Albertina Santos – Sede Central – Moçambique

Chamo-me Albertina Manuel Meigos Dos Santos. Sou membro da igreja e dedico no sector de Comunicação da Sede Central de Moçambique.

Conheci a Igreja Messiânica Mundial de Moçambique em Março de 2007, por intermédio da minha amiga. Por gratidão, após ter vivenciado várias experiências, tornei-me membro da Igreja em 25 de Maio do mesmo ano.

A experiência de fé que passo a relatar, está relacionada com a importância de termos sinceridade com Deus e Meishu-Sama e de mantermos a nossa gratidão em qualquer circunstância. 

A partir de Março de 2017, entrei num ciclo de purificação, que permaneceu até Agosto de 2020. Confesso que foram em suaves prestações, pois a seguir a cada purificação vinha uma graça.

Em Março de 2017, fui dispensada de um emprego do qual eu gostava muito. O facto de estar a fazer o meu curso superior no período pós-laboral, não agradava ao responsável máximo da empresa, pois o horário de trabalho era das 7 da manhã às 18:00 ,  incluindo os sábados. Eu saía às 17:30 para poder estar na faculdade a tempo e não trabalhava no sábado.

O facto de me terem dispensado do emprego não me preocupou, pois a empresa cumpriu com os trâmites legais vigentes em Moçambique e eu desejava aproveitar o tempo para dedicar.

No início de 2018, ganhei um emprego que durou 3 meses, pois fui acometida por uma tuberculose e fiquei debilitada. A empresa ultrapassava uma crise financeira e dispensaram os funcionários com menos tempo de trabalho e fui uma delas. Essa limpeza permaneceu por mais de 1 ano.

Graças a Deus e ao Messias Meishu-Sama, esse período serviu para eu recuperar-me e refletir, agradecendo profundamente aos meus antepassados que se manifestavam através da doença e em todos outros doentes que não tinham a mesma oportunidade que eu, de receber Johrei, chegando ao ponto de serem descriminados e muitas vezes abandonados.

Eu tive a assistência religiosa e apoio incansável dos ministros, missionários, amigos, dedicantes da locução e principalmente da minha família, motivo pelo qual, a todos, endereço, desde já, a minha profunda gratidão.

Em Junho de 2019, mudámo-nos para Cumbeza e fui recebida pela rede de salvação da Sede Central. O missionário responsável pela rede, puxou por mim e começamos a marchar incansavelmente levando o Johrei, a flor e a horta caseira para o maior número possível de pessoas.

Eu tinha uma enorme vontade de agradecer ao Messias Meishu-Sama pela vida salva e disse para mim mesma:  ” A minha vida foi salva e no mínimo, quando ganhar a permissão de ter um emprego, é imperativo fazer o meu esforço integral com o primeiro salário!”.

Como as máculas foram dissipando e eu mantinha o coração agradecido, em Setembro de 2019 ganhei um emprego temporário de 2 meses e assim que recebi o salário, materializei o meu Sonen e vi com profunda gratidão, Meishu-Sama suprir as dificuldades que a minha família ultrapassava.

Como graça, durante este período, recebi outra oferta de emprego, por recomendação de uma empresa onde trabalhei de 2014 a 2016 e iniciei a nova actividade em Dezembro de 2019. O que pode ser isto se não obra do Supremo Deus e do Messias Meishu Sama!!!!

Como referi antes sobre a limpeza espiritual, quando dedicamos vem em suaves prestações. Nesse novo emprego, o comprometimento dos meus superiores deixava a desejar, pois chegavam a esquecer-se de me remunerar, efectuando o pagamento a meio do mês e após muita insistência, e isto causava sérios transtornos, pois nessa altura, só eu tinha emprego na nossa família.

No entanto, mantive sempre a convicção de que gratidão gera gratidão e mesmo desapontada lembrava-me sempre que aquele emprego permitia-me participar da Obra Divina com o dízimo, donativo de construção e dedicação sem falhar.

Eu  sabia que aquela situação era preparo para algo maior, fosse ali ou em outro lugar. Jamais descuramos em cumprir com a prática do johrei em família, as orações no lar, agradecendo a todo instante cada obstáculo que surgia e com a leitura dos Ensinamentos de Meishu-Sama.

Com a pandemia do Covid 19, fui orientada a trabalhar a partir de casa, o que para mim foi uma alegria, pois nessa altura, nem combustível para me deslocar ao serviço eu tinha.

Na altura já andava de transporte público, correndo o risco de infectar-me mas, optei por entregar tudo nas mãos do Supremo Deus e de Meishu-Sama, esforçando-me sempre para cumprir a minha missão.

Aproveitei o máximo do meu tempo em casa para intensificar nas dedicações, pois como a empresa não custeava as despesas de comunicações (celular e internet), apenas exercia o meu trabalho quando era possível.

Durante esse período refizemos a nossa horta caseira, de onde temos tido uma farta colheita. Abri também mais 4 hortas, em casa de familiares e amigos assim como 1 horta e um jardim na casa do meu vizinho.

Junto com a rede da Sede Central, participei na abertura de um jardim ao lado do primeiro edifício da Sede. Vocês podem apreciar como está lindo. Todas as quintas-feiras, a minha família faz plantão de no mínimo 3 horas com oração para a humanidade, limpeza da nave, banheiro e jardins. Durante este período também tive a permissão de encaminhar uma amiga, após 10 anos a tentar despertá-la.

Hoje, ela está a esforçar-se para cumprir as práticas básicas da fé Messiânica mesmo sendo muçulmana. Quando menos esperava, devido a crise da pandemia, o Supremo Deus e Meishu Sama agraciaram-me com uma nova oferta de emprego. Posso até dizer que Ele abriu a torneira para derramar bênçãos.

Neste novo emprego, recebo 3 vezes mais do que no anterior, sem contar com os benefícios adicionais, tais como:

Seguro de saúde para toda a família, atribuição de carro para uso pessoal, combustível, ajuda na renda de casa, na conta de energia e na conta de tele móvel.

Ainda me lembro da minha cara de espanto quando recebi a proposta. Tive que chamar o meu marido e a minha filha, para me certificar do que  estava a ler. Ficamos todos um pouco aturdidos mas, imediatamente entendemos a actuação de Deus e Meishu-Sama nas nossas vidas!

Prontamente dirigimo-nos ao Altar do Lar para agradecer pelo merecimento de um trabalho que eu há muito almejava, pois vai de encontro com a minha formação superior, que tanto me custou alcançar por motivos da doença acima referida.

Manifestei a minha gratidão a Deus e ao Messias Meishu-Sama com um donativo especial e já assumi o compromisso de materializar a minha profunda gratidão, com um donativo de esforço máximo com o primeiro salário da nova função.

Com esta experiência de fé, aprendi que quando colocamos obedientemente os ensinamentos de Meishu-Sama em prática , a nossa vida muda positivamente!

Aprendi também que quando dedicamos com o Sonen de ajudar o próximo, com gratidão, e relegando os nossos problemas para segundo plano, colocando a obra Divina em primeiro lugar, estamos mais perto de agradar a Deus e a Meishu-Sama e a Sua resposta não falha!

Agradeço ao Supremo Deus, ao Messias Meishu-Sama e aos meus antepassados por mais este voto de confiança que depositaram em mim!

A todos que partilharam do meu relato de fé, muito obrigada!

84 Views

Partilhar amor

Procura mais alguma coisa?

Relacionados:

Ensinamento do dia
Reminiscência do dia
Ensinamento | Estudo Diário