MARIA IMACULADA BACA – JC BOA-VISTA/BIÉ-ANGOLA

EXPERIÊNCIA DE FÉ DO DIA 7 DE OUTUBRO DE 2020

Chamo-me Maria Imaculada Baca, dedico como encarregada da Agricultura Natural.

Conheci a Igreja Messiânica Mundial em Maio de 2007, por intermédio de um Senhor membro da Igreja.

Os motivos que me levaram a conhecer a Igreja Messiânica foram: conflitos conjugais, pobreza e mortes constantes dos filhos situação que mais causava sofrimento. No total, 10 filhos partiram para o mundo espiritual! Na procura por soluções, andei em várias casas de quimbandas sem solução. Gastamos quase tudo que tínhamos para encontrar melhorias.

Certa noite, um dos meus filhos começou a gritar: ” Mamã, olha o gato! Está aqui dentro!”. Nós não víamos, mas, a criança chorava e apontava aonde estava o mesmo! Era algo que, para além dele, mais ninguém via. Assim que amanheceu, como de costume, decidi levá-lo para o quimbanda e enquanto caminhávamos, nos deparamos com o irmão messiânico, que por ironia do destino, em quase todas as casas de quimbandas que íamos nos encontrávamos. Foi assim que ele me perguntou: ” Oh mãe, estás a ir mais aonde?”. Lhe respondi: ” Não dormimos, pois, a criança chorou toda a noite. Assim, estamos a ir no quimbanda!”. Ele, por sua vez me disse: ” Mãe, não vai mais no quimbanda! Vem, vamos a Igreja Messiânica! Eu já deixei de frequentar os quimbandas, pois agora estou na Igreja Messiânica! Me segue, por favor!”. Assim, levou-me ao núcleo de Johrei do Cantiflas, onde fomos bem recebidos e nos ministraram Johrei durante todo o dia.

De noite, todos nós tivemos um sono tranquilo e profundo, depois de muitos anos de sofrimento! Continuamos a dedicar durante alguns meses e os problemas foram ultrapassados! Eu, meu esposo e mais nossos três filhos nos tornamos membros.

A experiência de fé que passo a relatar, está relacionada com a força do Johrei.

Conforme relatei acima, após vermos as nossas vidas mudadas, a minha família toda tornou-se membro.  Mas, há 4 anos que o meu esposo perdeu o seu sagrado Ohikari e os meus filhos retiraram os seus Ohikari do pescoço e deixaram de frequentar a Igreja. Eu continuei a dedicar porque sempre acreditei que, se tenho esses três filhos saudáveis é graças a Deus e à Meishu-Sama que nos tirou do sofrimento!

Foi assim que nos meados do mês de setembro do corrente ano, a minha primeira neta começou a purificar. Queixava-se de dor de estômago e dores de cabeça. Eu ministrava Johrei diariamente, mas, o quadro não mudava e numa sexta-feira de noite, agravou. Quando eram aproximadamente 22 horas, a menina começou a delirar dizendo que estava prestes a morrer e se despedia de todos. Entramos em pânico, sem saber o que fazer! Perdemos as forças e apenas chorávamos. Pedi para chamar alguns irmãos para nos socorrerem e liguei para o responsável que orou connosco, e nos orientou a continuar a ministrar Johrei. O pai da menina preocupado, perguntou: “Mãe, o que vamos fazer?”. Respondi: “Aqui todos são membros e precisam se juntar a mim para ajudar a menina!”. Assim que o meu filho escutou a sua filha a dizer: “Pai, tchau, pai tchau!”. Ele foi a correr no seu quarto, colocou o Ohikari que estava guardado, sentou ao meu lado e começou a ministrar Johrei na sua filha.

De manhã, o responsável veio à nossa casa e perguntou pela menina. O pai respondeu que tinha acordado bem e estava na rua a brincar.  O responsável perguntou ao meu filho o que ele tinha aprendido com aquele milagre da sua filha. Ele respondeu: “O Johrei salva, Meishu-Sama tem realmente muito poder!”. Conversou com o responsável e no final decidiu que voltaria a dedicar. No domingo apareceu na Igreja e participou do culto mensal do Johrei Center e está a dedicar. O meu marido também ganhou mais força e voltou a participar dos cultos e a fazer o seu plantão.

Re-confirmei a importância de dedicar com todo afinco. Tenho agora a convicção de que se ministrarmos o Johrei com bastante convicção e respeito, o milagre acontecerá!

O meu compromisso é continuar a servir a Deus e ao Messias Meishu-Sama e gravar em meu coração todas as graças recebidas deles.

Agradeço a Deus, ao Messias Meishu-Sama e aos meus antepassados, pelas constantes graças e protecção!

A todos que partilharam deste relato, os meus sinceros agradecimentos!

Muito obrigada!

87 Views

Partilhar amor

Procura mais alguma coisa?

Relacionados:

Experiência de fé do dia
Reminiscência do dia
Ensinamento | Estudo Diário