Aquilo Que Aprendi Com Meu Pai, Meishu-Sama- Parte 6

Na época em que morávamos no bairro de Omori, meu pai mantinha em sua residência muitos pacientes. Ele era bastante criterioso na escolha dos alimentos dessas pessoas e nós se- guíamos o mesmo tipo de dieta. Peixe, por exemplo, só podíamos comer de vez em quando. Nossa casa ficava repleta de pessoas que, às vezes, chegavam a ocupar até mesmo o nosso quarto. Meu pai empenhava-se ao máximo em dar-lhes assistência. Embora eu ainda fosse muito jovem, vendo sua maneira de agir, dizia a mim mesmo: “Mesmo que nas refeições diárias sejam servidos apenas peixe seco e picles, não posso reclamar.”

Um filho

Reminiscências sobre Meishu-Sama vol. 3

46 Views

Partilhar amor

Procura mais alguma coisa?

Relacionados:

Experiência de fé do dia
Reminiscência do dia
Ensinamento | Estudo Diário