Augusta António JC Ecocampo – Luanda – Angola

Chamo-me Augusta Pitra António e sou frequentadora.

Conheci a Igreja Messiânica por intermédio dos meus pais, membros desta igreja.

Os motivos que estiveram na base do meu encaminhamento, foram: Doenças e conflitos.

A doença que me assolava, era hereditária. O meu pai sempre sofreu de dor do estômago, a minha mãe com problemas de cabeça e os dois sofriam de visão.

Eu, como filha, herdei os três problemas, estendendo não só a mim como para todos os meus irmãos.

Em virtude disso, como os meus pais são messiânicos e eu pertencia a uma outra religião, às vezes recebia Johrei. Porém, como sou enfermeira, priorizava mais  os tratamentos medicinais.

É importante dizer, que sempre que a dor do estômago me atacasse, era motivo de internamento e segundo o médico, havia causado uma inflamação que para ser solucionada, tinha de ser submetida a uma cirurgia. Como eu não queria, não aceitei. Fiquei simplesmente a fazer medicação e a receber Johrei, e já não passei pela cirurgia.

Quanto aos conflitos, tudo começou quando passei a viver na minha própria casa com o meu marido no bairro Paraíso. Minha casa é grande e bonita e isso causava conflito com os vizinhos. Uns reclamavam por coisas mínimas, outros admirados pela idade que tenho diziam : “Com essa idade que tem, como conseguiu ter esta casa?”.

Uma vizinha chegou a pedir que eu tirasse a marquise, porque estragaria a parede de sua casa. O engraçado é que a casa dela era de chapa e havia uma grande distância entre as duas casas. O que mais me surpreendeu foi um vizinho que se aproximou e repentinamente disse-me: ‘’ Você é muito forte!’’.

Em função destas e tantas outras ocorrências, decidimos deixar a nossa própria casa e arrendamos outra no bairro da EcoCampo, onde vivemos actualmente de forma tranquila. Havia percebido que a Igreja Messiânica está muito próxima da minha actual casa mas, não frequentava.

Num belo dia, como já era rotina, comecei a sentir a mesma dor, porém de uma forma intensa. Como se não bastasse, naquele momento a minha irmã, o meu esposo e o meu filho também estavam na mesma situação. Sendo enfermeira, ganhei a coragem de fazer assistência médica primeiro a eles.

Quando o meu marido recuperou, as minhas dores intensificaram-se e já não paravam. Dia e noite, não conseguia dormir, sonhava com crianças a chorar. Com o tempo, não só sentia dor no estômago, como também em outras partes do corpo, isto é, pés, peito, olhos. Ou seja, dormia com uma dor e acordava com outra. E os meus pensamentos, só giravam em torno de mortes.

Como o problema que me assolava era hereditário, a minha irmã mais nova tinha um problema de cabeça pior que o meu. É de realçar que ela já frequentava a Igreja Messiânica. Em função disso, ela, já recuperada, decidiu visitar-me e, espontaneamente, começou a dizer: ‘’Vocês são todos doentes! Eu já estou curada! Fiz reflexão profunda e estou muito bem!’’. Continuou, dizendo: “Mana, esses nossos problemas são espirituais! Só Deus pode pôr as mãos!’’. E, depois de um bom tempo de conversa, foi-se embora.

No dia seguinte, decidi ir à Igreja Messiânica. Como o meu marido havia comprado alguns comprimidos não queria que eu fosse para lá. E porque eu insistia, sugeriu que tinha de fazer primeiro a medicação. Eu respondi-lhe dizendo: ’’Eu, já gastei muito dinheiro no hospital, o homem já fez a sua parte! Agora, vou entregar tudo nas mãos de Deus! “.

Como era próximo de casa, fui caminhando.

Fui recebida pelo plantonista, que depois de me ouvir, orientou-me as práticas básicas da Fé Messiânica.

Neste mesmo dia, recebi muito Johrei e, depois de algumas horas, regressei à casa. Para o meu espanto, durante a noite dormi tranquilamente, facto que me fez ganhar força para voltar no dia seguinte.

Tendo cumprido com as orientações, graças a Deus e ao Meishu-Sama, recebi as seguintes graças:

Todas as dores que eu sentia, passaram completamente. Hoje, graças a Deus e ao Messias Meishu-Sama, quando somos acometidos por alguma purificação, basta a Luz do Johrei, e tudo passa naturalmente! Algo que não acontecia anteriormente!

Num belo dia, saindo do futuro Solo Sagrado de África, posta em casa um vizinho chegou e ofertou-nos uma cesta básica.

A minha irmã mais nova, que se curou das fortes dores de cabeça, ganhou a permissão de receber o seu sagrado Ohikari e hoje, vive feliz!

A nossa casa, apesar de bonita e grande, não aparecia ninguém para arrendar durante seis meses. Fruto do cumprimento das orientações recebidas dos nossos superiores ganhamos a permissão de arrendá-la e sou bastante feliz, pela nova vida recebida do Supremo Deus. Ainda, estou de tudo a fazer para também ser útil a Deus, recebendo o meu sagrado Ohikari.

Com essa experiência de fé, aprendi que com Deus tudo é possível! Devemos colocar sempre Deus em primeiro lugar e o Johrei é, realmente, a medicina da Nova Civilização!

O meu compromisso é de continuar a servir na Obra Divina e encaminhar o maior número de pessoa na fé messiânica!

Por permissão do Supremo Deus e do Messias Meishu-Sama, já encaminhei uma pessoa. Faço dízimo, donativo diário, donativo de Construção e tenho a horta caseira.

Agradeço a Deus e Meishu-Sama, pela permissão de conhecer este maravilhoso caminho da salvação!

A todos que partilharam do meu relato de fé, muito obrigada!

96 Views

Partilhar amor

Procura mais alguma coisa?

Relacionados:

Ensinamento do dia
Reminiscência do dia
Ensinamento | Estudo Diário