“…Meishu-Sama é o Messias Salvador da humanidade, e em tudo que estiver difícil, devo procurar as causas dos meus problemas dentro mim…”

Chamo-me Adão José Kituxi, sou missionário e dedico como responsável da unidade.

A experiência de fé que passo a relatar aos senhores está relacionada com a prática da orientação que me foi passada no dia 21 de Abril, pela vice-presidente de nossa Igreja que corresponde ao cancelamento das actividades religiosas neste estado de emergência devido à pandemia.

Após ter abraçado esta orientação, fui a unidade religiosa, reuni com os missionários e traçamos um programa de assistência religiosa nas casas dos encarregados, membros e frequentadores em estado de purificação. Assim sendo, começamos com a ministração do Johrei, leitura dos ensinamentos de Meishu-Sama e vivência da flor. O grupo da liturgia foi repartido por escala diária para a manutenção da unidade, assim como o grupo do Sanguetsu para cuidar da flor do altar.

Fruto destas dedicações, obtivemos as seguintes ocorrências:

  • Eu, responsável da unidade religiosa purifiquei. Fui assaltado pelos marginais, levaram-me os dois telefones e a pasta de documentos. Ao chegar em casa, agradeci com um donativo na foto de Meishu-Sama. Alguns dias depois, após ter feito a oração do culto do aniversário de 56 anos de falecimento do espírito de meu pai, no dia seguinte fiquei surpreso com o surgimento de alguns pequenos furúnculos entre os dedos do pé esquerdo. Dois dias depois, inflamou a perna toda, de forma que mal conseguia calçar e andar. Os meus familiares, vendo a situação grave, sugeriram que fosse fazer tratamento caseiro ou hospitalar, desconfiando que a doença fosse tradicional vulgo tala, ou mina tradicional. Neguei e disse que o Johrei curaria a minha infecção. Assim, junto com a minha filha que é membro, decidimos e optamos com a ministração do Johrei e leitura dos ensinamentos de Meishu-Sama, limpeza do banheiro e mexer com a horta caseira. De 3 em 3 dias, mudávamos a flor em todos compartimentos da casa e fiz donativo de gratidão pela purificação. Graças a Deus e ao Messias Meishu-Sama, 21 dias depois, tudo foi ultrapassado, facto que admirou a família toda. Espero materializar um donativo especial para agradecer a Deus pela proteção.
  • Uma frequentadora, dedicante do Johrei Center do Benfica, minha vizinha que estava grávida e vive dificuldades financeiras porque o marido se encontra hospitalizado, fui-lhe dando assistência religiosa espiritual e material. No passado dia 12 sentiu dores do parto. Minha mulher me deu a conhecer da ocorrência, avisou os familiares e a mãe dela que vive em Cacuaco e a sogra no Rocha Pinto. Eles alegaram que não tinham dinheiro para se movimentar. Recebi a notícia com gratidão, fui ao altar e agradeci com um donativo encaminhado os seus Antepassados ao Messias Meishu-Sama. Entreguei um valor para ela se deslocar ao hospital. Procuraram um carro até às 23 horas, mas, não conseguiram. A esposa veio comunicar-me da dificuldade de transporte e meu filho encarregou-se de levá-la com meu carro. Antes de começarem a andar, fui ao altar agradecer pela segunda vez. Antes mesmo de chegarem ao hospital teve o bebê e este está saudável.
  • Um missionário, encarregado do grupo lua, que estava a purificar com forte dores nas pernas, facto que provocava a tensão alta. Ele fez alguns exames médicos e foi diagnosticado anemia. Este, por sua vez comunicou ao responsável que, ouvindo a aflição do missionário, orientou a assistência com Johrei e oração na casa do mesmo com a família, além de lerem os ensinamentos de Meishu-Sama durante uma hora. Após duas semanas, o quadro clínico do missionário melhorou. As pernas que estavam inflamadas, desinflamaram, está a fazer esforço para participar das dedicações. Praticou o donativo de gratidão e renovou sua horta caseira que há muito estava parada.
  • Um missionário estava a passar por conflitos com seu pai há quatro anos. Ao ver que as coisas não melhoravam, foi pedir orientação ao responsável. Foi orientado a ter gratidão pelo seu pai e praticar a directriz que nos foi passado pelo presidente da igreja sobre ter mais gratidão por tudo que estiver a passar. Quando praticou, surpreendentemente recebeu o telefonema do seu pai, para ir à sua busca na Província do Bengo. Ele foi ao encontro do pai e quando o mesmo viu o filho, começou a chorar e pediu desculpas pelo conflito durante todos esses anos. Este por sua vez agradeceu pelo sucedido! Dias depois, trouxe o pai para Luanda, onde se encontra até hoje. O missionário materializou um donativo de agradecimento pelo milagre ocorrido e seu pai está bem.
  • Um membro do grupo sol tem quatro filhos e todos eles são membros. Algum tempo depois, por influência da mãe, dedicante de uma outra igreja, os filhos começaram a frequentar aquela igreja. Com o passar do tempo, tinham sonhos em que eram advertidos pelos seus antepassados a pedirem que eles retornassem à Igreja Messiânica para realizarem suas dedicações. O pai apercebeu-se da situação, buscou orientação no responsável e este orientou a fazer a reflexão profunda, acompanhado de um donativo especial, rever o Sorei-Saishi das linhagens e posteriormente materializar o donativo da construção do Solo Sagrado, além de aprofundar no seu plantão nos dias do grupo sol. O mesmo não praticou a orientação na sua plenitude. Depois de algum tempo, ocorreu a re-purificação de dois filhos.

Vendo o estado alarmante, buscou novamente praticar a orientação. Assim, uma das filhas que estava em estágio de purificação preocupante, recebeu assistência religiosa e melhorou significativamente. O pai fez um donativo para agradecer o milagre que ocorreu com a saúde da filha que voltou ao normal e fez ainda um outro para pedir perdão aos Antepassados objectivando ela poder voltar a ministrar o Johrei. Devido a esse ocorrido, o pai que há muito tinha dificuldade de entronizar a foto de Meishu Sama e implantar a horta na sua nova residência situada no Zango, purificou com dois assaltos à sua lavra. Ele foi orientado para agradecer pela purificação com um donativo. Após praticar, despertou e ganhou a permissão de entronizar a foto de Meishu Sama e implementou-se a horta caseira.

Com esta dedicação, sua esposa que era cética, por pertencer à outra doutrina, já recebe Johrei e participa das orações no lar.

Aprendi que Meishu-Sama é o Messias Salvador da humanidade, e em tudo que estiver difícil, devo procurar as causas dos meus problemas dentro mim.

O meu compromisso é de aprofundar nas práticas da igreja, na formação do elemento humano, peregrinar nos Solos Sagrado do Japão e aprofundar na leitura dos ensinamentos de Meishu-Sama.

Agradeço ao Supremo Deus e ao Messias Meishu-Sama, aos meus Antepassados por me despertarem na importância de servir na obra divina.

Muito obrigado!

86 Views

Partilhar amor

Procura mais alguma coisa?

Relacionados:

Experiência de fé do dia
Reminiscência do dia
Ensinamento | Estudo Diário