:

1º Ler o ensinamento com o título religião e o mundo espiritual vol:3 isto é, um dia sim um dia não durante 3 horas. Como tenho uma horta caseira no meu local de trabalho o responsável pediu-me que neste período que teremos pouca frequência dos fieis na unidade devo levar flores para o altar da unidade sempre que elas murcharem e assim tenho feito, como estamos a re-qualificar a nossa unidade, fiz um donativo especial, passado 3 dias tivemos uma purificação no meu empreendimento com os fiscais e não só como também alastrou-se até em minha casa com o meu esposo devido as minhas enteadas que uma delas está com tuberculose avançado, eu não lamuriei apenas limitava-me agradecer por tudo que estava acontecer; foi assim que eu comecei a ministrar Johrei nela, graças a Deus está tendo melhorias. Numa noite ela teve um sonho em que vinha muita gente a busca dela, ela correu até onde eu estava e comecei a ministrar-lhe Johrei minutos depois apareceu uma senhora que falou para mim quando fazes donativo no teu altar do lar não deves guardar no outro sítio, se está no envelope mantém-no ao altar e quando fores a unidade deve levá-lo; nunca mais faz isso. De lá para cá é o que tenho cumprido.

Com este empenho neste período de quarentena pude ganhar a permissão de encaminhar 3 pessoas à igreja e estão a frequentar, o meu esposo já não está mais a tocar no assunto, a purificação que eu tinha no meu empreendimento também passou, uma frequentadora que eu encaminhei tinha desentendimento com a sua cunhada, após ela começar a receber Johrei, surpreendentemente a mesma como é viúva veio falar com ela para a divisão da herança do seu irmão que partiu para o mundo espiritual, ela vendo isso veio explicar-me que só é graças a oração que a tia Domingas tem feito para mim por que ela era tão intolerante comigo.

Uma vizinha notando a minha ausência em sua casa, a mesma falou para mim que quando não nos encontramos sente má disposição. Relatei nela o motivo de minha ausência e surpreendentemente descreveu-me o sofrimento que a filha dela está passar com os dois filhos que se encontram internados numa referida igreja há mais de dois meses devido a paralisação dos dois membros inferiores.  Formulei lhe um convite afim de irmos a igreja, mas alegou que frequenta uma outra. Sem saber o que fazer fui pedir orientação ao meu superior, este por sua vez, passou-me que poderia começar com a prática do Johrei com ela, sendo avó têm ligação do elo espiritual a luz vai chegar até a eles. Sempre que regresso do serviço vou dar assistência nesta família e já começou a materializar sua gratidão monetária.

Aprendi, que a obediência é a chave da felicidade.

Por permissão do Supremo Deus e Meishu-Sama, encaminhei 503 pessoas a igreja, dos quais 300 são membros, cuido de três casas de frequentadores com 10 pessoas, tenho altar do lar, horta caseira, faço dízimo, donativo de construção e donativos diários, sou cadastrada.

Comprometo-me em aprofundar na directriz, bem como na formação de 100 mil membros convictos e peregrinar aos solos sagrados, Japão, Brasil e Tailândia.

Agradeço ao Supremo Deus e ao Messias Meishu Sama, e aos meus Antepassados por terem me mostrado este maravilhoso caminho da salvação.

Aos ministros, responsáveis, missionários, membros e frequentadores, os meus sinceros agradecimentos, muito obrigada!

97 Views

Partilhar amor

Procura mais alguma coisa?

Relacionados:

Ensinamento do dia
Reminiscência do dia
Ensinamento | Estudo Diário