Maria Relógio – JC Tchinguari – Luanda

Chamo-me Maria Rosa Relógio, sou frequentadora e dedico como assistente do ensino.

Conheci a Igreja messiânica em junho de 2020 por intermédio de uma missionária.

Os motivos que estiveram na base do meu encontro com a Igreja foram conflitos e pobreza.

Não havia harmonia no meu lar, o nosso dia-a-dia era feito de brigas. Os conflitos na família, começaram quando a minha mãe adquiriu um terreno para deixar de herança aos filhos. Por eu ser cabeleireira, ao repartir deixo-me ficar com a parte da frente para abertura de um salão. No entanto, os meus irmãos não concordaram com a divisão, o que acabou por gerar desarmonia entre nós durante muito tempo.

Com os amigos também não tinha uma boa relação porque sempre que eu conseguisse algo na vida, as minhas amigas não ficavam muito satisfeitas e falavam mal de mim.

Neste quadro de sofrimento que a missionária falou-me da igreja messiânica e dos seus milagres.

No dia seguinte, ela convidou-me para assistir o culto matinal onde posteriormente, fui atendida pelo plantonista, que ouviu o relato sobre tudo o que na altura vivia. Depois, orientou-me as práticas básicas da fé messiânica.

Cumpri com as orientações sem dificuldades e comecei a notar as seguintes mudanças:

A relação com o meu esposo melhorou bastante e acredito que melhorará ainda mais dependendo do meu crescimento espiritual.

Em relação aos problemas que enfrentava com meus irmãos e que me provocava picadas no coração por causa da angústia, graças a Deus e ao Messias Meishu-Sama tudo foi ultrapassado e conseguimos encontrar consenso.

O meu estabelecimento que antes só dava prejuízos, já consigo sustentar a minha família hoje com os lucros.

Por todas estas graças, materializei um donativo especial de gratidão.

Cuido de três frequentadores que graças ao acompanhamento obtiveram as seguintes mudanças:

Uma jovem que vivia em conflito com o pai da filha e os seus familiares durante muito tempo. Mas ao cumprir com as orientações, em menos de três dias o pai da criança ligou para ela a fim de saber o estado da mesma, e prometeu passar a dar assistência e alugar uma casa para morarem.

Essa frequentadora vivia também um conflito por causa de um terreno que tinha comprado, no qual um dos moradores se fazia passar por administrador, dizendo que para construir tinha que entregar um valor exorbitante para tratar um documento. Ela foi buscou orientação e colocou em prática. Algum tempo depois, descobriu-se que estava na eminência de uma burla que assim foi desencorajada. Graças a Deus e ao Messias Meishu-Sama ela já está a construir a sua própria casa. Fez um donativo de gratidão pelas graças recebidas.

Aprendi que quando cumprimos com as orientações dos nossos superiores com paciência, conseguimos sair do sofrimento.

O meu compromisso é tornar-me membro e graças a Deus e ao Messias Meishu-Sama tive a permissão de materializar parte do donativo para outorga.

Agradeço a Deus, ao Messias Meishu-Sama e aos meus Antepassados, por conhecer este caminho da salvação.

Muito obrigada!

115 Views

Partilhar amor

Procura mais alguma coisa?

Relacionados:

Experiência de fé do dia
Reminiscência do dia
Ensinamento | Estudo Diário