Josefe Kapindi – RS – IMM – Namíbia

Chamo-me Josefe Kapindi e sou frequentador da Igreja.

Conheci a Igreja Messiânica Mundial da Namíbia por intermédio de uma missionária, minha colega do serviço a quem tenho muita gratidão. Os motivos do meu encaminhamento foram doenças.

Tudo começou em 2004 quando conduzia um carro da empresa onde trabalhei em Windhoek. De repente, senti algo que me bateu na boca e comecei a sangrar. Pensei que fosse uma pedrinha que  tinha sido arremessada pelo pneu. Porém, não a encontrei.

Depois de 4 dias, começou a crescer um pedaço de carne na gengiva do maxilar superior cobrindo os dentes e dificultando-me  comer e fechar a boca. Marquei consulta em um hospital em Windhoek onde os médicos decidiram remover a carne através de uma cirurgia e assim aconteceu. Depois de alguns dias, tive a alta e voltei para casa.

Depois de 2 meses, o pedaço de carne voltou a crescer e fui novamente ao hospital. Os médicos removeram de novo a carne através de outra cirurgia.

Em 2008, o pedaço de carne voltou a crescer. Fui ao hospital e os médicos removeram. A partir daí, de 2 a 3 meses passei a ir ao hospital para remover o pedaço da carne. Isso se repetiu por 5 vezes, ou seja, foram 5 cirurgias. Mas, mesmo assim não melhorei!

Depois da última cirurgia, tomei a decisão de não ir mais ao hospital e continuar assim. Como não podia fechar a boca, comecei a sofrer discriminação pelas pessoas à volta, principalmente os meus colegas de serviço. Ninguém queria ficar próximo de mim e quase todos me fugiam. Vivia isolado, situação essa que levou-me a abandonar o trabalho. O sofrimento aumentou ainda mais, pois comecei a passar necessidades. Então, pensei em ir para um lugar distante, fora da atenção das pessoas.

Em 2018 fui ao Noordoewer Karas Region à procura de tratamentos e trabalho. Graças a Deus consegui um emprego. Mas, depois que muitos colegas perceberam da minha situação de saúde, a discriminação começou! Comecei a ficar sozinho de novo. Foi assim que a missionária se apercebeu que eu estava a sofrer. Ela começou a tratar-me bem, falou-me da Igreja Messiânica e do poder do Johrei e assim aceitei de imediato.

Depois de dois dias de recebimento do Johrei, eu e mais alguns colegas fomos orientados a arrumar algumas caixas na empresa. Durante a arrumação, um colega ao passar perto de mim, bateu-me com uma caixa na boca e comecei a sangrar bastante. O sangue era muito escuro e misturado com pus. Como não parava de sair, fui ao banheiro lavar a boca mas, ainda assim não parou.

Quando cheguei em casa, notei que tinha parado de sangrar.  Peguei um espelho e qual foi a minha surpresa: a carne tinha desaparecido e no local apenas ficou um orifício e no meio deste havia um fio de capim fresco bem verde que puxei imediatamente. Confesso que a partir desse dia, o calvário ficou para trás e hoje restam apenas lembranças do sofrimento!

Já consigo fechar a boca e comer sem problemas.

Antes do Johrei

 

Depois do Johrei 

O meu compromisso é tornar-me membro e servir na Obra Divina, pelo que estou a preparar o meu ingresso na fé.

Agradeço a Deus, ao Messias Meishu-Sama e aos meus antepassados pela permissão de conhecer este caminho!

Muito obrigado!

56 Views

Partilhar amor

Procura mais alguma coisa?

Relacionados:

Experiência de fé do dia
Ensinamento do dia
Reminiscência do dia
Ensinamento | Estudo Diário