Amélia Tati – NJ Semindele – Cabinda

Chamo-me Amélia Macosso Tati, Sou Missionária e actualmente dedico como monitora do Sanguetsu na Província de Cabinda.

A experiência de fé que partilho a seguir está relacionada com a aula da vivência da flor no seio familiar.

Tenho uma filha de 4 anos de idade, em quem, de repente, começaram a surgir pequenas infecções nas axilas, isto é, furúnculos.

Deste modo, não dei importância na situação e considerava que não era coisa agravante.

Assim sendo, uma semana depois, as infecções foram se alastrando até ao peito, situação esta que me deixou bastante preocupada. Porém, comuniquei o facto ao meu esposo, que incentivou-me a aprofundarmos na ministração do Johrei no lar. Assim, o meu esposo começou a ministrar-lhe Johrei, dia sim, dia não. Em virtude disso, a situação da criança começou a piorar e levei-a para o hospital.

No hospital, fomos orientados para comprarmos medicamentos e de seguida voltamos para casa.

Como naquele momento, não estávamos disponíveis para comprarmos os remédios, a receita ficou no esquecimento.

Como a orientação do momento é de aprofundarmos na oração das 19 horas, limpeza profunda, prática do Johrei, vivência da flor e leitura dos ensinamentos de Meishu-Sama no seio familiar, fizemos oração com o compromisso de colocarmos em prática as orientações. Diariamente, a minha família participa da oração das 19 horas, limpeza, Johrei e Vivência da flor com a leitura dos ensinamentos de Meishu-Sama.

Deste modo, passei a visitar as casas de frequentadores que cuido com o Sonen de levar a luz do Messias Meishu-Sama, para que seus Antepassados participem na preparação do Culto do Paraíso Terrestre que será realizado no dia 15 de Junho deste ano.

Tive a permissão de visitar 3 casas de Frequentadores, onde realizei 27 vivências com os moradores de cada casa.

No dia 7 do mês em curso, programei aula de vivência da flor no seio familiar. Depois da oração das 19 horas, o meu esposo e nossos filhos prepararam os vasos e os materiais necessários. No início da aula, pedi para cada um mentalizar o seu problema e de seguida confeccionar a sua flor. Assim, lemos o poema da flor e cada um foi fazendo a sua Ikebana!

A minha filha, antes de fazer a Ikebana, fez a sua prece e disse: ” Supremo Deus e Messias Meishu-Sama, muito obrigado por estas purificações!”. Ainda disse: “Deus, me desculpa por eu ter essas feridas! São purificações de outras vidas passadas!”.

Depois dela ter dito aquelas palavras, todos nós nos colocamos a rir e assim ela vivificou o seu arranjo.

Para meu espanto, três dias depois, as feridas secaram por completo, algo que deixou-me muito admirada e ao mesmo tempo agradecida! Com este milagre, a família materializou um donativo especial para agradecer a graça recebida do Supremo Deus, do Messias Meishu-sama e nossos Antepassados!

Aprendi que não é como a pessoa fez ou faz, mas, com que Sonen nós estamos a colocar em práticas as orientações!

Comprometo-me em aprofundar cada vez mais na minha tarefa de levar a luz de Meishu-Sama por meio da flor para outros lares!

Agradeço ao Supremo Deus, ao Messias Meishu- Sama e aos meus Antepassados pela permissão de conhecer este grandioso caminho da Salvação!

Muito obrigada!

128 Views

Partilhar amor

Procura mais alguma coisa?

Relacionados:

Experiência de fé do dia
Ensinamento do dia
Reminiscência do dia
Ensinamento | Estudo Diário