Emília Zango Chivulukila – NJ 4 de fevereiro/Luena – Angola

Chamo-me Emília Zango Chivulukila, tenho 21 anos de idade, resido no bairro 4 de fevereiro.  Sou frequentadora há 2 anos, dedico como assistente do grupo terra, participo nas marchas de assistência religiosa da quinta-feira da   unidade acima citada.  No Johrei Center, estou enquadrada na equipe de marcha.

Conheci a   Igreja Messiânica no dia 17 de novembro de 2017, por intermédio dos meus pais que na altura eram frequentadores da Igreja.

Os motivos que me levaram a conhecer a Igreja foram: Doença, conflito, maus sonhos e marido   noturno.

Em relação à doença, padecia de fortes dores de cabeça, nos ombros, peito, provocando-me tonturas e desmaios constantes.

Quanto aos conflitos, eu era uma pessoa extressada com meu ex-marido! Dentro de mim surgiam sentimentos estranhos que me impulsionava a arranjar brigas por nada dentro do meu lar. Confesso ter sido forçada a agredir o meu esposo sem o saber.

Várias vezes as pessoas diziam-me que eu era usada pelas forças negativas, aumentando ainda mais os conflitos, divergências e calúnias no seio familiar. Facto este que culminou com a dissolução do nosso matrimónio, porque já não aguentava mais.

Quanto aos maus sonhos e marido   noturno, as noites não eram tranquilas, sonhava com palhaços, pulava ravinas, ao despertar do sono sentia o corpo cansado. Não conseguia andar longas distâncias, acabava caindo e esfregavam-me fuba de bombô e sal para aliviar   as dores.

 

Para solucionar estes problemas, recorremos aos hospitais, quimbandas e Igrejas espíritas.

Nos hospitais, as consultas e análises eram feitas, mas não se diagnosticava absolutamente nada. Nos quimbandas, adivinharam que eu era   transformada para trabalhos noturnos e que terminaria por gerar apenas dois filhos e nunca mais conceberia.

Para efetuar   o tratamento tradicional, solicitaram 50.000 kwanzas, um pano branco, lençol, uma panela, uma bacia, perfume, sal vermelho e preto. Mas, mesmo assim, não houve resultado positivo.

Não paramos por aí! Nas   Igrejas espiritas, realizavam-se orações, davam-me água para que ao chegar em casa bebesse a mesma e a outra despejasse  nas  paredes  de casa, nas   chapas  e na porta. Segundo o profeta, com o objetivo de eliminar os maus sonhos.

Desesperada, sem saber o que fazer, os conflitos aumentaram e também as divergências e calúnias no seio familiar.

Foi neste quadro de sofrimento que os meus pais, compadecidos com o meu problema, encaminharam-me à Igreja Messiânica Mundial.

Ao chegar na Igreja, fui recebida pelo plantonista que depois de ter ouvido atentamente o relato do meu sofrimento, orientou-me o seguinte:

  • Receber 10 Johrei por dia
  • Manter a flor de luz em casa
  • Assistir os cultos
  • Encaminhar outras pessoas à fé Messiânica
  • Participar nas dedicações

Cumpri com as orientações com muitas dificuldades, pois alegava que não poderia mudar nada e viajei. Após o regresso, continuei com a prática das orientações e em menos de dois messes os problemas de doença, conflito e maus sonhos foram ultrapassados completamente, sem deixar vestígios.

Como gratidão pelas graças recebidas, materializei um donativo especial de abertura da outorga para melhor servir na obra divina.

A experiência de fé que passo a relatar para os senhores está relacionada com a assistência religiosa.

No dia 18 de novembro do ano passado, estava a purificar com   dores de cabeça, vertigem e vômitos durante 3 dias. Ao ter recebido uma comitiva dirigida pelo   ministro e responsável, neste instante não conseguia nem sentar. Fui orientada a fazer um donativo de agradecimento pela purificação  recebida e começaram a ministrar-me Johrei e fizeram oração!

Com isto, comecei a transpirar e dormi! Quando acordei, já estava a me sentir bem. No dia seguinte fui realizar provas, mas, logo ao chegar na turma, fui dispensada pelo júri dizendo que tinha nota administrativa.  Algo que me deu mais força de dedicar como nunca, acreditar no Johrei e aprofundar na minha tarefa.

Com esta experiência, aprendi que Meishu-Sama é realmente o Messias há tanto esperado pela humanidade. Aprendi também que, colocando em prática as orientações dos nossos superiores, conheceremos a atuação imediata do Messias nas nossas vidas.

O meu compromisso é tornar-me membro para participar activamente no encaminhamento de 100 mil famílias convictas, na expansão da rede da salvação cuidando de 10 pessoas, distribuído flores, praticando a horta caseira e distribuindo a filosofia da salvação até a conclusão da construção do Solo Sagrado de África.

Pela   permissão do Supremo Deus e Messias Meishu-Sama, já encaminhei 16 pessoas à Igreja, cuido de 2   casas de frequentadores, no total de 16 pessoas.

Agradeço ao Supremo Deus, Messias Meishu-Sama, aos meus Antepassados e pelos meus pais pela permissão de conhecer este maravilhoso caminho da salvação!

Aos Ministros, Missionários, Responsáveis, Membros e Frequentadores, os meus sinceros agradecimentos.

Muito obrigada!

75 Views

Partilhar amor

Procura mais alguma coisa?

Relacionados:

Reminiscência do dia
Ensinamento | Estudo Diário