Culto Mensal de Gratidão – Julho 2021 – Experiências de fé

Chamo-me Rosa Natália Augusta, sou membro e dedico como encarregada de rede da salvação.

 A experiência de fé que passo a relatar para os senhores está relacionada com a prática do Johrei.

No dia 14 de Maio, o meu neto começou a sentir febres muito altas. Assim, fomos ao hospital onde fizemos a consulta e a medicação. As dores minimizaram. Porém, 6 dias depois voltaram a intensificar, o que fez com que fossemos novamente ao hospital. Após alguns exames, os médicos diagnosticaram que o menino estava em estado anémico e precisava fazer uma transfusão de sangue urgentemente. Para melhores cuidados, ele tinha que ser transferido para o hospital geral de Luanda.

Neste último, foram repetidos os exames, e ao observar os resultados, as opiniões dos médicos dividiram-se. Um alegava que devia ser feita a transfusão enquanto a outra dizia o contrário. Isso me deixou alarmada, e comecei a implorar que fizessem alguma coisa pelo meu neto, uma vez que ele estava a piorar cada vez mais e a ficar amarelado. Como vi que alguns familiares já começavam a chorar de desespero, pensei que o mesmo haveria de morrer. Mas, algo tocou em mim e ganhei a consciência de que aquilo era manifestação dos meus antepassados e precisava agradecer.

Liguei para a mãe do menino e pedi que ela fizesse um donativo de gratidão pela purificação. De seguida, fui ministrando Johrei aos outros pacientes com o Sonen de entregar nas mãos do Supremo Deus e do Messias Meishu-Sama todas as purificações que estes estavam a enfrentar. Horas depois, mandaram-me chamar dizendo que o menino ficaria em estado de observação e  poderia ficar com ele na sala de internamento. Depois de 5 horas de Johrei intensivo, o meu neto mostrou sinais de melhorias pedindo água, comida e para urinar.

Após o diagnóstico, as médicas ficaram espantadas com a recuperação, afirmando que não seria necessário fazer a transfusão de sangue e  não havia necessidade de permanecer internado. Recebemos alta e com assistência religiosa e alimentação dos produtos da agricultura natural, uma semana depois o menino, que ficava muito frio, voltou a ter a temperatura normal e hoje está  com uma  boa saúde. Como gratidão, materializei um donativo especial.

Pude acompanhar também as seguintes ocorrências:

Uma senhora que tinha uma ferida crónica em um dos pés durante 15 anos. Passei a acompanhá-la com Johrei e oração e num período de dois meses a ferida secou. Para manifestar a sua gratidão, ela passou a frequentar a igreja.

Tinha uma vizinha que era muito arrogante e impaciente com a filha com quem discutia a todo momento. Durante dois meses fui assistindo a família com Johrei e oração. Graças a Deus, a vizinha mudou de postura com a filha. Actualmente, a convivência tornou-se harmoniosa e pacífica. Como gratidão, materializou um donativo e tem frequentado a igreja.

 Concluí que quando entregamos todos os nossos problemas à Deus e a Meishu-Sama, encontramos as soluções naturalmente. Comprometo-me a debruçar na dor e no sofrimento de outras pessoas!

Agradeço a Deus, ao Messias Meishu-Sama e aos meus antepassados pela permissão de conhecer o caminho da salvação!

Muito obrigada!

 

Chamo-me Carlos Baptista, sou membro há 7 meses, e dedico como missionário.

Vou relatar uma experiência de fé relacionada com a ministração de Johrei, acompanhamento de casas e distribuição de flores.

Após ter sido outorgado, tomei a decisão de ministrar Johrei para toda a família de casa e nas pessoas que acompanho. Assim, vivenciei milagres que passo a relatar:

A minha mulher sofria de asma e usava bomba de ar durante 40 anos. Desde que começou a receber Johrei, deixou de se queixar de falta de ar e encontra-se saudável.

Passei a dar assistência a um casal membro, que se encontrava inactivo. Levava flores e ministrava Johrei na família. Uma das filhas, tinha uma ferida no dedo que não curava durante muito tempo, mas com o recebimento do Johrei a ferida sarou. Esta família ficou muito feliz e voltou a frequentar a igreja.

