Afonso Fernando – CA Maputo – Moçambique

Chamo-me Afonso Fernando, tenho 70 anos de idade, sou membro da Igreja e dedico na Sede Central e como assistente religioso da rede de salvação de Agostinho Neto.

Conheci a Igreja Messiânica em 2006. O motivo que me levou a conhecer a Igreja foi curiosidade.

Tenho um filho que durante 8 anos andava envolvido em drogas e, mas companhias, que para resolver o problema muitas vezes eu usava a força, outras vezes precisei chamar a polícia para conte-lo. Depois fui pedir ajuda para uma instituição que lida com viciados em drogas para apoiar na sua recuperação, mas foi tudo em vão.

Certo dia, meu filho apareceu em casa todo lúcido e mudado, fiquei admirado, mas não perguntei nada, apenas observei-o. Passaram-se 2 anos e ele mantinha-se lúcido e voltou a ter um a vida normal. Certo dia, chamei-o para conversar, pois eu quis saber o que tinha acontecido com ele para estar assim tão mudado, ao que ele disse que estava a frequentar uma Igreja de chineses. Na verdade, ele quis dizer que era igreja de origem japonesa. Eu fiquei admirado, pois nunca tinha ouvido falar de tal igreja, mas agradeci e disse a ele que estava muito feliz com a sua mudança e que ele continuasse a frequentar.

Certo dia, eu estava a passar em frente as antigas instalações da Igreja na Avenida 24 de Julho e decidi entrar, pois outrora um amigo explorava um Centro Social que eu pensava que ainda funcionava ali e havia decidido parar para tomar uma cervejinha e conversar com ele. No entanto, fui recebido por uma plantonista que me encaminhou a um missionário com quem abri meu coração e falei-lhe das minhas dificuldades. Este orientou-me a cumprir com as práticas básicas da fé e fiquei muito feliz quando ele me falou de cultuar os meus antepassados. Quando o missionário me levou ao altar, vi o meu filho sentado na nave a receber Johrei. Depois da oração, abordei-o e perguntei o que ele fazia ali, ao que explicou que a Igreja de que ele me falou, na verdade era a Igreja Messiânica. Fiquei muito feliz.

Na altura meu principal sofrimento era a parte financeira, pois tenho uma empresa de construção civil, mas na altura raramente conseguia obras para executar e isso constituía um grande sofrimento para mim e os trabalhadores.

No entanto, depois que comecei a frequentar a Igreja, recebendo Johrei e cumprindo com as outras praticas básicas da fé, comecei a receber várias obras e a ter muitos trabalhos, de tal modo que consegui abrir um escritório num local nobre da cidade. Por todas as graças recebidas, fiz um donativo especial de gratidão e o donativo de outorga e tornei-me membro.

A experiência que gostaria de partilhar esta relacionada com a importância da marcha de oração de desafio e a dedicação com a rede de salvação.

Certa vez, comecei a purificar com problemas nos rins e fiquei internado no hospital. Não vendo o problema ser solucionado, viajei para África do Sul, onde fiquei internado por cerca de 8 dias, senti-me bem e voltei para casa.

Continuei a dedicar, mas depois de algum tempo tive mais uma recaída e fui levado ao hospital. Recebi a assistência da rede de salvação que prontamente orientou-me a passar a fazer a oração de desafio na Sede Central, ao que passei a fazer. Em menos de 1 mês, fiquei completamente curado, sem nenhuma dor, o que causou admiração aos médicos que me acompanham, que perguntaram como é que eu havia conseguido ultrapassar aquela situação, ao que respondi: “Rezando”. Agradeci com um donativo de gratidão e despertou em mim o desejo de participar mais nas actividades com a rede de salvação.

Fui integrado na rede de salvação de Agostinho Neto e passei a marchar semanalmente. Certo dia, acordei com uma indisposição que pensei que fosse passar logo, mas o tempo passava e a situação se intensificava. Passei a ter soluços e algumas vezes cheguei a ficar sem conseguir respirar. Entrei em contacto com o encarregado da minha rede de salvação, que prontamente acionou os outros elementos e vieram a minha casa ministrar-me Johrei. Decidiram em seguida levar-me a sede central, onde em menos de 2 horas de recebimento de Johrei, eu fiquei completamente curado, os soluços passaram por completo.

Fiquei muito feliz e pude testemunhar, mas um milagre do Messias Meishu-Sama na minha vida. Fiz um donativo com todo o valor que tinha naquele momento, como forma de agradecer.

Com esta experiência de fé aprendi que a rede da salvação é a rede da vida, que dá vida a quem precisa e motiva-nos a não cair na ingratidão.

Já estou cadastrado, encaminhei mais de 100 pessoas e estou integrado na rede de salvação como um dos 8 assistentes religiosos.

Agradeço ao Supremo Deus e ao Messias Meishu Sama pelos maravilhosos milagres que operaram na minha vida e à rede Salvação o meu mais profundo agradecimento

Aos Ministros, Professores, Membros, Frequentadores e Fiéis em geral, muito obrigado!

82 Views

Partilhar amor

Procura mais alguma coisa?

Relacionados:

Ensinamento do dia
Reminiscência do dia
Ensinamento | Estudo Diário