“… Meishu-Sama é mesmo o Messias há que a humanidade esperou por muito tempo…”

🙎🏿‍♀️Amélia Chacussola Monguende | Região Centro Sul – Núcleo de Johrei Bomba Alta

📍Província do Huambo

🇦🇴 ANGOLA

Sou Missionária e dedico como encarregada do CriançÁfrica.

Conheci a Igreja Messiânica em Fevereiro de 2011, por intermédio da minha mãe.

A experiência de fé que passo a relatar, está relacionada com o sonen de peregrinar à Sede Central de África.

No início de 2023, comecei a ter muitas dores no baixo-ventre, com movimentos que pareciam algo a andar a morder. No princípio, fiquei descansada, pois pensava que eram apenas cólicas menstruais. Fui dando tempo ao tempo, mas as dores não passavam, ao contrário aumentavam cada vez mais.

Dois meses depois, fui ao Hospital Geral do Huambo, a fim de encontrar-me com um especialista. Fiz análises clínicas e ecografias, tendo acusado infecção urinária e o rim direito foi afectado pela proximidade dos órgãos, e também cisto no ovário direito.

Fui para a unidade religiosa agradecer pela purificação, entregando tudo nas mãos de Deus e do Messias Meishu-Sama, pois sabia que aquilo era manifestação do sofrimento dos meus Antepassados.

Após as análises, como sentia muitas dores na coluna e movimentos na bexiga que a faziam doer, o médico sugeriu-me que procurasse um cirurgião para que fosse operada. O cirurgião observou-me e disse que tinha um cisto no ovário direito e que tinha de ser operada com urgência.

Como estávamos na véspera da preparação para o Culto Anual às Almas dos Antepassados em Luanda, tinha dificuldades em adquirir o dinheiro para as despesas de viagem.

Expliquei ao meu chefe o meu estado de saúde e pedi-lhe um adiantamento do salário para custear o tratamento. Após receber os valores, comprei o bilhete de passagem para peregrinar. Mesmo com dores, participava da dedicação de distribuição de flores, acompanhamento de casas e assistência com Johrei, como nos havia sido orientado como preparação.

Já em Luanda, no primeiro dia, quase que não consegui dedicar por causa das dores que eram intensas e na mesma noite tive forte diarreia e vómitos.

No dia 2 de Novembro, assim que entramos na Sede Central, as dores pioraram e eu não me conseguia manter em pé; no decorrer do culto, adormeci profundamente que nem prestei atenção. Quando acordei, senti que as dores tinham desaparecido.

Naquele instante, todos os que viajaram comigo e tinham visto o meu estado, familiares e missionários, ficaram bastante felizes e surpresos com o milagre.

De regresso à Província do Huambo, decidi procurar o médico-cirurgião a fim de contar-lhe que já não sentia as dores. Assim, este me aconselhou a repetir os exames. Para a surpresa de todos, os resultados deram negativo. A infecção urinária passou e o meu rim que estava afectado voltou ao normal. O que mais nos surpreendeu, foi que o nível do Cisto que era de 47/30 milímetros, tinha reduzido para 10 milímetros, não sendo mais necessário fazer a cirurgia. O médico, surpreso com a mudança, disse-me para voltar dentro de 90 dias, a fim de fazer o controlo. Hoje as dores passaram, voltei a trabalhar normalmente e ganhei mais força no cumprimento da minha missão.

Dizer que agora sempre que me acontece uma purificação, quer seja grave ou não, me surpreendo com a profundidade da vontade Divina.

Na minha vizinhança, cuido de alguns frequentadores, com algumas ocorrências que passo a relatar:

– Comecei a acompanhar uma senhora que sofria com barriga de água, purificação pela qual eu também passei quando tinha mais ou menos 17 anos de idade e que passou com o Johrei. Esta senhora sofria ainda com o problema de mina tradicional (vulgo tala) e tinha a filha também a sofrer com hemorróidas em estado avançado. Devido a esses sofrimentos, a sua família a abandonou e ela passou a ter muitas dificuldades financeiras. Ela morava numa casa muito pequena de apenas um quarto e sala junto com os seus 6 filhos. Fui aprofundando na assistência religiosa e ambas tiveram os seus problemas solucionados; realçar que um dos filhos que a tinha abandonado voltou a entrar em contacto e passou a dar assistência em casa. Eles já estiveram na unidade religiosa para agradecer pelo grande milagre que receberam de Meishu-Sama.

– O meu pai era frequentador há 13 anos, mas tinha uma dedicação muito intermitente, não tinha convicção na Igreja nem em Meishu-Sama. Acompanhou toda a minha purificação e quando viu as melhorias, mudou o seu Sonen e despertou para passar e dedicar e tornou-se membro na última outorga.

– Depois que a purificação se intensificou, tive de abandonar o estágio académico que estou a fazer, pois não conseguia participar. Mas depois de melhorar voltei para a escola e notei que não fui penalizada com nenhuma falta e recebi a permissão de retomar às actividades.

– Comecei a trabalhar em uma cantina e lá o salário era muito baixo, porém continuei a trabalhar e com os salários procurava fazer os dízimos, donativos de esforço especial e a manter viva a dedicação de acompanhamento de casas. Assim, a cantina foi crescendo e atingiu o estatuto de loja. Graças a Deus e o meu salário subiu e ganhei muita confiança do chefe, ao ponto de me pedir que seja apenas eu atender os clientes mais importantes da loja.

Com essa experiência de fé, aprendi que Meishu-Sama é mesmo o Messias há que a humanidade esperou por muito tempo. Ele veio para nos livrar de todo sofrimento.

Agradeço a Deus, ao Messias Meishu-Sama e aos meus Antepassados, por conhecer este caminho da salvação.

Muito obrigada!

Amélia Chacussola Monguende

100 Views

Partilhar amor

Procura mais alguma coisa?

Relacionados:

Experiência de fé do dia
Ensinamento do dia
Reminiscência do dia
Ensinamento | Estudo Diário