Odete Rochete – JC Capalanga – Região Centro Sul

Chamo-me Odete Bacalhau Rochete, e dedico como Responsável do Sector de experiências de Fé, na Sede Central de África.

A Experiência de Fé que passo a seguir para os senhores está relacionada com a orientação de aprofundarmos nas práticas básicas.

A partir de 2019 comecei com uma tosse alérgica, mesmo fazendo tratamento, os médicos não conseguiam diagnosticar o problema; uns diziam que era por causa do comprimido hipertensivo e outros, que eram parasitas.

Esta situação deixava-me muito triste, porque as crises de tosse eram cada vez mais agressivas. Cheguei ao ponto de inflamar a garganta, os tímpanos e o nariz (linfangite, este é o nome da doença).

No ano 2021, a alergia foi mais forte. Diante daquela situação, como estava noutra província em serviço, liguei para o meu superior e comuniquei-lhe que queria fazer um donativo especial para agradecer a purificação, o mesmo foi ao altar e fizemos a oração pelo telefone, graças a Deus e ao Messias Meishu-Sama a purificação acelerou, ao ponto de se notar a inflamação no meu rosto, que parecia papeira.

Fui a um especialista otorrinolaringologista, que diagnosticou corretamente o meu problema e encaminhou-me ao especialista de gastrointestinal, receitou-me a medicação; ao invés de melhorar, a situação piorou: a tosse não passou e comecei a sofrer de dor do estomago.

Diante daquela situação fui refletindo sobre a minha postura. Como membro, havia deixado de cuidar de casas, fazer o plantão e distribuir flores, com receio por causa da covid 19, mesmo depois de ter terminado o estado de emergência.

Foi assim que tomei a decisão de aprofundar na minha tarefa de membro, a partir do Johrei Center do Capalanga. Em Novembro falei com o responsável da unidade religiosa, para que me desse alguns casos para cuidar, no meu plantão semanal no Johrei Center, visto que só conseguia chegar na unidade religiosa depois das 15 horas, por questões laborais.

Voltei a cuidar de casas e intensifiquei o recebimento de Johrei. Graças a Deus e ao messias Meishu-Sama, purifiquei de conflito com um membro da minha família durante um mês. Fiquei revoltada, com a mesma pessoa e voltei a pensar, em situações que aconteceram há mais de trinta anos. expliquei o sucedido a um determinado ministro na Sede Central, quando fui dedicar; o mesmo disse-me: “Se pensas ainda neste assunto e ficas revoltada é porque tens mágoa! Por favor, escreva numa folha o nome desta pessoa e outras que te magoaram e peça ao Messias Meishu-Sama para te ajudar a tirar estas magoas, comunicando a ele (Meishu-Sama) no seu altar que como ser humano não tens capacidade para eliminar”. Estou a fazer este exercício de descongelamento, reconhecendo que se passei por aquelas situações, é porque plantei a mesma semente negativa no passado; peço perdão e materializo um donativo, reconhecendo que tudo aquilo serviu para o meu crescimento e fortalecimento. Ainda no final de Dezembro decidi materializar um donativo especial de gratidão pela proteção divina durante o ano de 2021.

Além da minha responsabilidade no sector de experiências de fé, recebi também a tarefa de, como membro, cuidar das casas dos membros e frequentadores da área por onde resido. Com o responsável da unidade religiosa, fomos ao altar e comunicamos ao messias Meishu-Sama sobre tarefa, pedindo que me utilize como seu instrumento na tarefa de aprofundar nas dificuldades de cada lar (limpeza, reativação da horta caseira, vivência de flor, oração, Johrei e despertá-los a gratidão).

Com base na orientação do reverendo Cláudio, o responsável fez uma programação de visita nos lares dos encarregados, abrangendo também nas casas dos líderes de área (bairros). Foi à minha casa, fez oração, limpeza do teto, vivência de flor, mexemos com a terra e no final trocamos Johrei com a família e deixou a tarefa de fazer o mesmo nas casas que estou a cuidar.

Eu e os meus filhos pusemos em prática. Até ouve uma disputa saudável para fazermos as dedicações, ou seja, enquanto eu me preparava para aprofundar em 2 casas, os meus filhos já tinham entrado, cada um em uma.

Nesta senda tivemos as seguintes mudanças:

  • A minha saúde melhorou bastante, com o recebimento de Johrei e a dedicação.
  • Comecei a fazer o exercício de descongelamento das mágoas no dia 18 de dezembro, no dia 7 de janeiro fui chamada no serviço, para regularizar a minha situação de subida de categoria, porque estava mal enquadrada.
  • Sou membro de uma cooperativa agrícola, para aquisição do espaço cada membro teria que pagar um valor, eu, mesmo sem dinheiro criei o Sonen de adquirir 20 hectares, mas não sabia como pagar, porque, mesmo juntando 4 ou 5 salários não conseguiria liquidar. Foi então que um dos membros pediu-me o orçamento das suas parcelas e perguntou quantos hectares eu   Respondi-lhe 20, então ele disse-me que iria pagar por mim! Graças a Deus e ao Messias Meishu-Sama já foi pago.
  • Os meus filhos também tiveram mudanças com esta prática de aprofundar nas casas dos fiéis. Em casa havia um clima tenso, porém a harmonia voltou a reinar em casa e cada um deles recebeu uma tarefa no lar, para melhor cumprirmos com a diretriz e estão a praticar.
  • A minha filha ganhou um telemovel novo e materiais para desenvolver o trabalho de decoração.
  • O meu filho caçula realizou uma viagem de trabalho, bem sucedida e foi confiado novas tarefas no Johrei Center.

A seguir passo a relatar algumas experiências de fé vivenciadas nos lares que acompanho:

  • Uma missionária, depois de aprofundarmos no seu lar com oração, Johrei, limpeza, reativação da horta caseira e vivência de flor; foi orientada a fazer as práticas básicas do membro, uma vez que há algum tempo deixou de praticá-las. A mesma vivia em conflito conjugal por causa da igreja, ao ponto de o esposo partir o retrato de Meishu-Sama e a Kannon que estavam na parede. Esta senhora abriu 4 casas de frequentadores pela primeira vez e está a acompanhar 5 casas com o auxílio do grupo terra; fez limpeza na casa de um frequentador, em função destas dedicações teve mudanças:
  1. O marido que se implicava com ela por causa da igreja, deixou de fazê-lo e a harmonia voltou no lar.
  2. Também despertou para praticar o donativo diário.

Foi reforçada a praticar o dizimo corretamente e o donativo de construção.

  • O esposo de uma senhora, membro que é frequentador desde 2006, ia à igreja apenas quando passasse por alguma dificuldade, mesmo recebendo graças, não despertou; mas agora que se está a acompanhar o seu lar, disse que mudou o seu comportamento espiritual, porque de manhã ao acordar, vai ao retrato fazer oração e às noites também. Está a praticar o donativo diário, e a exercitar para aprender a fazer a oração Amatsu-Norito

Na minha pequena percepção, eu pensava que a tarefa que tenho na Sede Central era suficiente para ser feliz, porém, aprendi que temos que desenvolver as tarefas de membro.

Até então, a nossa área era composta por 7 casas de membros e não tínhamos casas de frequentadores; fruto do trabalho de salvação que estamos a desenvolver temos agora 12 casas de   frequentadores internos, dos quais 5 foram abertas, as 8 reativamos, porque foram casas que os membros cuidavam anteriormente.

Aprendi, com esta Experiência Fé, que Meishu-Sama está no comando de tudo; quando praticamos a sua diretriz, infalivelmente as purificações são ultrapassadas.

Comprometo-me a aprofundar na tarefa que o Messias Meishu-Sama me outorgou.

Agradeço a Deus, ao Messias Meishu-Sama e aos meus Antepassados, pela permissão de conhecer este maravilhoso caminho da salvação.

Muito obrigada!

69 Views

Partilhar amor

Procura mais alguma coisa?

Relacionados:

Experiência de fé do dia
Reminiscência do dia
Ensinamento | Estudo Diário