O vizinho da minha prima estava com a perna inflamada, e ela não lhe ministrava Johrei, alegando que ele era bêbado. Passei a ministrar-lhe Johrei durante 3 dias e a perna desinflamou. O senhor manifestou a sua gratidão dizendo: “Tio Carlos, muito obrigado pelas tuas orações! Estou a conseguir levantar-me! Estás a seguir um bom caminho!”. Agradeci do fundo do coração por Meishu-Sama me utilizar como seu instrumento nesta obra sagrada.

Purifiquei fortemente, a minha esposa teve medo que eu perdesse a vida e assim deu-me valores para que marcasse consulta. Neste dia, como havia a programação de dedicação no terreno do futuro Solo Sagrado de África, passei pelo Centro de Aprimoramento para agradecer pela purificação. Naquele momento nasceu em mim o desejo de peregrinar com os valores que serviriam para a consulta e assim aconteceu.

De regresso à casa, encontrei a esposa preocupada pela hora que estava a voltar. Expliquei que acabei por não ir ao hospital e sim à igreja agradecer e já estava a me sentir melhor. No mesmo dia, uma sobrinha teve febres altas que não lhe permitiam pôr-se em pé, só chorava. Ministrei Johrei durante 1 hora e ela adormeceu. Não tardou e a minha esposa voltou do mercado, mas a gritar com dores nos seios. Recebeu Johrei e no dia seguinte todos acordaram bem.  Fui à unidade religiosa agradecer pelas purificações.

Neste dia, o meu primo ligou-me a pedir assistência para sua filha que estava a vomitar sangue. Perguntei-lhe se tinha feito consulta e ele respondeu que estava a fazer a medicação. No dia seguinte, fui visitar a menina. Pedi para ministrar-lhe Johrei e a família aceitou. Ministrei durante uma semana e graças a Deus e ao Messias Meishu-Sama, a menina recuperou e está saudável.

O meu primeiro filho não nos visitava há mais de 6 anos e eu e a minha esposa tínhamos mágoa dele. Até que assistir a uma palestra da vice-presidente, onde se falou sobre os filhos pródigos. Assim, entendi que ele estava a cumprir a sua missão daquela forma. Então, decidi ir pedir perdão a ele e assim o fiz. Ele agradeceu pelo gesto e disse: “Obrigado pai! Quando penso em visitar-vos, o coração fica pesado e não consigo!”. Naquele momento, pedi que juntos entregássemos tudo nas mãos de Deus.

Cinco dias depois, liguei para ele e atendeu-me com muita alegria. Enquanto eu dedicava, ele esperava-me em casa e quando cheguei disse-me que quando liguei para ele estava com os seus amigos a conviver. Mas, algo lhe tocou e nasceu o sentimento de ir ter com os pais. Por isso foi até a nossa casa. Agradecemos a sua chegada.  Ofereceu alguns valores monetários a sua Avó, à mãe e a mim também.

Na noite do mesmo dia, o meu terceiro filho, membro de uma outra igreja, começou a gritar de repente: “Mamã, mamã, vou morrer!”. Naquele instante, ele perdeu os sentidos, deixou de falar e não se mexia. Aflito, liguei ao responsável que orientou-me a agradecer a partir de casa. Orei no retrato de Meishu-Sama, agradeci pela purificação. A parte de fora de casa estava rodeada de muitas pessoas. Pedi para fazer oração e ministrei-lhe Johrei. Minutos depois, o menino levantou-se e disse que sentia as costas a aquecer, o que deixou os presentes admirados. No dia seguinte, fui à unidade religiosa materializar um donativo pela protecção que recebemos de Deus e do Messias Meishu-Sama.

São muitos os milagres vivenciados, que fizeram com que ganhasse uma visão muito maior do que é o Johrei.

Aprendi que devemos nos empenhar em ajudar os outros a saírem da dor e do sofrimento se quisermos nos tornar felizes!  

Desejo intensificar as práticas básicas da fé, encaminhar o maior número de pessoas e formar uma rede de salvação.

Agradeço a Deus, ao Messias Meishu-Sama e aos meus antepassados por me encaminharem a este maravilhoso caminho da salvação!

Muito obrigado!

128 Views

Partilhar amor

Procura mais alguma coisa?

Relacionados:

Experiência de fé do dia
Ensinamento do dia
Reminiscência do dia
Ensinamento | Estudo Diário