Inês Francisco Binga – JC Mangueirinhas – Luanda – Angola

Chamo-me Inês Francisco Binga, dedico como assistente para as hortas caseiras.

A experiência de fé que passo a relatar, está relacionada com o encaminhamento.

Em novembro do ano passado, me desloquei à província de Malange, a fim de realizar as minhas actividades comerciais e agrícolas. No dia 25 de Dezembro, assim que acordei, fiquei a pensar no que iria comer naquele dia quando ouvi uma voz que dizia: “Levanta-te e faça encaminhamento de pessoas!”. Espantada, comecei a pensar em como iria fazer encaminhamento se não tinha flores comigo.

Mesmo assim, levantei-me e decidi fazer mesmo o encaminhamento. Dei volta à vizinhança e encontrei uma casa de barro coberta de capim. No canto, havia um ramo de flores muito lindas, como se estivessem à minha espera. Preparei alguma Ikebanas e fui bater as portas dos vizinhos. Ofereci essas flores e ministrei Johrei às pessoas. No final da dedicação, foram abertas 25 casas.

No dia seguinte, ao voltar do trabalho, fui surpreendida com todos aqueles que receberam a flor no dia anterior. Aguardavam todos por mim para receber Johrei. Era um total de 32 pessoas. Comecei a ministrar Johrei às 18 horas e só terminei quando eram 21 horas. Quando ia fechar a porta, apareceu a sobrinha do meu marido com tigelas trazendo o jantar para mim, o que que me deixou muito admirada com o gesto. Desde aquela altura, as pessoas continuaram a aparecer para receber Johrei.

Graças a esse esforço, comecei a notar algumas mudanças:

  • Um senhor, após receber a flor, durante a noite viu a casa toda coberta de luz! Incrédulo, acordou a mulher para ver também. Mesmo não sabendo de onde provinha aquela luz, concluíram que só podia ser a flor que havia entrado pela primeira vez em casa naquele dia. Os dois, emocionados, tomaram a decisão de tornarem-se frequentadores da Igreja.
  • Um outro senhor que sofria de problemas no baço, por causa da dor, deixou de desenvolver as suas actividades no campo. Após 6 dias de recebimento de Johrei, toda a dor que sentia passou e voltou a trabalhar normalmente. Agradeceu e tornou-se frequentador.
  • Uma senhora sentia uma dor muito forte nos braços e afectava o estômago. Havia feito vários tratamentos sem solução, mas com o recebimento de Johrei a dor passou e ela continua a dedicar.
  • Um senhor, que tinha problemas mentais, recebeu a limpeza em sua casa. Na ocasião, ministrei Johrei e deixei a flor. Recentemente, ao visita-lo, encontrei-o bem de saúde.
  • Um responsável do Núcleo de Johrei que tinha se afastado da Igreja para se afiliar à dissidência, ouvindo os milagres que estão a ocorrer veio ter comigo e disse: “Mamã Inês, o nosso presidente disse que já não podemos ministrar Johrei nem ler os ensinamentos de Meishu-Sama! Estou a ver o trabalho que tens feito e por isso eu e os fiéis queremos voltar. Será que podemos?”. Pedi-lhe que aguardasse e liguei para o meu esposo para saber como devia proceder. Assim, conforme orientação da Sede de Malanje, os fiéis voltaram a pertencer à Igreja Messiânica Mundial de Angola. Neste momento, ele está a cuidar daquelas 32 pessoas que foram à minha casa e que já começaram a dedicar no Núcleo.

Quando estava a preparar-me para regressar à Luanda, todos os frequentadores apareceram em minha casa para se despedir. Eles não queriam que eu saísse e algumas pessoas choravam. Seguiram-me até a paragem e só saíram depois que o autocarro arrancou. Foi tanta emoção que não contive as lágrimas. Notei que sempre que viajo para negócios, volto a precisar de reconsagrar o Ohikari. Mas, desta vez foi diferente e me encontro bem de saúde!

Aprendi que, como messiânicos, precisamos falar sobre Meishu-Sama com gratidão e levar a luz para as pessoas sempre que tivermos tempo. Entendi ainda que se cumprirmos obedientemente com as orientações, os milagres acontecerão naturalmente!

Agradeço a Deus, ao Messias Meishu-Sama e aos meus Antepassados, pela permissão de conhecer este maravilhoso caminho da salvação!

Muito obrigada!

115 Views

Partilhar amor

Procura mais alguma coisa?

Relacionados:

Experiência de fé do dia
Reminiscência do dia
Ensinamento | Estudo Diário