Zita Germia – RS Sinai Novo/Luena-Moxico – Angola

Chamo-me Zita Germia, tenho 42 anos de idade, sou membro, dedico como assistente do grupo lua. Conheci a igreja no dia 20 de janeiro de 2019, por intermédio de uma missionária da igreja.

Os motivos que estiveram na base do meu encaminhamento foram: Doenças, conflitos familiares, conjugais e maus sonhos.

Durante muito tempo adoeci muito, o relacionamento com o meu esposo não era dos melhores, estávamos quase sempre em conflito, até que nos separamos.

A minha filha também não gozava de boa saúde. E por essa razão, sempre procuramos ajuda em hospital, igrejas espíritas e casas de quimbandas, mas sem qualquer resultado satisfatório; muito pelo contrário as coisas só pioravam. Devido ao consumo excessivo de medicamentos começamos a notar que os mesmos já não causavam o efeito desejado piorando as dores.

Nas igrejas espíritas que frequentamos em busca de solução, recebemos revelações como: “Os causadores deste problema são os teus antepassados”. Para resolver orientaram-me a participar de orações com o objetivo de expulsar os maus espíritos encostados em mim, pediram a ainda para participar de rituais em montanhas onde eu queimada com água quente. Durante essa fase de tratamento, sempre que chegasse a casa não conseguia dormir e sentia os problemas aumentarem.

Em outra igreja o disseram-me que os causadores eram os meus cunhados. Ao ouvir tal revelação exclamei: “Há sim! Desta vez vou melhorar”. Em seguida orientara-me a participar de jejuns escalar montanhas e banhar em rios, mas isso também não surtiu efeito.

Resolvi consultar  quimbandas que acusavam a minha cunhada como causadora
do meu sofrimento. Ao ouvir tais afirmações, nasceu em mim um sentimento de raiva que a cada vez crescia mais. Então resolvi fazer apenas continuar com tratamento e paguei a quantia de entrada. Comprei os utensílios pedidos. Durante o tratamento fui orientada a não comer carne da mata e outros alimentos, mas mesmo cumprindo com todo esse ritual a minha vida não melhorou. Os maus sonhos também eram constantes. Durante a noite, os gatos gritavam no teto de casa o que não me deixava dormir.

A minha mãe, vendo todo esse sofrimento, resolveu levar-me para a província do Huambo com o objetivo de fazer tratamento hospitalar. Chegando lá efetuamos as análises que em que nada acusou. Sem solução regressei a província do Moxico. Foi nessa altura que o meu esposo resolveu intentar o divórcio. Ele dizia que a minha situação era lamentável e que assim não podia continuar ao meu lado. Mudei de bairro e a casa onde arrendei era de uma missionária da igreja Messiânica. Ela, assim que deu conta de todo o sofrimento que seu passava pela tristeza em meu rosto, falou-me da Igreja Messiânica Mundial e dos seus milagres. Foi assim que tive contacto com a Igreja de Meishu-Sama.

Na Igreja fui recebida pelo plantonista que após ouvido-me atentamente orientou-me o seguinte:  

  • Receber 10 Johrei por dia
  • Manter a flor de luz em casa
  • Assistir os cultos

Não tive dificuldades de cumprir com as orientações e em 2 meses comecei a notar mudanças significativas coisa que nunca tinha visto em minha vida. A doença que me assolava durante muitos anos foi ultrapassada.

Como gratidão tornei-me membro no dia 02 de novembro 2019 para melhor servir na Obra do Supremo Deus e do Messias Meishu-Sama.

A experiência de fé que passo a compartilhar com os senhores esta relacionada com a peregrinação à Sede Central de África no dia do Culto às Almas dos Antepassados, 02 de novembro.

Chegamos a Luanda numa sexta-feira e a caravana foi a Sede Central para participar da dedicação de preparação para o culto dos antepassados. Neste mesmo dia recebi o telefonema da minha irmã no Moxico dizendo que a minha filha tinha sido atropelada por uma viatura.

Fiquei bastante assustada com a notícia, mas a minha irmã disse para não me preocupar pois a menina estava bem de saúde, apenas com alguns ferimentos leves. Ela perguntou-me: “Que Deus você ora? Olha continua a orar com muita força, porque o carro bateu até num poste de luz e o mesmo caiu, as banheiras que estavam ao redor do poste também partiram, mas a tua filha saiu ilesa. Ao ouvir isso, comuniquei aos meus superiores, que orientaram-me a materializar um donativo de gratidão.

Com esta experiência aprendi que primeiro devemos buscar o reino dos céus e toda a sua justiça e tudo nos será dado em acréscimo como diz o trecho bíblico. Aprendi ainda que quando estamos a trabalhar na causa de Deus e do Messias Meishu-Sama a nossa família é protegida.

O meu compromisso é de participar na construção do paraíso terrestre, na construção do Solo Sagrado de África e dos Johrei Center, Núcleos e casas de difusão da nossa província. Os meus agradecimentos a todos.

Muito obrigada!

94 Views

Partilhar amor

Procura mais alguma coisa?

Relacionados:

Experiência de fé do dia
Reminiscência do dia
Ensinamento | Estudo Diário