A Má Conduta das Crianças

Actualmente, a má conduta das crianças é considerada um problema social, mas ainda não tivemos nenhuma resposta adequada a esse respeito. As actuais e variadas teorias para prevenir a má conduta ainda são muito superficiais, e o fato de que nenhuma delas tenha tocado o âmago da questão é lamentável. Vou apresentar o que creio ser o método absoluto de prevenção.

Antes de tudo, é preciso deixar bem clara a causa fundamental do problema. Para tanto, temos de pensar na relação entre pais e filhos. Em termos mais claros, se o pai é o tronco da árvore, o filho é o galho; por conseguinte, não há nada mais absurdo que esforçar-se para não deixar apodrecer o galho enquanto negligenciamos o tronco. É uma atitude insensata. Ter plena consciência de que a causa está nos pais é a condição básica para solucionar o problema da má conduta das crianças.

Em primeiro lugar, vamos fazer uma análise da parte espiritual.

Como sempre tenho dito, pais e filhos estão ligados por elos espirituais. Consequentemente, se os espíritos dos pais estiverem maculados, através desses elos, os espíritos dos filhos também estarão. Esta é a causa da má conduta das crianças. Sendo assim, o melhor método para evitar tal conduta é fazer com que o espírito do filho não seja maculado e, para isso, é preciso que os pais não maculem os próprios espíritos. Por desconhecerem esse princípio, os pais adotam pensamentos errados e, conscientemente ou não, cometem pecados que dão origem a nuvens espirituais e as transferem aos filhos. Portanto, é necessário que eles pensem constantemente em fazer o bem e ajam corretamente, preocupando-se sempre em moldar o próprio caráter. Afirmo que, além deste, não há outro método eficaz.

Acima, apresentei a interpretação fundamental no aspecto espiritual. Agora, explicarei sob o ângulo material.

Os filhos aprendem com os pais e procuram copiá-los. Por essa razão, se os pais pensarem e praticarem a desonestidade e a maldade, por mais habilmente que escondam esses pensamentos e práticas, como moram sob o mesmo teto, é certo que um dia os filhos vão ficar sabendo. É óbvio, portanto, que passem a pensar: “Se nossos pais fazem essas coisas, que mal há em que nós também façamos?”

Em suma, não é errado dizer que a má conduta dos filhos provém da má conduta dos pais. Visto por esse ponto de vista, só podemos afirmar que a má conduta dos filhos revela a má conduta dos pais.

Senhores pais, reflitam sobre esta lógica: se desejam que seus filhos sejam bons, tornem- se bons pais, primeiro.

Alicerce do Paraíso, vol. 5

180 Views

Partilhar amor

Procura mais alguma coisa?

Relacionados:

Experiência de fé do dia
Reminiscência do dia
Ensinamento | Estudo Diário