O Espírito Precede a Matéria – 1ª Parte

Conforme me referi anteriormente, tecerei considerações sobre a relação entre a doença do ser humano e o mundo inorgânico, que chamamos de Mundo Espiritual.

O ser humano é constituído pela união e integração entre o corpo e o espírito. O corpo é uma matéria visível e, por essa razão, todos podem distingui-lo. O espírito é invisível, mas existe, sendo uma espécie de elemento etéreo. Assim como o corpo é uma existência do Mundo Atmosférico, o espírito é uma existência do Mundo Espiritual. Este mundo, conforme expliquei, é transparente, mais rarefeito que o ar e semelhante ao Nada. Muito pelo contrário, longe de ser o Nada, ele é a fonte geradora da força infinita e absoluta, que, por ora, chamaremos de força cósmica. É um mundo misterioso e inimaginável, cuja essência é formada pela fusão das essências do Sol, da Lua e da Terra. Tudo o que existe no Universo é criado e desenvolvido pela força cósmica e, ao mesmo tempo, juntam-se impurezas que são submetidas à purificação. É como o acúmulo de sujeira no corpo humano, que necessita de banho. Portanto, quando se aglomeram impurezas no Mundo Espiritual da Terra, elas se concentram num determinado ponto e aí surge a acção purificadora da tempestade, que efectua a limpeza. Os incêndios causados por raios e pelo homem têm a mesma função. O mesmo verifica-se com o ser humano: se há acúmulo de impurezas, surge a acção purificadora, que é desencadeada a partir do espírito.

As impurezas, ou seja, as nuvens espirituais, são opacidades que surgem no espírito, que é um corpo transparente. Existem dois tipos de nuvens espirituais:

1) aquelas que surgem no próprio espírito e

2) aquelas projetadas a partir do corpo físico.

Vejamos a primeira.

O cerne do espírito humano é constituído de três camadas concêntricas. Explicando a partir do centro, o seu núcleo é a alma, que se assenta no ventre da mulher através do homem no momento da concepção. Por sua vez, a alma está envolta pela consciência e esta, pelo espírito. O estado da alma se reflecte no espírito por meio da consciência, e o estado do espírito se reflecte igualmente na alma por intermédio da consciência. Desse modo, a alma, a consciência e o espírito estão inter-relacionados, constituindo uma trindade. Evidentemente, todas as pessoas fazem tanto o bem como o mal durante a vida. Se a prática do mal for maior que a do bem, o saldo entre elas constituirá o pecado, que se reflecte na alma e se transforma em nuvem espiritual. Por esse motivo, na sequência, formam-se nuvens na consciência e, depois, no espírito. Então, com o surgimento da acção purificadora, ocorre a eliminação dessas nuvens. Durante o processo, o volume delas se comprime; com isso, elas se tornam mais densas, concentrando-se em alguma parte do corpo. O interessante é que, dependendo do pecado, o local da concentração é diferente. Por exemplo: os pecados associados aos olhos, nos olhos; os pecados referentes à cabeça, na cabeça; os pecados relacionados ao tórax, no tórax, e assim por diante, tudo de forma correspondente. (…)

15 de agosto de 1951
Alicerce do Paraíso Vol. 1
242 Views

Partilhar amor

Procura mais alguma coisa?

Relacionados:

Experiência de fé do dia
Ensinamento do dia
Reminiscência do dia
Ensinamento | Estudo Diário