Emília João – JC Waku Kungo – R. Sul – Kwanza-Sul

Chamo-me Emília António João, sou membro e dedico como líder do grupo coral da unidade.

Conheci a Igreja Messiânica em junho de 2011, por intermédio de uma missionária.

Os motivos que estiveram na base do meu encaminhamento foram: doenças e conflitos.

Eu e o meu filho no passado, sofremos muito com problemas de saúde, frequentando assim vários locais sem solução nenhuma. Quanto aos conflitos, por saber que o meu pai tinha carros e lojas, eu o chamei de feiticeiro, pelo facto de na minha família já haver falecido oito dos meus irmãos e quatro netos. Ouvindo isso, o meu pai respondeu-me e disse que não era o culpado das mortes e que eu perguntasse à minha mãe pois que ela não cuidava da linhagem materna. O meu pai muito magoado, desligou-se de mim.

Após ter conhecido a Igreja, fui orientada pela responsável, para pedir perdão ao meu pai mas ele nem quis falar comigo.

A minha mãe, algum tempo depois também me desprezou por causa da Igreja. Eu tinha feito uma horta em frente à casa onde vivíamos. Nela havia flores, rama e couves. Certa vez, quando as flores começaram a desabrochar, a mãe foi lá e arrancou todas as flores.

Sempre ia agradecendo com donativos pela purificação que tinha com os meus pais. O meu pai ficou sem falar comigo durante 14 anos e a minha mãe 2 anos.

A experiência de fé que passo a relatar, está relacionada com a peregrinação e os donativos de construção:

Em Abril deste ano, tivemos a permissão de peregrinar e de participar do Culto Provincial de Jovens, no município da Quibala.

Enquanto dedicávamos, fui avisada por uma irmã que também estava no local a dedicar, que a minha filha tinha sido levada para o centro médico em estado critico. Pedi ao responsável para que juntos fossemos agradecer com um donativo. Quando regressei à casa, encontrei a menina bem e a brincar com as outras crianças da vizinha.

Eu e os meus pais fizemos as pazes. O meu esposo ofereceu-me um telefone, um colchão para as crianças e uma lavra para os meus cultivos. Com essas graças recebidas, fiz um donativo especial agradecendo a Deus e a Meishu-Sama, pelas mudanças ocorridas em minha vida, pois hoje a minha família está outra vez unida.

Aprendi que, por mais difícil que seja o problema, devemos confiar entregando tudo nas mãos de Deus e deixar que a Sua vontade se concretize.

Agradeço a Deus, ao Messias Meishu-Sama e aos meus Antepassados, pela permissão que me concederam de conhecer este maravilhoso caminho da salvação.

Muito obrigada!

74 Views

Partilhar amor

Procura mais alguma coisa?

Relacionados:

Experiência de fé do dia
Ensinamento do dia
Reminiscência do dia
Ensinamento | Estudo Diário