Maria Moreira – JC Central – Moçambique
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

Chamo-me Maria José de Matos Pereira dos Santos Moreira. Sou membro da Igreja desde Junho de 2014 e dedico como encarregada do Johrei Center Central.

A experiência de fé que passo a relatar está relacionada com as práticas básicas da fé e a protecção do Supremo Deus e do Messias Meishu-Sama.

Quando iniciou-se com o estado de emergência devido à pandemia pelo Covid-19, intensifiquei as práticas básicas da fé no meu lar, acompanhamento dos cultos online com a marcha de Johrei e vivência da flor semanalmente.

Em Agosto do corrente ano, meu esposo entrou de baixa no hospital para controle e eu visitava-o diariamente para ministração de Johrei e entrega das refeições. Ao terminar a visita, passava pela igreja para agradecer por tudo.

Após duas semanas no hospital, surge um surto de Covid-19 numa das enfermarias próxima à do meu esposo, onde os dois pacientes infetados foram isolados.

Em algum momento, nas minhas visitas, escutei um dos enfermeiros a falar do surto. Aproximei-me e perguntei o que se estava a passar e o mesmo explicou-me a situação. Liguei para a médica que assistia ao meu esposo e ela me informou a respeito de tudo. Explicou que todos pacientes iriam receber uma Alta compulsiva e seriam submetidos ao teste de Covid-19 antes da saída e que ela e mais uns enfermeiros já haviam feito o teste e estavam à espera do resultado. Porém, pelo conhecimento da infeção por Covid-19 e os fortes sintomas que tinham, ela e os enfermeiros estavam em casa em isolamento e em tratamento.

Graças à Deus e ao Messias Meishu-Sama, o meu esposo teve alta e nós dois fizemos o teste. No terceiro dia, saiu o resultado enviado directo para o celular e foi positivo.

Quando reli o resultado, fiquei paralisada e desconcentrada, lembrando dos dias que estivemos em contato com os outros membros da minha casa, que tenho uma família para zelar e da minha irmã que tem a sua deficiência e não poderia dizer-me o que sente e de quem tenho que cuidar porque não é autónoma.

Naquele momento, pedi à Meishu-Sama que me orientasse. Entendi que o Supremo Deus  tinha algo para me mostrar e que fosse feita a sua vontade. De seguida, fizemos a oração, agradecendo pela purificação e entregando tudo nas mãos de Meishu-Sama. O meu esposo e eu entramos em isolamento em compartimentos contíguos. As secretárias do lar foram dispensadas por um tempo, ficando as tarefas do lar ao critério das minhas filhas (que também foram submetidas ao teste com resultados negativos, graças à Deus e ao Messias Meishu-Sama) e permaneceram em quarentena.

A médica orientou-nos a seguir com as medidas de prevenção e isolamento no lar e que a medicação seria dada consoante apresentássemos sintomas.

Direcionamos a nossa atenção ao Supremo Deus e Messias Meishu-Sama, intensificando o Johrei (onde sempre que desse, ministrava Johrei ao meu esposo através da parede ou porta, pedindo ao Messias Meishu-Sama que me utilizasse como seu instrumento) e lendo os Ensinamentos de Meishu-Sama. Continuamos em sintonia com os cultos matinais e vesperais online e com o donativo diário. Enquanto isso, as minhas filhas faziam a vivência de flores semanalmente.

Foram dias que me permitiam refletir sobre a minha postura, onde pude aperceber-me que vinha negligenciando as práticas básicas da fé. Entrando nesta situação de purificação, tive a permissão de ligar para algumas pessoas e saber como estavam passando e orientá-las nas suas purificações e a entrega das mesmas nas mãos de Deus e na gratidão por tudo, graças à Deus e ao Messias Meishu-Sama.

Após os 14 dias, o resultado do teste foi negativo, graças à Deus e ao Messias Meishu-Sama!

Com esta experiência de fé, aprendi que não devemos negligenciar as práticas básicas da fé, pois Fé é Ação! Aprendi também que qualquer que seja a purificação, o que conta é a postura com que a encaramos! Aprendi ainda que devemos manter a calma e entrar em harmonia nas nossas ações, pensamentos e sentimentos com a vontade Divina, entregando tudo nas mãos de Deus e Meishu-Sama.

O meu compromisso é de continuar a servir na Obra Divina como instrumento do Messias Meishu-Sama, na formação de 100 mil membros convictos!

Pratico o donativo diário, de construção e o de gratidão. A minha família, que aderiu à igreja, e eu, temos a imagem da Kannon e estamos a preparar-nos para receber o Altar do Lar.

Agradeço ao Supremo Deus e Messias Meishu-Sama por toda a proteção recebida e aos meus Antepassados por me conduzirem ao caminho da Salvação pelas mãos do Messias Meishu-Sama!

Muito obrigada!

Leia também: