Maria Ferreira – JC Maxaquene – Moçambique
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

Chamo-me Maria Helena Jacques Ferreira, sou membro da igreja desde 2002 e fui encaminhada pela minha mãe, membro da igreja.

Actualmente dedico como Encarregada do Johrei Center de Maxaquene e estou integrada na rede da salvação pelo grupo Lua.

Os motivos que me levaram a conhecer a igreja foram falta de paz espiritual, desarmonia no lar e conflitos laborais. Com o cumprimento das práticas básicas da fé messiânica, esses problemas foram solucionados.

A experiência de fé que tenho a relatar está relacionada com os cultos online, o poder da flor e a importância de manter o coração agradecido em qualquer circunstância.

Quando começou a quarentena e as restrições por causa do covid-19, uma irmã da igreja sugeriu que formássemos um grupo para orarmos em sintonia com a Sede Central de Africa, às 10h e às 17:30h.

Colocou o desafio e aceitei fazer parte. Assim, formou-se o grupo via WhatsApp, composto por missionários num total de 27 pessoas.

Foi combinado que devíamos orar para cada membro do grupo e as pessoas que eles acompanham. Desta forma, elaboramos uma lista com os seus respectivos nomes e seguimos fazendo oração em sintonia com os cultos.

Foi feito um plantão dentro do grupo onde cada um devia dedicar nos horários propostos para a oração. Assim, começou a dedicação e chegou a minha vez. Fiz a dedicação com 2 acompanhantes e à medida que íamos orando, ao longo dos meses a minha lista foi aumentando. Faço todos os dias a oração das 17:30 juntamente com os meus filhos.

Primeiro, eu é que dirigia as orações diariamente. Um dia, a minha filha perguntou: ” Mãe, eu também posso dirigir a oração?”. Respondi-lhe que sim e começamos também a fazer escala para fazer-se a oração.

Durante o período da quarentena, o pai deles ficou muito doente e eles pediram para nós orarmos pelo pai todos os dias. Prontamente aceitei e o incluí na minha lista.

Pedi ao grupo que também fizéssemos a oração para ele. Oramos durante esses meses todos e graças a Deus ele melhorou. Continuamos até hoje a orar por ele. Gostaria de salientar que os meus filhos não perdem a oração das 17:30. Mesmo estando fora de casa, quando chega a hora eles param e fazem a oração.

A minha felicidade é ímpar quanto a dedicação deles na Obra Divina. Assim, as graças começaram a jorrar.

Após a separação com o pai dos meninos, o nosso relacionamento não era dos melhores. Contudo, através da minha dedicação e dos meus filhos, tudo mudou para melhor! O nosso relacionamento é dos melhores, para o bem dos nossos filhos.

Quando nos separamos há 7 anos atrás, pela indicação do tribunal tive o direito de levar quase toda a mobília da casa onde vivíamos. Neste mês de dezembro, purifiquei com a tensão muito alta.

Recebi a visita da ministra e da professora de Ikebana do J.C Maxaquene onde fizemos a vivência da flor e a marcha de Johrei.  Não consegui ir trabalhar durante dois dias por causa da purificação. Pude constatar mais uma vez que o poder da flor é muito grande pois, após a vivência na minha casa, no mesmo dia na parte da tarde, o pai dos meus filhos veio visitar-me. Encontrou a casa toda florida, pois haviam Ikebanas em todos os cómodos da casa.

Gostaria de salientar que após a nossa separação, ele nunca havia entrado na minha casa, mas, naquele dia entrou, fez a visita e se foi. No dia seguinte ligou-me e disse que era para eu procurar cotações de mobílias de sala de visitas, pois ele queria oferecer uma nova porque a que tenho já é do estilo antigo.

Gostaria de dizer que o Messias Meishu-Sama mostra seu poder mesmo que ainda tenhas alguma dúvida sobre a sua poderosa força e desta vez eu pude vivenciar o poder da flor no meu lar!

Tenho certeza que o meu ex-marido mudou a sua postura porque eu mudei a minha conforme as orientações dadas pelos nossos superiores, onde orientam-nos que quem deve mudar a postura somos nós para que os outros mudem também! Hoje, a nossa relação é muito boa e os nossos filhos estão felizes!

A outra experiência que vou relatar está relacionada com o Culto dos Antepassados.

Convidei uma irmã que tinha muito conflito na sua vida familiar e laboral. Além disso, tinha falta de paz de espírito.

Ela participou do culto e gostou. Em menos de um mês de frequência, já encaminhou 5 pessoas. Ela contou-me que ficou por volta de 8 meses sem falar com todas as irmãs porque tinham tido uma briga que até levou-lhes à esquadra.

O problema era mesmo grave, e quando saíram da esquadra decidiram que não iam falar mais com ela. Mesmo que morresse, ninguém iria ao funeral.

Mas, em menos de um mês de frequência, ela já voltou a falar com as irmãs, reina uma alegria e já convivem. Ela reconheceu que as orações e o Johrei fazem milagres, pois todas as portas que estavam fechadas já começaram a se abrir na sua vida!

Com estas experiências, aprendi que quando somos obedientes e seguimos com afinco as orientações, é possível mudar o rumo das nossas vidas!

Agradeço a irmã que decidiu abrir o grupo do WhatsApp, para acompanharmos os cultos online e a todos os integrantes do grupo!

Para agradecer pelas mudanças e graças recebidas, fiz um donativo especial de gratidão.

Aprendi que quando o Sonen está alinhado, Meishu-Sama concede a graça! Aprendi também com esta experiência de fé que o silêncio, o saber seguir as orientações dadas, a intensificação da dedicação e a oração trazem resultados positivos à nossa vida, pois o que eu pensava ser impossível, tornou-se possível!

O meu compromisso é de continuar a intensificar na ministração do Johrei, na marcha nas casas que cuido, abrir mais casas para cuidar, distribuir o maior número de flores de luz durante o ano de 2021, fazer o donativo para o recebimento do altar do lar e para peregrinação a um dos solos sagrados!

Agradeço ao Supremo Deus, ao Messias Meishu-Sama e aos meus antepassados por me terem mostrado o caminho da salvação!

Muito obrigada!

Leia também: