Marta Miguel – JC Benfica – Luanda – Angola

Chamo-me Marta Miguel, sou missionária e dedico como encarregada do ensino.

Conheci a Igreja Messiânica em março de 2000, por intermédio do meu colega membro da nossa Igreja.

Os motivos que estiveram na base do meu ingresso à fé foram doenças e Insónia.

Durante 5 anos, fui vítima de diarreia e Insónia. Para resolução do problema, fiz vários tratamentos hospitalares e caseiros, gastando somas avultadas em dinheiro, mas, não obtive resultados.  O meu colega, compadecido com a minha situação, falou-me da igreja, fez-me o convite e aceitei.

Na unidade religiosa, fui recebida pelo plantonista, na altura no Maculusso, que depois de ouvir-me atentamente, orientou-me as práticas básicas da fé.

O que questionei foi quando levantaram a mão para ministrar Johrei! Nesse momento surgiram-me tantas perguntas e dizia o seguinte: ” Eu faço consultas no hospital militar, onde tem aparelhos sofisticados! O meu marido é médico e, no entanto, não fui curada. E agora com essa mão, que resultado espero?” Mas, ainda assim não desisti. Como resultado, em apenas 15 dias, os meus problemas foram solucionados!

Para retribuir as graças recebidas, materializei o donativo de outorga e tornei-me membro em Agosto do mesmo ano, quando chegou pela primeira vez o nosso saudoso Reverendíssimo Tetsuo Watanabe!

A experiência de fé que passo a relatar para os Senhores, está relacionada com o encaminhamento de pessoas à igreja e distribuição de flores.

Quando o meu primeiro marido partiu para o mundo espiritual, o meu cunhado apropriou-se da casa, tirando todos os meus pertences para fora. Fiquei triste na altura porque o meu último filho era muito pequeno. Como eu pertencia a uma rede da salvação, orava a favor de outras pessoas, principalmente dos que eram vítimas de sofrimentos.

Na época, fui orientada a distribuir flores de luz no meu bairro. No mesmo dia, fui a uma outra dedicação e quando regressei encontrei flores em casa e os filhos do meu cunhado também receberam. Com isto, as graças não se fizeram esperar! O meu cunhado, que é renitente, do nada arrumou as suas coisas e retirou-se de casa, pedindo desculpas pelo transtorno que nos tinha causado. Facto que admirou a todos. Enquanto isso, os vizinhos comentavam o seguinte: “Qual é o quimbandeiro que esta senhora foi, para tirar o seu cunhado de casa?”.

Assim sendo, intensifiquei as orações, agradecendo do fundo do coração pelo milagre porque aos olhos humanos, era um caso impossível, mas, para Deus foi simples. Como na altura enfrentava sérias dificuldades financeiras, apareceu uma empresa Belga que alugou a casa com a proposta de ampliá-la e assim deu um salto positivo na minha vida. Mas, caí na ingratidão e o apego ao dinheiro tomou conta de mim. Deixei de materializar o dízimo, assim como outros donativos. Com isso, comecei a purificar financeiramente.

Depois de 5 anos, os inquilinos não queriam renovar o contrato, alegando que o preço da renda estava muito alto. Minha filha foi burlada na compra de uma viatura, e no carro de outro filho entrou água da chuva, causando grandes danos à viatura.

Fui fazendo uma reflexão sobre todas as ocorrências e recordei de imediato que estava em falta com os dízimos. Assim, dirigi-me ao retrato de Meishu-Sama e pedi perdão. Dois dias depois, o telefone tocou e ao atender, era da empresa que já estava de saída da minha casa. Pediram desculpas e assinaram um novo contrato na hora.

Com este milagre, agradeci é materializei um donativo.

Aprendi com esta experiência, que a obediência é a chave para sairmos do sofrimento.

Tenho a horta caseira e materializo os meus donativos regularmente.

Agradeço ao Supremo Deus, Messias Meishu-Sama e aos meus antepassados pela permissão que tive em conhecer este maravilhoso caminho da salvação.

Aos ministros, responsáveis, membros, frequentadores, ao irmão que me encaminhou e a todos que directa ou indirectamente contribuem para o meu crescimento na fé, o meu muito obrigada.

122 Views

Partilhar amor

Procura mais alguma coisa?

Relacionados:

Ensinamento do dia
Reminiscência do dia
Ensinamento | Estudo Diário