Caldina Mabjaia – JC Jardim – Moçambique

Chamo-me Caldina Mabjaia, sou membro, dedico como Encarregada do Sorei Saishi e sou Assistente do grupo Sol.

Conheci a igreja Messiânica Mundial de Moçambique em Agosto de 2011, encaminhada pelo senhor António Nunes, na altura membro da igreja.

Os motivos que me levaram a conhecer a Igreja foram: Conflitos familiares, hipertensão e falta de paz espiritual, os quais graças ao cumprimento das práticas básicas da fé messiânica, foram superados.

Em 2012, fui orientada a assumir a liderança da coluna de agricultura natural na unidade religiosa de Malhazine e participar do curso de formação de professores nesta  área.

Quando conheci os ensinamentos de Meishu-Sama sobre a Agricultura Natural, identifiquei-me com eles e empenhei-me em praticar, compartilhar as suas técnicas básicas, incentivando muitas pessoas e instituições de ensino a implementá-las, promovendo assim, o consumo de alimentos saudáveis, agradecendo sempre a Meishu-Sama pela oportunidade e permissão de, juntamente com os meus antepassados, contribuir para a construção do paraíso terrestre, servindo na coluna de agricultura natural.

Esta dedicação tornou-se tão sagrada para mim, pois o acto de mexer a terra, para além de ter possibilitado o contacto com os meus antepassados ajudando-os na elevação espiritual de cada um, pois, por meio dela, alcancei uma transformação pessoal significativa: Tornei-me mais positiva, cultivei sentimentos que nem imaginava que tivesse, de tão forte que era o meu GÁ.

Ganhei a permissão de purificar o meu Sonen através dos ensinamentos de  Meishu-Sama, aos quais tive acesso  logo após o meu encaminhamento e que foram a base para esta transformação, graças a Deus e ao Messias Meishu-Sama.

Sabendo que Meishu-Sama actua em nós através de pequenas acções altruístas, transformei o meu quintal num pequeníssimo pólo de agricultura natural, onde tenho tido a permissão de produzir vários tipos de hortículas, chás, fruta,  legumes e flores.

Hoje, fico feliz e com muita gratidão, por ter a oportunidade de compartilhar com o maior número de pessoas, o que colho na minha horta caseira, com o objetivo de fazer o próximo feliz.

Marchando com este Sonen, de salvar com a coluna que promove a alimentação saudável, tive a graça de sair da purificação pela hipertensão e gripes, consumindo chás verdes.

Em 2019, uma irmã membro da igreja que sempre assisti por meio desta coluna de salvação ofereceu-me  quase 50 kg de semente de amendoim e, assim tive permissão de reiniciar  o cultivo das minhas machambas em manhiça.

A colheita superou toda a minha expectativa.  Neste ano, esta irmã teve um AVC. Esforcei-me no fornecimento dos produtos naturais e na manuntenção da sua horta, conciliando com as outras duas colunas de salvação e graças a  Deus e Meishu-Sama, hoje ela já consegue usar os membros que tinham sido atingidos.

Outra experiência de fé que vivenciei, está relacionada com o donativo de esforço máximo: Numa das reflexões que tive com o Ministro responsável do Johrei Center, falou-me sobre a importância de materializarmos o nosso sentimento de gratidão pela família que temos por meio de um donativo de esforço máximo.

Em Outubro, comecei a praticar a orientação de entregar e agradecer a Deus e Meishu-Sama diante do meu Altar, com todos os membros da minha família, encaminhando também as purificações que se materializavam ao longo da nossa convivência.

No culto às Almas dos nossos Antepassados, tive a permissão de materializar o donativo especial de gratidão.

Com esta dedicação, acredito que contribuí para conduzir meus antepassados e minha família para um nível em que os sofrimentos são menos intensos, desfrutando agora de uma vida plena de saúde e condições materiais melhoradas, isto porque no fim do mês de Novembro, ganhamos a permissão de fundarmos mais uma empresa de transporte, graças a Deus e a Meishu-Sama.

Com estas experiências, aumentei minha convicção sobre o poder de transformação das nossas vidas por meio da horta caseira, confirmei também o ensinamento que diz “A semente da felicidade está dentro de nós, só precisamos cultivá-la que a colheita é inevitável”.

O meu compromisso, é empenhar-me cada vez mais, para honrar a confiança que Deus, Meishu-Sama e meus Antepassados depositaram em mim para servir na Obra Divina.

Agradeço a Deus, ao Messias Meishu-Sama e aos meus Antepassados, pela permissão de conhecer este caminho da salvação!

Muito obrigada!

102 Views

Partilhar amor

Procura mais alguma coisa?

Relacionados:

Experiência de fé do dia
Reminiscência do dia
Ensinamento | Estudo Diário