Luciana António – JC Neves – São Tomé e Príncipe

Chamo-me Luciana dos Ramos António e sou membro.

A experiência de fé que passo a relatar para os irmãos, está relacionada ao levar as pessoas a acreditarem em Deus e no Messias Meishu-Sama através do acompanhamento!

Acompanho um frequentador há mais de 2 anos. Ele constantemente pedia-me para colocar flor em sua casa e tinha uma excelente horta caseira. Por motivos desconhecidos, no dia 09 de Novembro de 2019, a sua casa foi reduzida a cinzas por um incêndio. A partir daí começou o seu calvário.

Ele e a família ficaram desorientados e passaram a viver de favores; tudo que fizessem na tentativa de melhorar não tinha resultado. Na altura, as entidades estatais prometeram ajudar-lhe. Porém, o máximo que conseguiu foi formar o esqueleto da casa, e colocar o tecto mas parou por aí. Embora batendo as portas, prometiam-lhe ajuda, mas, nunca se concretizava.

Num belo dia, defronte a nossa loja, estava um grupo de pessoas a conversar. Nessa conversa, surgiu o nome do frequentador e todos lamentavam a sua situação preocupante. De repente, um dos presentes disse: “Vou arranjar-lhe um emprego para ele terminar a sua casa e cessar de pedir ajudas! Caso contrário, nunca mais vai terminar de construir!”.

Quando o senhor disse isso, ninguém acreditou. Na verdade, ele falou com o frequentador e orientou-lhe a obter alguns documentos no sentido de lhe arranjar um emprego. Porém, pela situação financeira que ele enfrentava, não conseguia reunir os documentos para dar entrada na referida instituição. E como todo ser humano, quando está atrapalhado, por mais que não creia em Deus, nessas horas ele torna-se crente sem saber. E ele não foi exceção!

No dia 25 de Setembro do ano em curso, ele foi à minha procura no Johrei Center, mas, naquele dia havia ido ao plantão da nossa unidade na Sede Central em Palmar. Na tarde do mesmo dia, ele foi à minha casa e ministrei-lhe Johrei. Dias depois, voltou e pediu-me um valor emprestado. Não lhe disse que sim, nem não, apenas lhe pedi para entrar e ministrei-lhe Johrei. No fim, ele foi-se embora.

No dia seguinte, voltou dizendo-me que tem um colchão e gostaria de deixá-lo comigo como hipoteca para que lhe desse um montante em dinheiro. Também não lhe dei resposta. Apenas pedi-lhe que entrasse e lhe ministrei Johrei.

Durante a ministração, pensei: ” Certamente, é o único colchão que ele tem! Se pego nesse colchão, ele e a família irão dormir no chão! Meishu-Sama, eu entrego toda situação dessa família nas Suas mãos!”.

Numa quarta-feira, dia 30 de Setembro, ele foi à unidade e assistiu o culto. Depois do culto e na ausência do responsável, atendi todos frequentadores, inclusive ele. Aos outros frequentadores, orientei como devem proceder para se outorgarem.

Com ele, apenas ministrei Johrei e juntos fomos ao altar da unidade entregar essa purificação nas mãos de Deus e Meishu-Sama! Quando ele estava de saída, disse-lhe: “Não se preocupe, porque tudo vai dar certo!”. Na tarde do mesmo dia, ele foi novamente à minha casa para receber Johrei.

Na quinta-feira pela manhã, voltou novamente à unidade para receber Johrei. Na sexta-feira de manhã, lá estava ele outra vez em minha casa e quando o vi chegar agradeci e disse para mim mesma: “Meishu-Sama, me dê paciência!”. Como sempre faço, ele entrou e ministrei-lhe Johrei.

De caminho à sua casa, alguém lhe telefonou e perguntou: “Você está bem?”. Ele respondeu: “Não estou nada bem! Estou mal, muito mal!”. E a pessoa retorquiu: ” O que se passa contigo?”. Ele disse: ” Quero ir à cidade capital para tratar dos documentos e dar entrada dos mesmos no sector que fiz pedido de emprego e não tenho dinheiro para tal. Infelizmente, hoje é o último dia e estou desesperado!”. Em resposta, a pessoa lhe disse:” Vem ter comigo!”. Ao chegar em casa do indivíduo, este lhe deu um montante em dinheiro, no valor de 400 dobras.

Com esse valor na mão, conseguiu chegar à cidade capital, resolver o problema dos documentos no mesmo dia e também deu entrada dos mesmos na secretaria da repartição que pedira os documentos! É de realçar que, embora não tivesse pessoas conhecidas e com influência nas repartições, como em um conto de fadas, tudo foi resolvido sem demora! Depois de resolver toda situação e já com o emprego garantido, assim que regressou à cidade de Neves, ele foi ter comigo e disse o seguinte: “Irmã Luciana, a Senhora não sabe o que eu estava a pensar! Estava a pensar em colocar um fim à minha vida se eu não conseguisse esse emprego, juro-te!”.

Acredito que isso estava para acontecer porque sempre que eu encontrava com a sua esposa, ela me dizia que estava muito preocupada com ele porque o mesmo passava a noite acordado e falando sozinho. É de ressaltar, que esse emprego estava sendo cobiçado por muita gente, mas, sempre a resposta era: ” É o emprego de alguém que muito está precisando!”. Graças a Deus e ao Messias Meishu-Sama, ele já se encontra a trabalhar, para alegria de toda sua família!

Aprendi que, ninguém tira o que é dado por Deus! Apesar de todas solicitações feitas por terceiros e até mesmo insinuações, ninguém conseguiu tirar dele o emprego, porque foi dado por Deus!

Aprendi também, que a nossa missão é ligar as pessoas com Deus e com o Messias Meishu-Sama para que elas sejam agraciadas e despertadas para entregar nas Suas mãos o destino da sua vida!

O meu compromisso é de me empenhar nessa árdua tarefa de buscar fazer as outras pessoas felizes, sendo utilizada como instrumento de Deus e Meishu-Sama!

A todos que partilharam do meu testemunho de fé, muito obrigada!

74 Views

Partilhar amor

Procura mais alguma coisa?

Relacionados:

Experiência de fé do dia
Ensinamento do dia
Reminiscência do dia
Ensinamento | Estudo Diário