JOÃO DOMINGOS SAMUTEBA – JC BENFICA /LUANDA/ANGOLA_POR

Chamo-me João Domingos Samuteba, dedico como encarregado de liturgia.

Passo a relatar, algumas experiências que vivi, relacionadas com as práticas básicas da fé em casa durante o período de isolamento social.

Com o fecho das unidades, passamos a dedicar em casa. Eu passei a ministrar Johrei na minha esposa, mas, não recebia. Algum tempo depois, a horta caseira secou, parei de visitar as casas que acompanhava, parei de ler os ensinamentos e fui perdendo forças.

Poucos dias depois, os maus sonhos que tinha quando conheci a Igreja, assim como as cãibras, voltaram. Fiquei desesperado, e com muito medo de tudo voltar a ser como era antes de conhecer a Igreja. Procurei o responsável, que pediu para eu ir receber Johrei em sua casa, porém, não conseguia ir com frequência. Até que um dia, fiquei tão desesperado que liguei para a encarregada da Liturgia, que, prontamente veio à minha casa. Vendo o meu sofrimento, decidiu ligar para a coordenadora da Liturgia, a fim de pedir ajuda.

A ministra ouviu atentamente o meu sofrimento, e então perguntou se estava a cumprir com as práticas básicas, uma a uma, o que lhe respondia que não estava a conseguir. Ela então me orientou a refazer a horta, e para começar a fazer a marcha de Johrei com leitura de ensinamentos em casa. Pediu ainda para a encarregada da liturgia da unidade ajudar a mim e à minha esposa a fazermos a profunda limpeza em nossa casa.

No mesmo dia, o encarregado da horta caseira me ajudou a refazer a horta, e começamos, eu e minha esposa, a fazer a marcha de Johrei com leitura dos ensinamentos. Naquela noite, dormi muito bem e com as práticas básicas os problemas foram resolvidos. Porém, com o passar do tempo, caí na ingratidão, e aos poucos fui parando com as marchas de Johrei e demais práticas, e é claro, os problemas voltaram.

Fiquei com muita vergonha de ligar para a ministra e dizer que os problemas haviam voltado mas, ela me ligou perguntando como eu estava. Ao ouvir meu relato, veio visitar a minha casa. Fez a oração com a família, fez também a marcha de Johrei e a vivência da flor, e pediu para eu voltar a acompanhar casas, e para eu e minha esposa fazermos a profunda limpeza e vivência da flor em nossa casa semanalmente. Ganhei forças e voltei às práticas básicas, e, graças a Deus e ao Messias Meishu-Sama tudo foi ultrapassado.

Assim, entendi que quando paramos com as dedicações, o nosso nível espiritual decai, por isso precisamos agir com prudência!

O meu compromisso é me manter firme nas práticas básicas, e ensinar às pessoas que estou a acompanhar a fazerem o mesmo!

A todos que partilharam da minha experiência de fé, muito obrigado!

 

94 Views

Partilhar amor

Procura mais alguma coisa?

Relacionados:

Ensinamento do dia
Reminiscência do dia
Ensinamento | Estudo Diário