Mariana Lindo – JC Vila Verde – Luanda – Angola
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

Chamo-me Mariana Domingos Alfredo Kibuco Lindo, sou membro há 24 anos, resido no Bairro Camama Vila Verde, Município de Belas e dedico como responsável da unidade acima citada.

As experiências de fé que passo a relatar, estão relacionadas com a Flor de Luz, o Johrei, atendimento e acompanhamento dos féis durante o confinamento.

No princípio da pandemia do covid-19, passamos a encontrar algumas dificuldades para manter o ritmo das dedicações na unidade.

Um mês depois, decidi reunir com os encarregados e montamos redes de salvação onde foi delegado um encarregado para cada área afim de não perdermos o foco nas dedicações.

Quanto às peregrinações, saíam sempre duas pessoas mensalmente. Das atividades realizadas, cada encarregado entregava o seu relatório semanalmente, mas, aos poucos, essas redes foram enfraquecendo.

No mês de Outubro passado, tivemos encontro com a Vice-Presidente da Igreja onde falou-nos sobre a importância de acompanhar os fiéis e cobrar a tarefa.

Comuniquei todos os encarregados como seria o método para dedicar nesta fase, pedindo que enviassem frequentadores à unidade, para serem acompanhados.

Assim, marquei um encontro geral e fiz entender a todos que a nossa missão é salvar as pessoas que estão a sofrer, pois a covid-19 veio trazer ainda mais dificuldades para todos no que, não devíamos relaxar de forma alguma.

No fim fomos ao altar e pedimos a Deus e Meishu Sama que nos enviassem pessoas que tinham afinidade com cada um de nós, no sentido de acompanharmos e juntos participarmos na Construção do Solo sagrado de África.

Dia seguinte, apareceram três frequentadores, dentre eles uma frequentadora que já estava afastada há 15 anos. Veio com muitos problemas e quase chorou quando falava comigo.

Estava muito deprimida uma vez que não trabalhava há 10 anos e o marido parou de fazer os biscatos, no que a orientei a manter sempre a flor de luz em casa.

No mesmo dia, depois de sair da unidade, recebeu um telefonema de um emprego e começou a trabalhar; no mesmo dia também, o seu marido conseguiu arranjar um emprego.

Com isso, eu e os meus braços fomos aprofundando nas orientações passadas pela Vice-Presidente assim como nas práticas básicas, no que obtivemos as seguintes graças:

1-Um frequentador que sofria com fortes dores de cabeça o que o levou a tomar mais de trinta comprimidos e apanhar várias injeções, depois de receber a flor e com assistência de Johrei, dormiu bem e até conseguiu um emprego.

2-Um outro frequentador foi orientado a trazer pessoas à Igreja devido às dificuldades que estava a enfrentar.

Cumprindo as orientações recebidas, todos os dias pela manhã muito cedo varria a porta da igreja. Passados 3 dias, conseguiu trazer ama pessoa e passaram a dedicar juntos na unidade; uma semana depois, receberam a graça de um emprego e depois de terem feito o teste do covid-19 partiram para a   Província da Lunda e já estão a trabalhar.

3-Um missionário que teve a filha mordida por um cão agradeceu a purificação com donativo, ministrou Johrei e em seguida levou a filha ao hospital que depois de ser examinada, o médico disse que a menina não tinha sido afetada pela raiva; depois de terem saído do hospital notou que a cicatriz tinha desaparecido.

4- Alguns membros que tinham dificuldade para contrair matrimónio, graças a Deus e ao Messias Meishu-Sama, muitos deles fizeram pedido, apresentação e casamento.

Aprendi com estas experiências que, quando colocamos em prática as orientações superiores, infalivelmente aparecem bons resultados. 

Agradecemos a Deus, ao Messias Meishu-Sama e aos nossos Antepassados, pela permissão de conhecermos este caminho da salvação.

Em nome de todos os membros e frequentadores do Johrei Center de Vila Verde Camama, nossa profunda gratidão.

Muito obrigada

Leia também: