António David – JC Luena/Moxico – Angola

Chamo-me ANTÓNIO FILIPE KATUAME DAVID, sou membro e dedico como encarregado das hortas caseiras, estou enquadrado no grupo terra.

A experiência de fé que passo a compartilhar com os senhores, está relacionada com a ingratidão.

Com a intensificação da minha dedicação, no mês de Agosto do ano em curso, apareceu-me um trabalho em outro bairro. Depois de cumprir com o trabalho, pensei: “Quando voltar para casa, vou materializar o dízimo!”. Porém, devido ao atraso no recebimento do salário, não o fiz.

Depois de 1 mês, comecei a purificar com dores de cabeça e nas pernas, tinha febres altas e dificuldades de visão.

Depois de algum tempo, a purificação acelerou. Já não comia, comecei a ficar desfigurado. Com o agravamento da purificação, pensei em regressar no Luena. Durante uma semana, o transporte não aparecia e a situação piorava cada vez mais.

Assim, tive a oportunidade de fazer a reflexão profunda e fiz um donativo de perdão a Deus e ao Messias Meishu-Sama. Reconheci que tinha uma missão a cumprir. Após ter feito esta reflexão, no dia seguinte apareceu o transporte e voltei para o Luena.

Passei a receber Johrei e depois de 03 dias, ganhei força de ir agradecer pela purificação. Em seguida, fui ao hospital fazer exames.  Na primeira instância não acusou absolutamente nada. Dois dias depois fui á uma clínica, voltei a fazer e acusou febre tifóide. Nesse período, a purificação acelerou de tal maneira que já não conseguia andar. Para me locomover, precisava da ajuda de uma bengala.

Então, decidi receber mais Johrei. Numa sexta-feira, o responsável convocou uma reunião com os responsáveis e encarregados. No intervalo, vendo a gravidade da minha situação, orientou-me a peregrinar ao Pólo Agrícola e materializar um donativo de gratidão especial e levou-me ao altar para agradecer pela purificação.

No dia seguinte, fomos ao pólo agrícola. Lá, eu não conseguia dedicar devido ao meu estado. Por isso, passei a receber assistência com Johrei até o regresso.

No dia seguinte, materializei o donativo de esforço máximo que havia sido orientado. Após tê-lo feito, incrivelmente a purificação começou a ceder e melhorou completamente.

Isso fez-me entender que a ingratidão atrasa a nossa salvação e consequentemente, impede a felicidade! A ingratidão nos liga às forças negativas!

Desejo continuar a servir na Obra do Supremo Deus e do Messias Meishu-Sama, levando força para as outras pessoas poderem ultrapassar a dor e o sofrimento. Também pretendo participar da construção dos pequenos modelos de paraíso da nossa província.

A dedicação passa também por respeitar a prática do donativo de gratidão por tudo que recebo, reconhecendo que tudo vem do Supremo Deus!

A todos que partilharam deste relato de fé, muito obrigado!

92 Views

Partilhar amor

Procura mais alguma coisa?

Relacionados:

Reminiscência do dia
Ensinamento | Estudo Diário