Aquilo Que Aprendi Com Meu Pai, Meishu-Sama- Parte 5

Na vida cotidiana, meu pai não era tão severo a ponto de nos sentirmos constrangidos, mas nos levava naturalmente a agir de forma correta.

Como eu tinha pouco contato com meu pai, às vezes, eu não o cumprimentava. Então, quando me encontrava com ele, era repreendido para que o fizesse.

A primeira vista, parecia que meu pai nos deixava à vontade. Todavia, discretamente, observava nossa conduta diária. Ele não nos impunha uma disciplina rígida mas, se faziamos algo incorreto, repreendia-nos severamente.

Um filho

  1. Reminiscências sobre Meishu-Sama vol. 3
38 Views

Partilhar amor

Procura mais alguma coisa?

Relacionados:

Experiência de fé do dia
Reminiscência do dia
Ensinamento | Estudo Diário