Manuel da Palma – JC Calulo – Kwanza-Sul/Angola

Chamo-me Manuel Aleixo da Palma, sou membro e dedico na Agricultura Natural. Conheci a Igreja Messiânica no dia 21 de Agosto de 2007, por intermédio de um casal de missionários por quem tenho eterna gratidão.

Os motivos que levaram-me a conhecer a Igreja, foram: conflitos conjugais, dificuldades financeiras, consumo excessivo de álcool, desemprego e insónias, situação que durou cerca de 10 anos. Para solucionar estes problemas, recorri a hospitais, onde também fiz consultas de psiquiatria, igrejas e quimbandas, sem, contudo, conseguir melhorias. Foi neste estado em que o Messias Meishu-Sama encontrou-me.

Encaminhado à Igreja, fui recebido pelo plantonista que orientou-me as práticas básicas da Igreja. Recebida a orientação, de seguida dirigi-me ao altar da igreja e disse: “Senhor, se esta tua igreja é realmente verdadeira, dá-me um sinal para que eu acredite nela!”. Como a dúvida é o princípio da crença, dois dias depois, sonhei com o Messias Meishu-Sama olhando para mim com muita seriedade, então compreendi que estava no caminho certo.

Fui cumprindo as orientações dadas com algumas dificuldades e, um mês depois, o meu quadro clínico melhorou. Como gratidão, fiz o donativo de ingresso na fé e de outorga para tornar-me membro e melhor servir na Obra Divina, o que aconteceu em março de 2008. É de realçar que, ainda como frequentador, tive as seguintes graças:

Numa fase em que precisava realizar o matrimónio de minha filha e não tinha valores para custear as despesas, dirigi-me ao altar e entreguei o problema nas mãos do Messias Meishu-Sama. Dois dias depois, foi-me oferecido um valor bastante considerável. Na semana seguinte, as graças vieram com bens alimentares e mais um valor igual ao primeiro. Dirigi-me ao responsável da Unidade onde fui orientado a fazer um donativo de gratidão pelas graças recebidas.

Como membro, dediquei durante três anos no hospital Josina Machel no Núcleo de Johrei que lá existia, cujas dedicações começavam às 06 horas da manhã e terminavam às 19 horas e consistiam no seguinte: dávamos banho aos doentes, distribuição de flores, ministração de Johrei e limpeza nos arredores do Hospital, onde nesta dedicação tive a oportunidade de acompanhar um senhor de nacionalidade portuguesa, que estava internado há mais de um ano, sem família para o apoiar. Com a ministração de Johrei, recebimento de flores e as orações, teve a graça de conseguir ajuda para seguir para Portugal e ficar ao lado da sua família, graças a Deus e ao Messias Meishu-Sama.

A experiência de fé que passo a relatar para os senhores, está relacionada com as orientações dos nossos superiores e o donativo especial.

Estava a purificar com fortes dores de cabeça que duraram aproximadamente 15 dias. Fui orientado para que fizesse um donativo especial para agradecer a purificação. Como estava apegado em não o fazer e porque o Sonen não estava correto, não só as dores aceleraram, como também o meu salário não estava a ser depositado. Várias vezes ia consultar o saldo, e nada.  Uma vez mais fui orientado pela responsável para que desapegasse e fizesse o referido donativo corretamente. Depois de feito o donativo, a purificação, tanto da saúde como financeira, foi ultrapassada.

 Aprendi que devemos acatar com gratidão as orientações, pois as graças só serão concedidas de acordo com a nossa fé e obediência. 

Agradeço a Deus, ao Messias Meishu-Sama e aos meus Antepassados, por conhecer este maravilhoso caminho da salvação!

Muito obrigado!

96 Views

Partilhar amor

Procura mais alguma coisa?

Relacionados:

Ensinamento do dia
Reminiscência do dia
Ensinamento | Estudo Diário