“Se você tem tempo para criticar os outros…”

Se você tem tempo para criticar os outros, analise a si mesmo e corrija seu comportamento.

(Nidai-Sama)

O mais condenável é alguém comentar: Fulano não devia proceder daquele jeito, ele está errado. O homem não tem como saber se alguém é bom ou mau. Só Deus consegue fazer essa distinção. Afirmar: Fulano tem um espírito maligno, está possuído pelo demônio, significa violar o direito de Deus, e isso é bastante grave. O homem não deve ficar analisando os outros, mas analisar a si mesmo, para ver se não está errado. Esse é o verdadeiro makoto. As pessoas acham que apontar e criticar as falhas do próximo é um bom procedimento, mas isso é um erro muito grave. Na sociedade em geral, o fato é perdoável, mas, uma vez que alguém se tornou membro da nossa Igreja, ele não pode acontecer. Caso a pessoa criticada esteja errada, Deus se encarregará de repreendê-la. Se não for assim, o homem acaba se colocando acima do Poder de Deus. Eu escrevi um artigo sobre este assunto e vou publicá-lo no jornal. É neste ponto que há uma grande diferença entre a nossa Igreja e a sociedade em geral. Essa é a essência da Fé.

Em suma, não se deve definir nada. Se o fizerem, incorrerão em erro. Existem coisas que não podem ser definidas. Aliás, deve-se estabelecer que a maioria das coisas não deve ser definidas; o que é necessário definir, deve ser definido. Mas depende muito dos fatos e das circunstâncias. Por conseguinte, definir que não se deve definir também é errado. Isso está de acordo com as Mil Transformações e Mistérios. Quem conseguir compreender um pouco que seja, já terá seu espírito polido.

Quando se raciocina com esse tipo de pensamento, tudo se torna muito interessante. Vendo o mundo por esse prisma, podemos entender muitas coisas. Isso é o que chamamos Daijo. O caminho Daijo é a essência de tudo.

Registro de Orientações Vol. 8 (01/04/52)
O Pão Nosso de Cada Dia pág. 341

66 Views

Partilhar amor

Procura mais alguma coisa?

Relacionados:

Experiência de fé do dia
Ensinamento do dia
Reminiscência do dia
Ensinamento | Estudo Diário