“… devemos cumprir as práticas básicas…”

🙎🏿‍♀️Albertina Machava- Centro de Aprimoramento de Maputo

📍Maputo

🇲🇿MOÇAMBIQUE

Sou membro e encarregada do Grupo Lua.

Conheci a Igreja Messiânica em 2010, por intermédio do saudoso irmão Xavier Chaúque.

O motivo que me levou a conhecer a Igreja, foi a falta de paz espiritual que, com o cumprimento das orientações recebidas, a situação foi ultrapassada, graças a Deus e ao Messias Meishu-Sama.

 A experiência de fé que passo a relatar, está relacionada com a dedicação.

Actualmente, dedico como encarregada da horta no Johrei Center Central, como monitora do CriançAfrica e faço o meu plantão no Grupo Lua, todas as terças feiras.

Diariamente, saio do serviço e vou à Igreja, onde cumpro com a minha dedicação, visitando as casas dos membros, fazendo a vivência da flor e dedicando na horta. Depois da dedicação, volto para casa por volta das 21 horas.

O facto é que, quando chegasse à casa, eu encontrava esta sempre desarrumada; zangava-me com os meus filhos aos berros e acabava entrando na lamúria, isto porque não importava a hora que eu chegasse, tinha que fazer a limpeza e preparar a refeição.

Durante muito tempo, a nossa convivência foi assim, até que, certo dia, refleti sobre a maneira como eu fazia as coisas e constatei que, se por um lado eu dedicava para limpar as máculas, por outro, eu cometia novas máculas através da lamúria, criticando e julgando sempre que chegasse à casa.

Nessa altura, veio à minha mente, as inúmeras casas onde tenho dedicado, fazendo a oração, a limpeza profunda, a distribuição da flor e nessas casas aconteciam milagres. Questionei-me: “ Será que eu não quero que a minha casa seja um lar de luz? Será que eu não quero que haja mudanças na minha casa? Será que essa felicidade que vejo nas casas dos outros, não se pode manifestar também na minha casa? Aí, decidi alinhar o meu sonen”.

Continuei a dedicar, mas tentando sempre buscar uma solução para a minha inquietação. Passado algum tempo, a minha chefe mudou-me de posto, para um lugar cheio de capim, árvores e sem muito movimento de pessoas.

Com isso, perguntei ao Messias o que Ele me queria mostrar com aquela situação! Contudo, agradeci e comecei a dedicar na limpeza do local e a implantar o belo. Não demorou muito tempo, a minha chefe mudou o escritório para a área onde eu estava a cuidar. Foi então que, percebi claramente que através da minha dedicação, eu estava a fazer as pessoas felizes e a transformar aqueles locais em Paraíso.

Orei a Meishu-Sama, pedindo perdão pela minha postura anterior, despertando em mim o sentimento de levar a luz do Messias para dentro da minha casa. Pedi a Meishu-Sama que, essa luz que era transmitida para a humanidade, através das práticas básicas da fé, que se concretizasse também em minha casa. Naquele momento, senti uma profunda gratidão e agradeci a Deus e a Meishu-Sama pelos filhos que tenho, pela família no geral, notando que havia dentro de mim muita ingratidão.

A partir daquele dia, tomei a decisão de começar a fazer a dedicação primeiro em minha casa, depois no meu local de trabalho e por aí em diante. Todos os dias, levanto-me mais cedo, faço a minha oração, entro na minha dedicação em casa e de seguida vou para o serviço.

Através desta prática, os meus filhos despertaram, passando a ajudar-me nas tarefas domésticas. Em menos de um mês, comecei a notar mudanças na minha vida. O pai dos meus filhos, que apesar de estarmos separados há mais de 6 anos, não queria saber deles, ligou para mim e ofereceu-me uma geleira. Comprou comida para passarmos as festas do final de ano e roupa para os filhos. Agora ele tem ligado para saber como estamos.

A minha filha, estava se afastando cada vez mais da família; ligou para mim e pediu que eu fosse ao seu encontro para receber o rancho que ela havia preparado e está a reaproximar-se da família.

Outro aspecto que tenho a agradecer ao Messias Meishu-Sama, é que há muitos anos que não compro roupas, calçado e bolsas, porque tenho tido a permissão de receber como oferta.

Com esta experiencia de fé, aprendi que devemos cumprir as práticas básicas orientadas e que a concretização do Paraíso Terrestre se inicia nos nossos lares. Aprendi também que o homem depende do seu pensamento e que precisamos nos entregar verdadeiramente ao Supremo Deus e ao Messias Meishu Sama.

Pelas graças recebidas, estou a preparar o meu donativo de gratidão, para materializar no Culto do Natalício do Messias Meishu-Sama.

Agradeço ao Supremos Deus, ao Messias Meishu-Sama e aos meus Antepassados, pela permissão de conhecer este caminho da salvação.

Muito obrigada!

Albertina Machava

51 Views

Partilhar amor

Procura mais alguma coisa?

Relacionados:

Experiência de fé do dia
Reminiscência do dia
Ensinamento | Estudo Diário