Aníbal Alberto Cabenda Manuel – JC Calulo – Kwanza-Sul – Angola

A importância da Prática do Johrei, da Distribuição de Flores e da Assistência Religiosa.

Após ter me tornado membro em 2018, re-purifiquei com os mesmos sintomas anteriores, isto é, fiquei novamente louco. Mas, não parei de dedicar! Pelo contrário, intensifiquei no cumprimento das orientações. Todos os dias os meus familiares me levavam ao Johrei Center. Das 5h30 às 6h00 participava da oração e do culto matinal, participava na limpeza e encaminhava pessoas na porta da nave oferecendo a flor.

Para além do apoio da família, a responsável da unidade orava diariamente comigo no altar e no final eu fazia um donativo de gratidão. Eu desaparecia e eles procuravam-me e assim que me encontravam, levavam-me novamente ao Johrei Center para receber bastante Johrei. Houve vezes que a família já não acreditava, pediam para me levar aos quimbandas, mas, eu não aceitava. Então, decidiram respeitar a minha decisão.

Em casa, desarrumava tudo para fazer limpeza e sem a flor no quarto, não conseguia dormir. A minha mãe quando chegasse perto da Responsável, começava a chorar e perguntava: “Como é possível a pessoa estar bem e depois de outorga piorar?” Como resposta a responsável dizia: “Vamos agradecer cada vez mais e ter paciência porque o amor do Messias Meishu-Sama está a se manifestar!”.

Depois de duas semanas de dedicação junto com a família, a perturbação passou deixando a família, membros, vizinhos e amigos, admirados. Hoje já não sou aquele jovem que apanhava comida do chão. Com este milagre, 20 membros da minha família decidiram ingressar na fé dos quais 12 estão a frequentar e uma vizinha tornou-se membro.

No mês de março, tomei a firme decisão em passar a distribuir flores e ministrar Johrei para os vizinhos. Em certo dia depois da marcha, fui informado que o meu irmão mais velho já há algum tempo exagerava no consumo de bebidas alcoólicas. O seu comportamento deixou a mãe em sofrimento. Assim, pedi a mãe para levá-lo à Igreja.

Ele foi orientado a aprofundar nas práticas básicas, o que não foi fácil porque todos os dias era preciso pedir com carinho para cumprir pois já aparecia embriagado. Com toda paciência dos irmãos, foi recebendo Johrei todos dias e também diariamente fazíamos leitura do ensinamento de Meishu-Sama em família. Ele foi orientado a aprofundar nas hortas caseiras. Cumprindo com as orientações, mesmo com muita dificuldade, dois meses depois, o sofrimento de 3 anos passou completamente, deixando-me e a nossa família feliz! Graças a Deus e ao Messias Meishu-Sama, todos nós fizemos um donativo de gratidão especial!

Ele continua a aprofundar nas práticas básicas da fé messiânica e já encaminhou três sobrinhos à igreja. A mãe, vendo todas essas mudanças no seio familiar, tomou a decisão de se tornar membro para servir também a Obra Divina. É candidata a outorga e todos os dias participa das dedicações a partir das 6 horas da manhã, acompanhada com uma vizinha.

Por permissão de Deus e do Messias Meishu-Sama, já tenho uma nova companheira. Ela é missionária e estamos a cumprir juntos a missão. No mês de abril, a casa onde vivíamos caiu devido às fortes chuvas e ventos. As paredes começaram a cair por partes no período da manhã. Quando vimos cair mais uma das paredes, chamamos por Meishu-Sama! A minha esposa corajosamente entrou rapidamente, retirou a foto de Meishu-Sama e logo em seguida, toda a parede caiu por completo. Agradecemos a purificação recebida, que deixou a nossa família sem teto.

Um vizinho, vendo o nosso desespero, manifestou o sentimento de nos arrendar sua casa a um preço simbólico. Continuamos a agradecer pelas graças, sem parar as dedicações e cuidando dos vizinhos. Graças a Deus, ganhamos a permissão de começar a fazer blocos para a construção da casa nova.

No dia 18 de junho do corrente ano, participei de uma viagem missionária ao Sumbe. Nesta peregrinação pude tirar muitos aprendizados no encontro de responsáveis e missionários do Johrei Center. De regresso, decidi colocar em prática o que aprendi, durante uma semana. Na semana seguinte, ligaram-me para começar a trabalhar numa fazenda dentro do município. Recebi com gratidão e já comecei a trabalhar.

Diante dessa experiência ganhei a consciência de que para o Supremo Deus e o Messias Meishu-Sama, nada é impossível.

Agradeço a Deus, ao Messias Meishu-Sama e aos meus antepassados pelas graças e protecção concedida. de conhecer este caminho da salvação.

 

Muito obrigado!

82 Views

Partilhar amor

Procura mais alguma coisa?

Relacionados:

Ensinamento do dia
Reminiscência do dia
Ensinamento | Estudo Diário