Maria Moita – NJ Navegantes – Benguela – Angola
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

Chamo-me Maria Naina Moita, sou membro desde o dia 06 de dezembro de 2020.

A experiência de fé que passo a relatar aos irmãos, está relacionada com a desobediência!

Depois de ultrapassar todo problema que vivia, meu tio entendeu levar-me para Luanda a fim de ter melhor acompanhamento. Posto lá, voltei a purificar intensamente. Voltei a tomar os medicamentos e para piorar, o meu corpo inflamou novamente. Sem esperança de vida, implorei ao meu tio que me levasse de volta à província de Benguela, a fim de morrer na minha terra natal.

Quando cheguei em Benguela, decidi frequentar uma outra igreja, porque achava que era o lugar ideal para mudar a minha vida. Quando lá cheguei, tive uma conversa com o pastor que por sua vez, disse-me que os meus problemas têm origem nos antepassados. Participei das fogueiras santas, fiz vários propósitos (esforço máximo) e mesmo dando tudo de mim, nada mudava em minha vida. Foi naquele momento que me lembrei da igreja messiânica.

Senti que diante do sofrimento que carregava, não tinha outro caminho a não ser voltar para a Igreja Messiânica. De realçar, que fui muito bem recebida pelos irmãos. Fui ouvida e orientada por um missionário, a pedir perdão aos meus antepassados por tudo que lhes fiz passar e entregar-me inteiramente à Deus.

Dediquei durante um certo tempo, e foram surgindo novamente sentimentos de voltar a frequentar a outra Igreja ou casas de quimbandas porque desejava alcançar resultados imediatos.

Quando cheguei na casa do quimbandeiro, este deu-me os medicamentos e ao chegar em casa só apetecia-me pegar a faca e me matar. Cumpri com a medicação que foi dada pelo quimbandeiro, e quando pensei em retornar para fortificar o tratamento, pelo caminho encontrei com um irmão frequentador que ao se aperceber aonde eu iria, aconselhou-me a não frequentar estes lugares e sim voltar à igreja.

Naquele mesmo dia, me dirigi à casa de uma missionária que me recebeu e atendeu-me pacientemente onde orientou-me a partir do zero e tomar uma decisão final! Fui ao altar, fizemos a oração de pedido de perdão e renovei o meu compromisso em me entregar inteiramente à Deus.

Hoje, gozo de boa saúde, sou feliz e ganhei forças para me empenhar nas minhas dedicações. Como gratidão, encaminhei a minha irmã que também está a frequentar a igreja.

Com esta experiência, aprendi que Meishu-Sama é mesmo o Messias esperado pela humanidade e o Johrei é a medicina do século 21! Aprendi também, que no momento da aflição precisamos ter muito cuidado com as nossas decisões e nos entregarmos inteiramente a Deus!

Já encaminhei sete pessoas à igreja, das quais uma tornou-se membro. Faço dízimo, donativo diário, donativo de construção, sou cadastrada e candidata à próxima outorga.

Meu compromisso é de me empenhar mais na Obra Divina, encaminhando o maior número de pessoas que estão a passar pelo mesmo problema que eu passei, mergulhando na sua dor e desesperança!

Comprometo-me também em manter o sentimento de gratidão por tudo que vier e levar o Messias Meishu-Sama ao mundo inteiro!

Agradeço a Deus, Messias Meishu-Sama e aos meus Antepassados pela permissão que me concederam em voltar a fazer parte desta grande família, quando eu não merecia. Agradeço também aos ministros, responsáveis, missionários, membros, frequentadores e em especial à irmã Filomena da Cruz aleluia e o irmão Estevão Morais de Oliveira por terem sido utilizados como instrumentos para o meu renascer na Obra Divina!

Muito obrigada!

Leia também: