A Verdade Sobre a Saúde

Ao falar sobre saúde, o que devemos saber, em primeiro lugar, é que sua essência consiste na obediência e no respeito à Natureza.

Antes de mais nada, deve-se pensar: com que objetivo Deus criou o ser humano? Segundo nossa interpretação, foi para construir um mundo pleno de Verdade, Bem e Belo. Imagino que uma teoria incomum como essa seja difícil de ser aceita de imediato. É claro que não se sabe se levará dezenas, centenas, milhares ou até milhões de anos para o mundo ideal se concretizar. Contudo, não se pode negar que os fatos do passado nos mostram que o mundo vem caminhando passo a passo neste sentido. A verdade é que Deus é espírito, e o ser humano, matéria; ambos, espírito e matéria, estão, conjuntamente, empreendendo uma evolução ilimitada e não resta dúvida que o ser humano é o encarregado disso. Em consequência, sua responsabilidade é realmente enorme, e a condição fundamental para a execução dessa obra grandiosa é a saúde. Assim sendo, Deus atribuiu uma missão a cada pessoa, concedendo-lhe, logicamente, a saúde necessária para cumpri-la. Com efeito, se ela perder a saúde, o sagrado objetivo de Deus não será alcançado.

Tomando essa lógica por base e refletindo profundamente, concluiremos que a saúde é o estado original do ser humano e deveria ser o normal. Logo, é surpreendente que ele adoeça com tanta facilidade, ou seja, que seu corpo entre em estado de anormalidade. Sendo assim, compreender com clareza essa lógica e fazer com que o ser humano recupere seu estado normal de saúde está coerente com o objetivo de Deus. Nesse sentido, o que descobrimos quando analisamos o estado de anormalidade do corpo humano? Descobrimos que esse estado é devido às ações contrárias à natureza. Em vista disso, a verdadeira medicina é a que restaura a normalidade do corpo humano ao perceber tais ações e corrigi-las. Esta é a forma correta da medicina.

Quais acções seriam, então, contrárias à natureza?

Quando nasce, o ser humano alimenta-se de leite materno ou com o leite animal, pois ainda não tem dentes, e seu aparelho digestivo, recém-formado, é muito frágil. Gradualmente, porém, nascem-lhe os dentes e, à medida que suas funções orgânicas se desenvolvem, ele começa a ingerir alimentação adequada. Existe uma grande variedade de alimentos, cada um com sabor característico. O corpo humano, por sua vez, está dotado de paladar para que a pessoa possa comer com prazer. Além disso, o ar, o fogo e a água existem em proporções necessárias à sua saúde, de modo que tudo foi criado de maneira realmente perfeita. Quanto ao corpo humano, vejamos: do cérebro se originam a razão, a memória e a emoção; os objetos são criados com as mãos; a locomoção é feita livremente por meio das pernas, e o corpo está provido de partes necessárias, como cabelos, pele, unhas, olhos, nariz, boca, ouvidos etc. Acrescente-se a isso que o corpo todo está recoberto de pele, a qual ressalta a beleza humana.

Uma rápida observação já evidencia a realidade acima. Numa análise mais profunda, conclui-se que o corpo humano é uma maravilhosa obra da Criação, difícil de ser expresso por meio de palavras. Quando observamos uma única flor ou folha, os rios e as montanhas com sua beleza, inclusive os pássaros, os insetos, os peixes e outros animais, não podemos deixar de sentir grande admiração pela extraordinária Arte Divina. O ser humano é, especialmente, a obra-prima do Criador. E, no que se refere à sua reprodução como forma de preservação da espécie, ela é tão perfeita, que ultrapassa o limite das palavras. Assim sendo, o corpo humano é a obra máxima da criação divina. Devemos, pois, pensar bem sobre quais erros contrários à natureza estamos cometendo para a ocorrência das anormalidades chamadas doenças, que impedem a atividade humana. Eis um ponto que merece profunda reflexão por parte da humanidade.

 

20 de abril de 1950

“Alicerce do Paraíso” Vol.3 

134 Views

Partilhar amor

Procura mais alguma coisa?

Relacionados:

Experiência de fé do dia
Ensinamento do dia
Reminiscência do dia
Ensinamento | Estudo Diário