Fernando João Ngunza – NJ Simione – Felimar/Luanda – Angola

Chamo-me Fernando João Ngunza, tenho 22 anos de idade, sou missionário e dedico como encarregado da Administração.

Conheci a Igreja Messiânica Mundial de Angola em 1999, por intermédio dos meus pais, membros e dedicantes da nossa igreja.

O motivo que me levou a conhecer a Igreja foi a doença do meu pai e da minha irmã.

O meu pai sofria de fortes dores na perna esquerda devido aos músculos que prendiam, ficando acamado durante 45 dias. Quanto à minha irmã, na altura com 2 anos de idade, pesava apenas 1kg, tinha dificuldades para andar e uma disenteria que não passava. Em busca de solução, os meus pais frequentaram hospitais e casas de quimbandas, mas sem nenhum resultado.

Foi nessa fase que um missionário de nossa igreja, compadecido, encaminhou-nos à igreja. Na unidade fomos recebidos pelo plantonista que ouviu atentamente os meus pais e de seguida orientou as práticas básicas da fé messiânica que cumprimos sem dificuldades. Com o recebimento de Johrei e outras dedicações, meu pai purificou com febres, transpirava muito e cheirava a antibiótico. Depois de 3 meses de frequência, a purificação do meu pai foi ultrapassada, minha irmã melhorou muito, ou seja, o seu peso aumentou e um mês depois começou a marcar os seus primeiros passos. Dessa forma, passaram a sentir profunda gratidão a Deus e ao Messias Meishu-Sama. Para retribuir as graças recebidas, os meus pais tornaram-se membros para melhor servir na obra divina.

A experiência de fé que passo a relatar, está relacionada com a importância do servir.

Em 2016, abri uma escola de artes marciais. No princípio tudo corria bem, pois havia muitas pessoas interessadas em treinar. Nessa altura a academia contava com 30 pessoas. Quanto a mim, só aparecia na igreja de vez em quando, não me preocupava em dedicar e nem queria assumir nenhum compromisso na unidade, alegando não ter tempo. Certo dia, enquanto treinava com um colega, fracturei o braço. Dias depois, chamado pela responsável da unidade, esta disse-me que esses acontecimentos eram advertência dos meus antepassados e deveria me empenhar ativamente nas dedicações, assumindo assim compromisso na obra divina com Deus e o Messias Meishu-Sama. Recebi a tarefa de dedicar como Encarregado da Administração, que aceitei prontamente. Mesmo assim continuava a não dar importância a essa responsabilidade, pois só aparecia para contagem quando me ligassem ou quando bem entendia.

Comecei a ter problemas financeiros. Na minha academia a frequência dos atletas   passou para 10 pessoas, reduzindo assim também o valor total da mensalidade. Algumas pessoas da vizinhança, apercebendo-se da situação, queriam ocupar o espaço onde treinávamos. Durante os treinos, eu percebia que os atletas ficavam agitados, pois já não reinava a harmonia de antes. Desmoralizado, comecei a refletir, chegando à conclusão de que não estava a honrar com os compromissos   assumidos. Tomei assim, a firme decisão de passar a preocupar-me com os assuntos da administração e participar nas marchas. Dessa forma, obtive os seguintes resultados:

1-Na academia aumentou a frequência de atletas de 10 para 40, inclusive vieram pessoas de outros Municípios e Províncias.

2-Hoje já reina muita harmonia e alegria entre nós, ao ponto de nos esquecermos do horário de fechar a academia.

3-Ganhei consciência em materializar meus donativos corretamente sem nenhuma dificuldade.

4-Ganhei força nas dedicações e me empenho normalmente.

Com isso fiz um donativo de gratidão pelas graças recebidas.

Aprendi que precisamos valorizar e cumprir de corpo e alma as orientações dadas pelos nossos superiores.

O meu compromisso é de aprofundar na dor e no sofrimento do próximo, encaminhando o maior número possível de outras pessoas. Faço Dízimo e donativo de construção, tenho horta caseira, peregrino aos lugares de maior luz da nossa Igreja e cuido de 1 casa com um total de 6 pessoas.

Agradeço ao Supremo Deus, ao Messias Meishu-Sama e aos meus antepassados, por me terem mostrado este caminho da salvação.

Aos Ministros, Responsáveis, membros, frequentadores a minha eterna gratidão.

Muito obrigado!

91 Views

Partilhar amor

Procura mais alguma coisa?

Relacionados:

Experiência de fé do dia
Reminiscência do dia
Ensinamento | Estudo Diário