Maria Huambo – JC Canata – Benguela – Angola

Chamo-me Maria Huambo, dedico como encarregada no grupo do servir.

Conheci a Igreja Messiânica em 2009 por intermédio dos meus pais.

Os motivos que me levaram a conhecer a Igreja estão relacionados com a mudança dos meus pais pouco tempo depois do ingresso à igreja.

Sendo Criança, pensava que não tinha pecados, nem problemas a resolver, mas, os meus pais sim e por este motivo tinham a obrigação de estar na igreja frequentemente.

Anos depois de me tornar membro, passei a manifestar dores de cabeça constantes e mau aproveitamento escolar. Como consequência, os meus resultados no final do ano lectivo eram sempre negativos o que muitas vezes já me levou a não transitar de classe. Com o recebimento diário de Johrei e participação em certas dedicações, aos poucos, as dores de cabeça constantes ficaram ultrapassadas.

Contudo, o mau aproveitamento escolar ainda persistia, com o agravante de que era uma menina rebelde. Em casa, não tinha um bom relacionamento com meus irmãos nem com a mãe e me irritava facilmente. À medida que fui recebendo Johrei, graças a Deus minha vida melhorou consideravelmente!

A experiência de fé que passo a relatar para os irmãos, está relacionada com a marcha de distribuição de flores no meu bairro.

Recentemente tive a permissão de peregrinar ao Pólo Agrícola do Culango onde dediquei na estufa na transplantação das mudas de plantas para a vedação. No final da dedicação, foi-me incumbida a responsabilidade de levar um balde de flores para a nave. Para a minha surpresa, ao chegar na nave encontrei muitas flores. Resolvi levar as flores para casa, ornamentei minha casa, mas, ainda restavam muitas flores. Não sabendo o que fazer, comecei a entrar em sofrimento pensado: “Porque trouxe as flores? Agora o que vou fazer com elas?”. Liguei ao meu orientador e comuniquei. Ele orientou-me: “Vai ao retrato e pergunta a Meishu-Sama o que fazer com as flores!”. Obedeci e durante a oração, percebi que precisava colocar em prática a orientação de fazermos as vivências como preparação para o Culto do Paraíso Terrestre.

Gostaria de realçar que, apesar de já ter feito o curso básico do Sanguetsu há 2 anos, nunca havia despertado para dedicar com a coluna do Belo! Toda vez que havia campanha de distribuição de flores não contribuía nem participava! Desta vez não tive como fugir, pedi a Meishu-Sama que me utilizasse como Seu instrumento e me ajudasse a vencer a vergonha e ter coragem de bater na porta das minhas vizinhas.

Graças a Deus, saí pelo bairro e a primeira casa onde me dirigi fui bem recebida. Me permitiram fazer a vivência com a família. No final, gostaram muito e a dona da casa disse-me que pertence a uma certa igreja, porém, estava afastada há 4 anos. Ela está a enfrentar muitas dificuldades financeiras, o marido está perdido no álcool e estava muito desesperada, pois não sabia mais o que fazer. Ela me disse: ” Muito obrigado por se dirigir à minha casa para trazer paz e esperança!”. Ela se disponibilizou em me acompanhar em outras casas de suas vizinhas e amigas onde distribuímos 292 flores. Em 22 casas, fizemos 43 arranjos.

Iniciamos a actividade às 16h e terminamos às 19h. De regresso à casa, a senhora que me acompanhou encontrou uma cesta básica oferecida por sua cunhada para alimentação do seu lar. No dia seguinte veio com uma amiga comunicar a ocorrência e se disponibilizaram a receber Johrei todos dias. Elas me ajudam nos deveres de casa enquanto ministro Johrei.

Uma senhora que recebeu a vivência em sua casa veio também agradecer porque desde o dia que se fez a vivência, os filhos que estavam na delinquência e dormiam fora de casa sempre que havia conflito no lar, desde aquela data já tem dormido em casa. Como gratidão, assim que as flores secaram ela retirou a semente e lançou na terra para que a casa dela nunca mais fique sem flores e também está a receber Johrei e prometem conhecer a igreja.

Aprendi que o amor ao próximo é a base para o progresso no campo espiritual e material e que o homem nada empreende, somos apenas instrumentos do Messias Meishu-Sama! Se confiarmos, calmamente todas as dificuldades serão ultrapassadas!

Como gratidão, faço os dízimos, donativos de construção e tenho a horta caseira.

O meu compromisso é de continuar a dedicar com afinco na coluna do Belo! Consegui entender que o belo tem a mesma força do Johrei e é urgente o expandirmos mais para todas as famílias!

Agradeço ao Supremo Deus e ao Messias Meishu-Sama pela permissão de poder conhecer este caminho maravilhoso.

Muito obrigada!

81 Views

Partilhar amor

Procura mais alguma coisa?

Relacionados:

Reminiscência do dia
Ensinamento | Estudo Diário